Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Zélia cai no samba de Moacyr Luz e Paulinho no CD 'Antes do mundo acabar'

Samba descontraído do cancioneiro habitualmente filosófico de Paulinho da Viola, Pintou um bode ganha a voz grave de Zélia Duncan 26 anos após ter sido lançado pelo cantor e compositor carioca no álbum Eu canto samba (BMG-Ariola, 1989). Pintou um bode é um dos 14 sambas gravados pela cantora e compositora fluminense no álbum Antes do mundo acabar, programado para chegar ao mercado fonográfico em outubro de 2015 em edição da gravadora Biscoito Fino. No seu primeiro disco dedicado inteiramente ao samba, Zélia também dá voz a Vida da minha vida, parceria dos compositores cariocas Moacyr Luz e Sereno que abriu e batizou o álbum lançado por Zeca Pagodinho em 2010. Apesar de conter quatro regravações e um samba inédito (Por água abaixo) composto para Zélia por Pretinho da Serrinha, Leandro Fab e Fred Camacho, o álbum Antes do mundo acabar tem repertório predominantemente inédito e autoral, com parcerias da artista com Ana Costa, Arlindo Cruz, Bia Paes Leme (produtora do CD), Pedro Luís, Xande de Pilares e Zeca Baleiro. Eis - na ordem do CD - os 14 sambas cantados por Zélia Duncan no álbum Antes do mundo acabar:

1. Destino tem razão (Xande de Pilares e Zélia Duncan, 2015)
2. Dormiu, mas acordou (Arlindo Cruz e Zélia Duncan, 2015)
3. Alameda de sonho (Ana Costa e Zélia Duncan, 2015)
4. Por que você não me convida agora? (Riachão, 2013)
5. No meu país (Xande de Pilares e Zélia Duncan, 2015)
6. Antes do mundo acabar (Zeca Baleiro e Zélia Duncan, 2015)
7. Olha, o dia vem aí (Xande de Pilares e Zélia Duncan, 2015)
8. Eu mudei (Bia Paes Leme e Zélia Duncan, 2015)
9. Por água abaixo (Pretinho da Serrinha, Leandro Fab e Fred Camacho, 2015)
10. Pra quem sabe amar (Ana Costa e Zélia Duncan, 2015) 
11. Em cada canto, uma esperança (Ivone Lara e Délcio Carvalho, 1978)
12. Um final (Pedro Luís e Zélia Duncan, 2015)
13. Pintou um bode (Paulinho da Viola, 1989)
14. Vida da minha vida (Moacyr Luz e Sereno, 2010)
*    Juízo final (Nelson Cavaquinho e Élcio Soares, 1973) - Faixa-bônus da edição digital

11 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Samba descontraído do cancioneiro habitualmente filosófico de Paulinho da Viola, Pintou um bode ganha a voz grave de Zélia Duncan 26 anos após ter sido lançado pelo cantor e compositor carioca no álbum Eu canto samba (BMG-Ariola, 1989). Pintou um bode é um dos 14 sambas gravados pela cantora e compositora fluminense no álbum Antes do mundo acabar, programado para chegar ao mercado fonográfico em outubro de 2015 em edição da gravadora Biscoito Fino. No seu primeiro disco dedicado inteiramente ao samba, Zélia também dá voz a Vida da minha vida, parceria dos compositores cariocas Moacyr Luz e Sereno que abriu e batizou o álbum lançado por Zeca Pagodinho em 2010. Apesar de conter quatro regravações e um samba inédito (Por água abaixo) composto para Zélia por Pretinho da Serrinha, Leandro Fab e Fred Camacho, o álbum Antes do mundo acabar tem repertório predominantemente inédito e autoral, com parcerias da artista com Ana Costa, Arlindo Cruz, Bia Paes Leme (produtora do CD), Pedro Luís, Xande de Pilares e Zeca Baleiro. Eis - na ordem do CD - os 14 sambas cantados por Zélia Duncan no álbum Antes do mundo acabar:

1. Destino tem razão (Xande de Pilares e Zélia Duncan, 2015)
2. Dormiu, mas acordou (Arlindo Cruz e Zélia Duncan, 2015)
3. Alameda de sonho (Ana Costa e Zélia Duncan, 2015)
4. Por que você não me convida agora? (Riachão)
5. No meu país (Xande de Pilares e Zélia Duncan, 2015)
6. Antes do mundo acabar (Zeca Baleiro e Zélia Duncan, 2015)
7. Olha, o dia vem aí (Xande de Pilares e Zélia Duncan, 2015)
8. Eu mudei (Bia Paes Leme e Zélia Duncan, 2015)
9. Por água baixo (Pretinho da Serrinha, Leandro Fab e Fred Camacho, 2015)
10. Pra quem sabe amar (Ana Costa e Zélia Duncan, 2015)
11. Em cada canto, uma esperança (Ivone Lara e Délcio Carvalho, 1978)
12. Um final (Pedro Luís e Zélia Duncan, 2015)
13. Pintou um bode (Paulinho da Viola, 1989)
14. Vida da minha vida (Moacyr Luz e Sereno, 2010)

Rafael M. disse...

Nossa, pelo visto vem um grande disco por aí... Gostei do título das faixas... Estou louco para ouvir o álbum... Ave Zélia!!! Salve a boa música brasileira!!!

Rafael M. disse...

Pena que Juízo Final não entrou na seleção do disco... É uma canção linda e merecia ter entrado...

Rafael M. disse...

Uma pena que Juízo Final não entrou na seleção final do disco... É uma linda canção e merecia ter entrado...

Natival disse...

"Por que você não me convida agora?" é do disco de 2013 de Riachão (Mundão de ouro). Nesse disco, está também "Eu queria ela", que Zélia vinha cantando no show com Zeca Baleiro.

Mauro Ferreira disse...

oi, Natival, acredito que exista anterior gravação em disco desse samba do Riachão. Grato pelo toque. abs, MauroF

Marcelo Barbosa disse...

Interessante! Saiu do repertório óbvio do Príncipe do Samba!
"Pintou um bode, vou sair no pinote. E pago a conta quando a maré mudar." Show!!!
Agora, acho uma baita sacanagem esse lance de faixa bônus para quem comprar digitalmente. Depois vira tema de novela ou o que quer que seja e colocam na segunda tiragem. Estou cansado de ver essas falcatruas.

italo vinicius disse...

Maneiro é alguns exculhanbam e depois elogiam de um post pro outro

O fantástico mundo de Maycon disse...

Admiro a habilidade de Zélia de sempre se reinventar e fugir do óbvio. A expectativa para esse disco é muito positiva.

Marcelo Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo Barbosa disse...

Falando em disco de samba, fiquei feliz com a indicação do BOSSA NEGRA ao Grammy Latino, Mauro. Dispensável na categoria, apenas, o Sorriso Maroto!
Indicados: Nilze, Zeca, Diogo e Hamilton, Mart'nália e Arlindo (além desse pagolixo!).