Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Gravado com Danilo e Ney, álbum da Meia Banda ganha edição física em CD

Com a voz de Ney Matogrosso na música Vespertina (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti), o primeiro álbum da Meia Banda - quarteto carioca encabeçado por Bruno Di Lullo e completado por Domenico Lancellotti, Eduardo Manso e Estevão Casé - ganha edição física em CD neste mês de setembro de 2015, mais de um após seu lançamento em formato digital. Disponível na web desde 3 de junho de 2014, o álbum Meia Banda - produzido por Di Lullo com Casé - traz também as participações de Dado Villa-Lobos (guitarra solo em Vespertina) e Danilo Caymmi (flautas em Clímax, tema do compositor Simon Boswell, e em Vespertina). Músicos da turma de Di Lullo e Domenico - como Moreno Veloso (voz em Eu vou ser como a toupeira, regravação do repertório cantor e compositor português Zeca Afonso), Pedro Baby (guitarra solo em Rastro aéreo) e Pedro Sá (guitarra em faixas como A morenaAmina) - engrossam o time de convidados do álbum. Eis, na ordem do disco, as dez músicas do repertório (essencialmente inédito e autoral) de Meia Banda:

1. Romance espacial (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
2. A morena (Bruno Di Lullo, Domenico Lancellotti e Eduardo Manso)
3. Amina (Bruno Di Lullo)
4. Projeção (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
5. Eu vou ser como a toupeira (Zeca Afonso)
6. Doce é o amor (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
7. Rastro aéreo (Bruno Di Lullo, Domenico Lancellotti e Pedro Baby)
8. Clímax (Simon Boswell)
9. Vespertina (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
10. Murmúrios (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)

6 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Com a voz de Ney Matogrosso na música Vespertina (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti), o primeiro álbum da Meia Banda - quarteto carioca encabeçado por Bruno Di Lullo e completado por Domenico Lancellotti, Eduardo Manso e Estevão Casé - ganha edição física em CD neste mês de setembro de 2015, mais de um após seu lançamento em formato digital. Disponível na web desde 3 de junho de 2014, o álbum Meia Banda - produzido por Di Lullo com Casé - traz também as participações de Dado Villa-Lobos (guitarra solo em Vespertina) e Danilo Caymmi (flautas em Clímax, tema do compositor Simon Boswell, e em Vespertina). Músicos da turma de Di Lullo e Domenico - como Moreno Veloso (voz em Eu vou ser como a toupeira, regravação do repertório cantor e compositor português Zeca Afonso), Pedro Baby (guitarra solo em Rastro aéreo) e Pedro Sá (guitarra em faixas como A morena e Amina) - engrossam o time de convidados do álbum. Eis, na ordem do disco, as dez músicas do repertório (essencialmente inédito e autoral) de Meia Banda:

1. Romance espacial (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
2. A morena (Bruno Di Lullo, Domenico Lancellotti e Eduardo Manso)
3. Amina (Bruno Di Lullo)
4. Projeção (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
5. Eu vou ser como a toupeira (Zeca Afonso)
6. Doce é o amor (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
7. Rastro aéreo (Bruno Di Lullo, Domenico Lancellotti e Pedro Baby)
8. Clímax (Simon Boswell)
9. Vespertina (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)
10. Murmúrios (Bruno Di Lullo e Domenico Lancellotti)

Raffa disse...

Vale ressaltar que as músicas "Doce é o amor" e "Murmúrios" também foram gravadas pela Ava Rocha e pela banda Tono respectivamente.

Rafael M. disse...

Que delícia deve estar esse disco... Só gente fera participando... Ney, Moreno... Não tem como dar errado...

Douglas Carvalho disse...

Kd o povo reclamando que a capa é apelativa?

Roberto de Brito disse...

A bunda anônima incomoda menos que os seios expostos de uma cantora! Gal já passou por isso há 21 anos atrás.

Rhenan Soares disse...

Meia banda meia banda. Na edição física são duas, hehe!

Gosto do disco. Pena que "Vespertina" não é uma música à altura do Ney.