Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 27 de setembro de 2015

Caixa com álbuns de Montenegro traz primeira edição em CD de 'Asa de luz'

O cantor e compositor carioca Oswaldo Montenegro iniciou sua carreira fonográfica há 40 anos com a gravação de compacto editado em 1975 pela gravadora Som Livre. Dois anos depois, o artista lançou seu primeiro álbum, Trilhas (1977), por via independente, com tiragem de apenas 300 cópias de venda restrita aos halls dos teatros onde Montenegro se apresentava com seus espetáculos que uniam teatro e música. Mas a carreira fonográfica do artista decolou somente a partir de seu ingresso no elenco da gravadora então denominada WEA. Por lá, Montenegro gravou e lançou, de 1979 a 1981, três álbuns que consolidaram sua obra e sua carreira fonográfica, embora somente um tenha alcançado boas vendas. Estes três álbuns - Poeta maldito... Moleque vadio (1979), Oswaldo Montenegro (1980) e Asa de luz (1981) - estão sendo relançados pela Warner Music neste mês de setembro de 2015 em edições remasterizadas e embaladas, com o material gráfico original, na caixa O menestrel. Os dois primeiros já tinham sido lançados no formato de CD. Já o terceiro, Asa de luz, ganha enfim sua primeira edição em CD. Produzido por Liminha, o álbum Asa de luz foi recebido com frieza por público e crítica, frustrando as expectativas da gravadora e do artista, que vinha de um disco (Oswaldo Montenegro) e de um ano (1980) de grande sucesso e farta exposição nacional por conta do êxito das músicas Bandolins (Oswaldo Montenegro) - premiada com o terceiro lugar de festival promovido pela então agonizante TV Tupi em 1979 - e Agonia (Mongol), vitoriosa no festival MPB-80, produzido e exibido pela TV Globo em 1980. Dos três álbuns ora encaixotados no box O menestrel, com produção do pesquisador Marcelo Fróes, o único que fez sucesso comercial na época do lançamento foi o disco de 1980. Apesar de conter o sucesso Léo e Bia (Oswaldo Montenegro), o LP Poeta maldito... Moleque vadio vendeu pouco. Já Asa de luz foi fracasso tão retumbante que a WEA rompeu o contrato com Montenegro em ação que se revelaria precipitada, já que, em 1982, o artista montou seu popular espetáculo A dança dos signos,  cuja trilha sonora foi editada pela gravadora PolyGram em disco bem-sucedido.

7 comentários:

Damião Costa disse...

Mauro o Asa de luz realmente não saiu em Cd com o material gráfico, mas todas as músicas estão presentes no CD raridades da série Ecollection.

Mauro Ferreira disse...

Correto, Damião. Mas, para mim, coletânea não vale. 'Asa de luz', como álbum, é inédito em CD. abs, grato pelo comentário, MauroF

Marcelo disse...

A Dança dos Signos sim...a versão original deveria ser lançada em cd. Fizeram uma leitura depois com participações de Ney, Zélia ...mas o original é imbatível!

Mauro Silva disse...

Estou adorando estas caixas da Warner, teve a da Elis, do Ira! e agora esta do Oswaldo. Tomara que eles continuem lançando mais discos antigos que ainda são inéditos em CD! Esses discos do Oswaldo são ótimos, são muito bem vindos em CD. Aí que delícia!!!! Escuta-los remasterizados com som cristalino sem chiado de vinil. Amei!

Vladimir disse...

Será que "Aldeia dos Ventos" também vai ser digitalizado em CD?

maroca disse...

Augusto Flávio (Petrolina-Pe/Juazeiro-Ba)

Os discos de 1980 e Asa de luz 1981 são discos preciosos, desde a década de 80 até hoje escuto com o maior prazer do mundo.

Damião Costa disse...

Existe um Aldeia dos ventos em cd