Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 6 de setembro de 2015

Patricia Marx vai dar voz em EP a duas músicas de Caetano gravadas por Gal

A cantora paulistana Patricia Marx selecionou duas músicas de Caetano Veloso - Tigresa (1977) e Tapete mágico (1981), ambas conhecidas nas gravações originais de Gal Costa - para o EP de cinco músicas para o qual busca financiamento coletivo através da plataforma Kickante (clique aqui caso queira contribuir com a gravação e edição do disco). Além das duas músicas do compositor baiano, Marx vai dar voz no EP a Miragem viagem (1986), versão em português de Ronaldo Bastos para Black orchid (Stevie Wonder e Yvonne Writght, 1979) que Marx já gravou em solo feito para o LP Xou da Xuxa (Som Livre, 1986). O detalhe curioso é que Gal também gravou versão em português de Black orchid - intitulada Orquídea negra e com letra diferente de Miragem viagem - para seu álbum Profana (1984), só que a gravação acabou excluída do disco que marcou sua estreia na RCA.

9 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ A cantora paulistana Patricia Marx selecionou duas músicas de Caetano Veloso - Tigresa (1977) e Tapete mágico (1981), ambas conhecidas nas gravações originais de Gal Costa - para o EP de cinco músicas para o qual busca financiamento coletivo através da plataforma Kickante (clique aqui caso queira contribuir com a gravação e edição do disco). Além das duas músicas do compositor baiano, Marx vai dar voz no EP a Miragem viagem (1986), versão em português de Ronaldo Bastos para Black orchid (Stevie Wonder e Yvonne Writght, 1979) que Marx já gravou em solo feito para o LP Xou da Xuxa (Som Livre, 1986). O detalhe curioso é que Gal também gravou versão em português de Black orchid - intitulada Orquídea negra e com letra diferente de Miragem viagem - para seu álbum Profana (1984), só que a gravação acabou excluída do disco que marcou sua estreia na RCA.

Rafael M. disse...

"Tigresa" e "Tapete Mágico" irão ficar lindas na voz gostosa e suave da Patrícia. Adoro essas canções. "Miragem Viagem" também é linda...

Jarilene Lasquéssia disse...

Ou seja: ela vai ESTRAGAR essas duas músicas e a lindíssima "Miragem, Viagem" como fez com todas as outras que regravou em seu último disco, onde conseguiu a proeza de PIORAR todas as canções que resolveu regravar.

A voz da Patrícia não possui mais o mesmo frescor - até aí normal, acontece - então por quê não gravar coisas novas, mais adequadas a seus recursos vocais atuais do que detonar músicas tão lindas com arranjos sem vida, sem brilho, como ocorreu em seu último trabalho?

André Arteiro disse...

Não vejo a hora de ouvir as interpretações de Patricia para essas músicas lindas de Caetano e para sua nova versão de "Miragem Viagem", uma das mais perfeitas cantadas por ela nessa fase de sua carreira. Espero que todos que curtam seu trabalho ajudem a realizar esse projeto,desde já imperdível!

Márcio Fernandes disse...

Essa criatura ressuscitou lá do orkut, onde costumava a falar mal de todos os artistas. Dizer que a Patricia estraga as músicas que regrava é muita falta do que dizer. Espelhos dágua regravada por ela acabou se tornando melhor do que a gravação original do Dalton. Por tanto recolha a sua inveja e recalque porque a Patricia é uma das maiores cantoras da nossa música. Bjs

Rafael M. disse...

Ridículo dizer que Patrícia vai estragar as músicas... Patrícia continua afiadísssima como cantora e adorei os seus novos arranjos para as músicas antigas no seu disco "Trinta". Muita falta do que fazer dizer que ela vai estragar as músicas.

Fabio disse...

Patricia, saia dessa onda cool, essa coisa R&B. Assim fica tudo monocórdio. Solte essa voz! xo

Damião Costa disse...

Aqui os leitores são mestres em detonar os trabalhos de alguns artistas inclusive quem defende a Patrícia nessas postagens.

ADEMAR AMANCIO disse...

No disco da Gal de 84 tem uma música do Steve Wonder versionada pelo Ronaldo Bastos(Lately).