Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Daniel vai de Vanusa a Legião, passando por Raul e Lulu, em registro ao vivo

Música composta por Vanusa com Mário Campanha e lançada em 1973 na voz da cantora paulista, em gravação que foi sucesso em todo o Brasil, Manhãs de setembro ganha registro de Daniel. Manhãs de setembro é uma das 35 músicas alocadas pelo cantor paulista nas 29 faixas do CD duplo e DVD Daniel in concert em Brotas, lançados neste mês de novembro de 2015 pela gravadora Universal Music. Trata-de do sexto registro audiovisual de show da discografia solo do artista sertanejo, nascido em Brotas (SP), cidade do interior paulista onde o cantor fez a gravação ao vivo em 26 e 27 de dezembro de 2014, em duas apresentações no Cine São José, tradicional palco de Brotas, que tiveram intervenções de Carlinhos Brown, José Camillo, Renato Teixeira, Rick Sollo (atual nome artístico do cantor que formava a dupla Rick & Renner), Roberto Leal e Sérgio Reis. Além de Manhãs de setembro, Daniel dá voz a Cheia de charme (Guilherme Arantes, 1985) e ao primeiro hit da banda Legião Urbana, Será (Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá e Renato Russo, 1985) - dois grandes sucessos do pop rock brasileiro, ambos lançados há 30 anos. O roteiro também inclui Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974) e duas canções da lavra pop de Lulu Santos, Apenas mais uma de amor (1992) e Toda forma de amor (1988). Com Carlinhos Brown, Daniel canta Amor, I love you (Marisa Monte e Carlinhos Brown, 2001) e Tantinho (Carlinhos Brown, 2010), música do artista baiano que Daniel já havia gravado em CD-single editado em 2013. Com Roberto Leal, o dueto acontece em Verde vinho (Griechischer Wein) (Udo Jürgen Bockelmann e Michael Kunze, 1974, em versão em português de Paulo Alexandre Soares de Lima, 1978), tema de origem alemã que fez sucesso na voz do cantor português em 1984. Com Renato Teixeira, que entra em cena com a voz já sem viço, Daniel canta dois sucessos da fina lavra ruralista do cantor e compositor paulista, Romaria (1977) - refeita mais uma vez por Daniel em gravação que culmina com citação instrumental do tema Jesus, alegria dos homens (Johann Schop e Johann Sebastian Bach, 1716) - e Amizade sincera (1981). Com seu pai, José Camillo, Daniel volta a interpretar Paixão caipira (Waldir Luz e Tivas, 1998), música unida em medley de apropriado tom caipira com O último julgamento (Leo Canhoto, 1983), sucesso do repertório da dupla sertaneja Léo Canhoto & Robertinho. Com Sérgio Reis, que também já sinaliza fraqueza na voz, Daniel revive O menino da porteira (Theddy Vieira e Luizinho, 1955) - tema-título do filme estrelado por Sérgio em 1976 e protagonizado por Daniel no remake de 2009 - e O menino da gaita (El chico de la armónica) (José Fernando Arbex Miro em versão em português de Sérgio Reis, 1973).  Daniel assina o roteiro.

7 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Música composta por Vanusa com Mário Campanha e lançada em 1973 na voz da cantora paulista, em gravação que foi sucesso em todo o Brasil, Manhãs de setembro ganha registro de Daniel. Manhãs de setembro é uma das 35 músicas alocadas pelo cantor paulista nas 29 faixas do CD duplo e DVD Daniel in concert em Brotas, lançados neste mês de novembro de 2015 pela gravadora Universal Music. Trata-de do sexto registro audiovisual de show da discografia solo do artista sertanejo, nascido em Brotas (SP), cidade do interior paulista onde o cantor fez a gravação ao vivo em 26 e 27 de dezembro de 2014, em duas apresentações no Cine São José, tradicional palco de Brotas, que tiveram intervenções de Carlinhos Brown, José Camillo, Renato Teixeira, Rick Sollo (atual nome artístico do cantor que formava a dupla Rick & Renner), Roberto Leal e Sérgio Reis. Além de Manhãs de setembro, Daniel dá voz a Cheia de charme (Guilherme Arantes, 1985) e ao primeiro hit da banda Legião Urbana, Será (Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá e Renato Russo, 1985) - dois grandes sucessos do pop rock brasileiro, ambos lançados há 30 anos. O roteiro também inclui Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974) e duas canções da lavra pop de Lulu Santos, Apenas mais uma de amor (1992) e Toda forma de amor (1986). Com Carlinhos Brown, Daniel canta Amor, I love you (Marisa Monte e Carlinhos Brown, 2001) e Tantinho (Carlinhos Brown, 2010), música do artista baiano que Daniel já havia gravado em CD-single editado em 2013. Com Roberto Leal, o dueto acontece em Verde vinho (Griechischer Wein) (Udo Jürgen Bockelmann e Michael Kunze, 1974, em versão em português de Paulo Alexandre Soares de Lima, 1978), tema de origem alemã que fez sucesso na voz do cantor português em 1984. Com Renato Teixeira, que entra em cena com a voz já sem viço, Daniel canta dois sucessos da fina lavra ruralista do cantor e compositor paulista, Romaria (1977) - refeita mais uma vez por Daniel em gravação que culmina com citação instrumental do tema Jesus, alegria dos homens (Johann Schop e Johann Sebastian Bach, 1716) - e Amizade sincera (1981). Com seu pai, José Camillo, Daniel volta a interpretar Paixão caipira (Waldir Luz e Tivas, 1998), música unida em medley de apropriado tom caipira com O último julgamento (Leo Canhoto, 1983), sucesso do repertório da dupla sertaneja Léo Canhoto & Robertinho. Com Sérgio Reis, que também já sinaliza fraqueza na voz, Daniel revive O menino da porteira (Theddy Vieira e Luizinho, 1955) - tema-título do filme estrelado por Sérgio em 1976 e protagonizado por Daniel no remake de 2009 - e O menino da gaita (El chico de la armónica) (José Fernando Arbex Miro em versão em português de Sérgio Reis, 1973). Daniel assina o roteiro.

maroca disse...

Augusto Flávio (Petrolina-Pe/Juazeiro-Ba)

Mauro, a música "Toda forma de amor" é de 1988 do disco de mesmo nome, o disco de Lulu de 1986 é o que tem Casa, Minha vida, Um pro outro etc...

Mauro Ferreira disse...

Tem razão, Augusto. Grato por mais esse toque. Abs, MauroF

Henrique disse...

Bom repertório. Parece um bom show. Daniel é bom cantor e já surpreendeu fora da seara sertaneja.

Rafael M. disse...

Quanto lixo para uma só pessoa!!!

Damião Costa disse...

Muito bom esse trabalho do Daniel,excelente repertório

Alan disse...

Vai ter resenha? é um projeto interessante do Daniel.