Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 22 de novembro de 2015

Próximo projeto de Ney agrega Gonçalves Dias, Carlos Gomes e Villa-Lobos

Embora tenha alinhavado disco com músicas de compositores brasileiros rotulados como malditos, como Jards Macalé e Jorge Mautner, Ney Matogrosso está com outro projeto em vista, à frente na lista de prioridades. Em 2016, o cantor - em foto de Marcelo Faustini - vai fazer espetáculo que alterna versos do poeta romântico Gonçalves Dias (1823 - 1864) e músicas dos compositores Carlos Gomes (1836 - 1896) e Heitor Villa-Lobos (1887 - 1959). Ney vai dividir o palco com o ator Jesuíta Barbosa sob direção da cineasta Ana Carolina. Como tem sido praxe em seus últimos trabalhos, o cantor primeiramente vai estrear e apresentar pelo Brasil o recital - provisoriamente intitulado O cantor e o poeta - para depois arquitetar o registro fonográfico do show em estúdio e/ou ao vivo.

10 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Embora tenha alinhavado disco com músicas de compositores brasileiros rotulados como malditos, como Jards Macalé e Jorge Mautner, Ney Matogrosso está com outro projeto em vista, à frente na lista de prioridades. Em 2016, o cantor - em foto de Marcelo Faustini - vai fazer espetáculo que alterna versos do poeta romântico Gonçalves Dias (1823 - 1864) e músicas dos compositores Carlos Gomes (1836 - 1896) e Heitor Villa-Lobos (1887 - 1959). Ney vai dividir o palco com o ator Jesuíta Barbosa sob direção da cineasta Ana Carolina. Como tem sido praxe em seus últimos trabalhos, o cantor primeiramente vai estrear e apresentar pelo Brasil o recital - provisoriamente intitulado O cantor e o poeta - para depois arquitetar o registro fonográfico do show em estúdio e/ou ao vivo.

Victor Moraes, disse...

Ney sempre inovando e surpreendendo <3

luis claudio de oliveira disse...

Bacana a ideia e, inegavelmente, bem ao estilo Maria Bethânia. O que não causa nenhuma estranheza já que ambos tem características em comum como grandes intérpretes e artistas que são.

Henrique disse...

Grande Ney! Incansável!

Mauro Silva disse...

Amooo Ney! Muito bem vindo este projeto :)

Rafael M. disse...

É por isso que eu amo o Ney, ele é inovador, e não fica na mesmice, na mesma pasmacera que RC faz de sua música...

italo vinicius disse...

O Ney é o tipo de cara que você compra sua ideia sempre pq sabe se que é sempre inovador instigante e tudo com uma qualidade ao extremo

Afonso disse...

A ideia é interessantíssima, até porque Ney é um maravilhoso intérprete de Villa-Lobos (os inesquecíveis "O cair da Tarde"(1997) e "A floresta do Amazonas"(1988), caminhando com muita desenvoltura entre o erudito e o popular. Mas pelo o que eu soube, Ney já deixou claro para a cineasta Ana Carolina Soares que serão apenas algumas récitas em 6 capitais, pois ele já tem um repertório pop todo alinhavado e quer colocá-lo em cena já em 2016. Não sei se confere, mas a informação foi dada pelo El País.

Ney Anderson disse...

Afonso, a informação confere sim. Você está certo. Eu mesmo perguntei para ele no mês passado aqui no Recife. Abraços.

Fred Alves disse...

Salve o Camaleão!Maravilhoso