Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 1 de agosto de 2015

Coletânea de Rosa repisa 13 passos dos 'songbooks' de Ary, Tom e Caymmi

De 1997 a 2000, Rosa Passos lançou quatro álbuns pela Lumiar Discos, gravadora do violonista e produtor musical carioca Almir Chediak (1950 - 2003). Três foram songbooks dedicados pela cantora baiana às obras dos compositores Ary Barroso (1903 - 1964), Antonio Carlos Jobim (1927 - 1994) e Dorival Caymmi (1914 - 2008). Lançada pela gravadora Biscoito Fino neste mês de agosto de 2015, a coletânea Rosa Passos canta Ary, Tom e Caymmi compila 13 fonogramas destes álbuns. De Letra & Música - Ary Barroso (Lumiar Discos, 1997), álbum assinado por Rosa com o violonista Lula Galvão, o CD rebobina Morena boca de ouro (Ary Barroso, 1941), Pra machucar meu coração (Ary Barroso, 1943), Camisa Amarela (Ary Barroso, 1939) e Isto aqui o que é? (Ary Barroso, 1942). Do álbum Rosa Passos canta Antonio Carlos Jobim - 40 anos de Bossa Nova (Lumiar Discos, 1998), a coletânea inclui Inútil paisagem (Antonio Carlos Jobim e Aloysio de Oliveira, 1964 - e não Newton Mendonça, como creditado no álbum original em erro reproduzido na coletânea), Garota de Ipanema (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1962), Vivo sonhando (Antonio Carlos Jobim, 1963) e Samba de uma nota só (Antonio Carlos Jobim e Newton Mendonça, 1960). Por fim, do álbum Rosa Passos canta Caymmi (Lumiar Discos), a compilação reapresenta Samba da minha terra (Dorival Caymmi, 1940), Vestido de bolero (Dorival Caymmi, 1944), Marina (Dorival Caymmi, 1947), Só louco (Dorival Caymmi, 1955) e Vatapá (Dorival Caymmi, 1942). Detalhe: os fuxicos que ilustram a capa e o encarte do CD Rosa Passos canta Ary, Tom e Caymmi - em projeto gráfico criado por Flavia Oliveira - foram confeccionados pela própria artista.

10 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ De 1997 a 2000, Rosa Passos lançou quatro álbuns pela Lumiar Discos, gravadora do violonista e produtor musical carioca Almir Chediak (1950 - 2003). Três foram songbooks dedicados pela cantora baiana às obras dos compositores Ary Barroso (1903 - 1964), Antonio Carlos Jobim (1927 - 1994) e Dorival Caymmi (1914 - 2008). Lançada pela gravadora Biscoito Fino neste mês de agosto de 2015, a coletânea Rosa Passos canta Ary, Tom e Caymmi compila 13 fonogramas destes álbuns. De Letra & Música - Ary Barroso (Lumiar Discos, 1997), álbum assinado por Rosa com o violonista Lula Galvão, o CD rebobina Morena boca de ouro (Ary Barroso, 1941), Pra machucar meu coração (Ary Barroso, 1943), Camisa Amarela (Ary Barroso, 1939) e Isto aqui o que é? (Ary Barroso, 1942). Do álbum Rosa Passos canta Antonio Carlos Jobim - 40 anos de Bossa Nova (Lumiar Discos, 1998), a coletânea inclui Inútil paisagem (Antonio Carlos Jobim e Aloysio de Oliveira, 1964 - e não Newton Mendonça, como creditado no álbum original em erro reproduzido na coletânea), Garota de Ipanema (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1962), Vivo sonhando (Antonio Carlos Jobim, 1963) e Samba de uma nota só (Antonio Carlos Jobim e Newton Mendonça, 1960). Por fim, do álbum Rosa Passos canta Caymmi (Lumiar Discos), a compilação reapresenta Samba da minha terra (Dorival Caymmi, 1940), Vestido de bolero (Dorival Caymmi, 1944), Marina (Dorival Caymmi, 1947), Só louco (Dorival Caymmi, 1955) e Vatapá (Dorival Caymmi, 1942). Detalhe: os fuxicos que ilustram a capa e o encarte do CD Rosa Passos canta Ary, Tom e Caymmi - em projeto gráfico criado por Flavia Oliveira - foram confeccionados pela própria artista.

Tombom disse...

Bela coletânea! Entretanto, gostaria muito que relançassem o CD-tributo (há muito tempo indisponível nas lojas...) que Rosa Passos fez com o repertório composto por Dorival Caymmi.

Rafael M. disse...

Rosa Passos é uma das maiores cantoras desse país, e merecia um disco de inéditas, não mais uma coletânea...

italo vinicius disse...

Em um mundo de coletâneas quem tem disco inédito é rei

Marcelo disse...

Chega de coletâneas.... Rosa merece discos inéditos!!!!

Gill disse...

Isso não é fuxico na capa. Nada a ver.

ADEMAR AMANCIO disse...

Ampliei meu vocabulário,achava que a palavra fuxico só tivesse a ver com maledicência.

Vinny disse...

Olá Mauro, favor corrigir a letra 'reprisa'no título , saiu como 'repisa' . Grato . ( nao aprovar comentário )

Mauro Ferreira disse...

Vinny, usei o verbo 'repisar', de tornar a pisar. Por isso, é repisa mesmo, não 'reprisa'. De toda forma, grato pelo toque. Abs, MauroF

Vinny disse...

Grato Mauro , é o mesmo caso do fuxico rsrs duplo significado