Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 15 de agosto de 2015

Mariana canta versos poéticos e nostálgicos de Brant, musicados por Vianna

Décadas após consolidar a parceria com Milton Nascimento e com outros sócios fundamentais do Clube da Esquina, como Lô Borges e Beto Guedes, Fernando Brant (1946 - 2015) sedimentou parceria com o compositor e violonista mineiro Geraldo Vianna a partir dos anos 2000. Os 15 anos dessa parceria - de projeção geralmente restrita às fronteiras de Minas Gerais - são o mote do CD Mariana Brant interpreta Geraldo Vianna e Fernando Brant (Gvianna Produções Culturais / 3Pontas Brasil). Sobrinha de Brant, Mariana dá voz em tom lírico a nove músicas dessa parceria, regravando temas compostos originalmente para o balé Chico Rei - Uma dança (2001) e para o álbum 3 Estações - Caymmi (Independente, 2009), do Trio Amaranto. Deste projeto centrado no cancioneiro do compositor baiano Dorival Caymmi (1914 - 2008), por exemplo, a cantora revive as músicas Carpe diem (Geraldo Vianna e Fernando Brant, 2009) e Estação Caymmi (Geraldo Vianna e Fernando Brant, 2009). Mas o toque original do disco reside nos dez textos recitados pelo próprio Brant. Entre cada música, há um texto gravado pela voz pouco ouvida de Brant e harmonizado pelo violão improvisado no estúdio por Geraldo Vianna. Recitados ou cantados, os versos poéticos de Brant - alguns embebidos em fina nostalgia - dominam este álbum de clima camerístico, pairando acima das melodias modernas (mas não cativantes) de Vianna e da voz monocromático de Mariana.

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Décadas após consolidar a parceria com Milton Nascimento e com outros sócios fundamentais do Clube da Esquina, como Lô Borges e Beto Guedes, Fernando Brant (1946 - 2015) sedimentou parceria com o compositor e violonista mineiro Geraldo Vianna a partir dos anos 2000. Os 15 anos dessa parceria - de projeção geralmente restrita às fronteiras de Minas Gerais - são o mote do CD Mariana Brant interpreta Geraldo Vianna e Fernando Brant (Gvianna Produções Culturais / 3Pontas Brasil). Sobrinha de Brant, Mariana dá voz em tom lírico a nove músicas dessa parceria, regravando temas compostos originalmente para o balé Chico Rei - Uma dança (2001) e para o álbum 3 Estações - Caymmi (Independente, 2009), do Trio Amaranto. Deste projeto centrado no cancioneiro do compositor baiano Dorival Caymmi (1914 - 2008), por exemplo, a cantora revive as músicas Carpe diem (Geraldo Vianna e Fernando Brant, 2009) e Estação Caymmi (Geraldo Vianna e Fernando Brant, 2009). Mas o toque original do disco reside nos dez textos recitados pelo próprio Brant. Entre cada música, há um texto gravado pela voz pouco ouvida de Brant e harmonizado pelo violão improvisado no estúdio por Geraldo Vianna. Recitados ou cantados, os versos poéticos de Brant - alguns embebidos em fina nostalgia - dominam este álbum de clima camerístico, pairando acima das melodias modernas (mas não cativantes) de Vianna e da voz monocromático de Mariana.

Rafael M. disse...

Ouvi uma música da cantora e gostei dela... Tem talento.