Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 23 de agosto de 2015

Eis a capa do álbum em que Alaíde canta hits do Clube da Esquina com Horta

Com capa assinada pelo designer mineiro Leonardo Tasori, o álbum em que a cantora carioca Alaíde Costa dá voz a músicas do repertório do Clube da Esquina - somente com o toque do violão do músico e compositor mineiro Toninho Horta - já está no forno. O título inusitado - Alegria é guardada em cofres, catedrais - foi extraído da letra de Aqui, oh! (1969), parceria de Horta com o compositor mineiro Fernando Brant (1946 - 2015). Gravado em 2012, com produção de Geraldo Rocha, o disco vai ser lançado em setembro de 2015 de forma independente. O CD abre com inédito tema instrumental de Toninho, Nos tempos do Paulinho, composto em memória de seu irmão Paulo Horta. O repertório inclui hits de compositores associados ao Clube da Esquina como Travessia (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1967), Outubro (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1967), Beijo partido (Toninho Horta, 1975), Nascente (Flávio Venturini e Murilo Antunes, 1977), Sol de primavera (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1979) e Tudo que você podia ser (Márcio Borges e Lô Borges, 1972). Entre as músicas menos conhecidas, o disco rebobina Saguin (Toninho Horta, 1980) e Bons amigos (Toninho Horta e Ronaldo Bastos, 1980). O repertório tem licença poética com a inclusão de Sem você (Tom Jobim e Vinicius de Moraes, 1959), primeira música que Horta ouviu na voz de Alaíde em gravação de 1961 feita com o violão de Baden Powell (1937-2000).

10 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Com capa assinada pelo designer mineiro Leonardo Tasori, o álbum em que a cantora carioca Alaíde Costa dá voz a músicas do repertório do Clube da Esquina - somente com o toque do violão do músico e compositor mineiro Toninho Horta - já está no forno. O título inusitado - Alegria é guardada em cofres, catedrais - foi extraído da letra Aqui, oh! (1969), parceria de Horta com o compositor mineiro Fernando Brant (1946 - 2015). Gravado em 2012, com produção de Geraldo Rocha, o disco vai ser lançado em setembro de 2015 de forma independente. O CD abre com inédito tema instrumental de Toninho, Nos tempos do Paulinho, composto em memória de seu irmão Paulo Horta. O repertório inclui hits de compositores associados ao Clube da Esquina como Travessia (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1967), Outubro (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1967), Beijo partido (Toninho Horta, 1975), Nascente (Flávio Venturini e Murilo Antunes, 1977), Sol de primavera (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1979) e Tudo que você podia ser (Márcio Borges e Lô Borges, 1972). Entre as músicas menos conhecidas, o disco rebobina Saguin (Toninho Horta, 1980) e Bons amigos (Toninho Horta e Ronaldo Bastos, 1980). O repertório tem licença poética com a inclusão de Sem você (Tom Jobim e Vinicius de Moraes, 1959), primeira música que Horta ouviu na voz de Alaíde em gravação de 1961 feita com o violão de Baden Powell (1937-2000).

Marcelo disse...

Que dupla maravilhosa!!

Rafael M. disse...

Não sabia que a grande Alaíde gravou um disco com canções do Clube da Esquina. Maravilhoso saber isso... Com certeza comprarei uma cópia!!!

João Carlos disse...

Uma belíssima capa para uma excelente senhora cantora.

Rafael M. disse...

Ah, adorei a capa!!!

Rafael M. disse...

Já poderiam ter revelado a relação de faixas desse ótimo disco... Já estou aqui ansioso, aguardando por isto...

Rafael Filgueiras disse...

Que trabalho espetacular! Parabéns ao Designer pela qualidade e excelência do seu trabalho.

mara disse...

esperando muito ansiosa! encontro lindo, Alaíde e Toninho - que se entendem bem nas suas delicadezas!!

lurian disse...

Alaíde plena em sua música aos 80. Que coisa linda!

Leila Myrtes disse...

a espera deste "Crème de la crème" está difícil...