Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Caetano e Gil lançam parceria inédita na estreia no Brasil de show em dupla

Sem compor em parceria desde 1993, ano em que lançaram no CD Tropicália 2 (Philips, 1993) músicas que fizeram juntos, como Haiti e Cinema novo, Caetano Veloso e Gilberto Gil lançaram uma música inédita na estreia no Brasil da turnê do show Dois amigos, um século de música. O público que foi ao Citibank Hall de São Paulo (SP) na noite de ontem, 20 de agosto de 2015, ouviu em primeira mão As camélias do quilombo do Leblon, samba que os artistas baianos compuseram na madrugada anterior à estreia nacional do show em que Caetano e Gil - em foto de Raphael Castello, da Ag. News - revivem sucessos de seus repertórios à frente de cenário formado por  bandeira abstrata alocada ao fundo do palco e por várias bandeiras de Estados do Brasil. Assinado por Hélio Eichbauer, o cenário foi outra novidade do show em sua chegada à cena nacional. Eis a letra de  As camélias do quilombo do Leblon,  a primeira parceria de Caetano com Gil em 22 anos:

As camélias do quilombo do Leblon

(Caetano Veloso/Gilberto Gil)

As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
As camélias

As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
Nas lapelas

Vimos as tristes colinas do sul de Hebron
Rimos com as doces meninas sem sair do tom
O que fazer chegando aqui
As camélias do quilombo do Leblon brandir

Somos a guarda negra da redentora
Somos a guarda negra da redentora

Somos a guarda negra da redentora

As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
As camélias

As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
Cadê elas?

Somos assim, capoeiras das ruas do rio
Será sem fim o sofrer do povo do Brasil?
Nele, em mim, vive o refrão
As camélias da segunda abolição virão

7 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Sem compor em parceria desde 1993, ano em que lançaram no CD Tropicália 2 (Philips, 1993) músicas que fizeram juntos, como Haiti e Cinema novo, Caetano Veloso e Gilberto Gil lançaram uma música inédita na estreia no Brasil da turnê do show Dois amigos, um século de música. O público que foi ao Citibank Hall de São Paulo (SP) na noite de ontem, 20 de agosto de 2015, ouviu em primeira mão As camélias do quilombo do Leblon, samba que os artistas baianos compuseram na madrugada anterior à estreia nacional do show em que Caetano e Gil - em foto de Raphael Castello, da Ag. News - revivem sucessos de seus repertórios à frente de cenário formado por bandeira abstrata alocada ao fundo do palco e por várias bandeiras de Estados do Brasil. Assinado por Hélio Eichbauer, o cenário foi outra novidade do show em sua chegada à cena nacional. Eis a letra de As camélias do quilombo do Leblon, a primeira parceria de Caetano com Gil em 22 anos:

As camélias do quilombo do Leblon

(Caetano Veloso/Gilberto Gil)

As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
As camélias

As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
As camélias do quilombo do Leblon
Nas lapelas

Vimos as tristes colinas do sul de Hebron
Rimos com as doces meninas sem sair do tom
O que fazer chegando aqui
As camélias do quilombo do Leblon brandir

Somos a guarda negra da redentora
Somos a guarda negra da redentora
Somos a guarda negra da redentora

As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
As camélias

As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
As camélias da segunda abolição
Cadê elas?

Somos assim, capoeiras das ruas do rio
Será sem fim o sofrer do povo do Brasil?
Nele, em mim, vive o refrão
As camélias da segunda abolição virão

Rafael M. disse...

Letra interessante... Quero ouvir a canção...

Rafael M. disse...

Gostei da canção... Eis o link de vídeo no You Tube para a canção:

https://www.youtube.com/watch?v=0wiATutlC3k

Edu M disse...

A letra faz referencia aos quilombos de resistencia à escravidão existentes na região onde hoje é o Leblon. Eram três quilombos. E a camélia era a flor símbolo do combate a escravidão.

Luca disse...

música boa, à primeira ouvida parece boba mas ouvindo mais ela te pega, pena que não vou ver o show, não consegui comprar ingresso

italo vinicius disse...

Estou assistindo agora si vivo no Multishow o show ai vivo, ótima composição, o Gil já ta mais familiarizado com a musica Caetano ainda não tanto que lê a partitura e mesmo assim deu uma travadinha RS mas Gil segurou as pontas.
Vida longa para Gil e Caetano

ADEMAR AMANCIO disse...

Quanto a letra,eu ia dizer que não entendi bulhufas.Com a ajuda do Edu deu uma melhorada.