Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 8 de fevereiro de 2015

Careqa canta Waits em português com tom subversivo de Manga e Nigro

Um dos mais hábeis cronistas da alma humana, retratada em letras existencialistas embebidas em lirismo e amargura, o compositor norte-americano Thomas Alan Waits teve mais 13 títulos de seu cancioneiro vertidos por Carlos Careqa para o projeto Por um pouco de veneno - Um tributo a Tom Waits. Apresentado em junho de 2014 no Sesc Belenzinho, em São Paulo (SP), o show foi gravado ao vivo para gerar o CD ora lançado por Careqa neste ano de 2015. Décimo álbum deste cantor e compositor catarinense radicado em São Paulo (SP), Por um pouco de veneno - Carlos Careqa canta Tom Waits chega ao mercado fonográfico pelo selo do artista, Barbearia Espiritual Discos (BED), com distribuição da Tratore, oito anos após o lançamento de À espera de Tom (Barbearia Espiritual Discos / Tratore, 2007), primeiro disco em que Careqa verteu músicas de Waits para o português. O repertório de Por um pouco de veneno mostra que Careqa continua fiel ao sentido original dos versos de Waits. Mas fiel à sua moda, já que se permite em suas versões fazer múltiplas licenças poéticas, como a citação dos bairros cariocas de Copacabana e Ipanema em verso da letra de Perdoa minha cara (I beg your pardon, 1982), número feito pelo cantor em dueto com a convidada Fabiana Cozza, cantora paulista habitualmente associada ao samba. Há muitas referências brasileiras nas letras de Careqa, mas o versionista jamais trai o espírito da obra de Waits. The piano has been drink (1976) virou literalmente O piano andou bebendo com a preservação do cinismo melancólico dos versos originais. Já Bad as me - música que deu título ao álbum lançado por Waits em 2011 - foi rebatizada em português como Você não serve pra mim, mesmo título de um sucesso do cancioneiro da Jovem Guarda. A subversão reside mais nos arranjos de Marcio Nigro e Mario Manga, produtores musicais do disco em que Careqa dá voz a um repertório criado no fio de navalha em universo looser povoado por bebida, mulheres, solidão, amores ruídos e perdedores. A cantora paulista Bruna Caram se junta a Careqa em Bicicletas (Broken bycicles, 1982) em Olha pro céu (Green grass, 2004), faixas deste disco que amalgama rock, blues, folk e canção de cabaré e poesia latente. Carlos Careqa é fiel a Tom Waits.

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Um dos mais hábeis cronistas da alma humana, retratada em letras existencialistas embebidas em lirismo e amargura, o compositor norte-americano Thomas Alan Waits teve 13 títulos de seu cancioneiro vertidos por Carlos Careqa para o projeto Por um pouco de veneno - Um tributo a Tom Waits. Apresentado em junho de 2014 no Sesc Belenzinho, em São Paulo (SP), o show foi gravado ao vivo para gerar o CD ora lançado por Careqa neste ano de 2015. Décimo álbum deste cantor e compositor catarinense radicado em São Paulo (SP), Por um pouco de veneno - Carlos Careqa canta Tom Waits chega ao mercado fonográfico pelo selo do artista, Barbearia Espiritual Discos (BED). O repertório mostra que Careqa foi fiel ao sentido original dos versos de Waits, ainda que se permita licenças poéticas como a citação dos bairros cariocas de Copacabana e Ipanema em verso da letra de Perdoa minha cara (I beg your pardon, 1982), número feito pelo cantor em dueto com a convidada Fabiana Cozza, cantora paulista habitualmente associada ao samba. Há muitas referências brasileiras nas letras de Careqa, mas o versionista jamais trai o espírito da obra de Waits. The piano has been drink (1976) virou literalmente O piano andou bebendo com a preservação do cinismo melancólico dos versos originais. Já Bad as me - música que deu título ao álbum lançado por Waits em 2011 - foi rebatizada em português como Você não serve pra mim, mesmo título de um sucesso do cancioneiro da Jovem Guarda. A subversão reside mais nos arranjos de Marcio Nigro e Mario Manga, produtores musicais do disco em que Careqa dá voz a um repertório criado no fio de navalha em universo looser povoado por bebida, mulheres, solidão, amores ruídos e perdedores. A cantora paulista Bruna Caram se junta a Careqa em Bicicletas (Broken bycicles, 1982) em Olha pro céu (Green grass, 2004), faixas deste disco que amalgama rock, blues, folk e canção de cabaré e poesia latente. Carlos Careqa é fiel a Tom Waits.

Rafael M. disse...

Eis a relação de faixas com os respectivos compositores:

1. Um Pouco de Veneno (Little Drop Of Poison) (Tom Waits/Kathleen Brennan/Vrs. Carlos Careqa)
2. Deus Saiu À Negócios (God's Away On Business) (Tom Waits/Kathleen Brennan/Vrs. Carlos Careqa)
3. Eu Espero Não Me Apaixonar Por Ti (I Hope That I Don't Fall In Love With You) (Tom Waits/Vrs. Carlos Careqa)
4. Bicicletas (Broken Bicycles) (Tom Waits/Vrs. Carlos Careqa)
5. Que Tudo Vá Pro Inferno (Everything Goes To Hell) (Tom Waits/Kathleen Brennan/Vrs. Carlos Careqa)
6. Miséria É O Rio Deste Mundão (Misery Is The River Of The World) (Tom Waits/Kathleen Brennan/Vrs. Carlos Careqa)
7. Perdoa Minha Cara (I Beg Your Pardon) (Tom Waits/Vrs. Carlos Careqa)
8. Para O Nico (On The Nickel) (Tom Waits/Vrs. Carlos Careqa)
9. Olha Pro Céu (Green Grass) (Tom Waits/Kathleen Brennan/Vrs. Carlos Careqa)
10. Me Perdi (Bottom Of The World) (Tom Waits/Kathleen Brennan/Vrs. Carlos Careqa)
11. O Piano Andou Bebendo (The Piano Has Been Drinking) (Tom Waits/Vrs. Carlos Careqa)
12. Você Não Serve Pra Mim (Bad As Me) (Tom Waits/Kathleen Brennan/Vrs. Carlos Careqa)
13. Chove Sobre Mim (Rains On Me) (Tom Waits/Chuck E. Weiss/Vrs. Carlos Careqa)

Essse CD do Careqa está bom demais!!! Recomendo!!!