Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 17 de abril de 2016

Marisa explica o conceito de 'Coleção', a primeira compilação da discografia

Em breve texto postado na página oficial de Marisa Monte no Facebook, a cantora e compositora carioca explica o conceito que norteia Coleção, primeira compilação da discografia da artista. Editada pelo selo de Marisa, Phonomotor Records, com distribuição da gravadora Universal Music, a coletânea - cujo título Coleção é o mesmo das compilações do cantor e compositor paraibano Cassiano e do grupo carioca Kid Abelha no mesmo ano de 2000 - chega ao mercado fonográfico em 29 de abril de 2016 com 13 gravações até então dispersas na obra de Marisa (clique aqui para saber a origem das faixas).  Eis o texto escrito e assinado por Marisa Monte sobre a compilação Coleção:

"Durante esses quase 30 anos de carreira, muitas vezes fui convidada para participar de projetos de forma paralela ao meu trabalho solo. São músicas que foram criadas por meio de um estímulo externo ou de uma encomenda para que fizessem parte de projetos como trilhas sonoras de filmes, documentários e duetos.

Essas gravações e as parcerias que elas proporcionaram foram fundamentais na minha trajetória e influenciaram toda a minha produção solo.

Algumas dessas canções fazem parte da obra de outros criadores e outras nunca foram lançadas. Em comum, todas estavam dispersas e pulverizadas.

O processo de seleção foi um mergulho na minha história. Entre as quase 40 músicas que gravei além dos meus álbuns, foi um desafio chegar até essas 13.

Essa coleção me fez buscar e rever todas essas canções para chegar a um conjunto onde elas pudessem fazer sentido e estivessem em um equilíbrio interno. Aproveitei a oportunidade para iluminar canções que talvez tenham passado desapercebidas.

A maioria delas foi mantida exatamente como na versão original. Em algumas, me permiti a liberdade de remixar e adicionar novas vozes. Foi uma escolha pessoal em que utilizei um critério subjetivo, íntimo e emocional.

Essas músicas evocam minhas melhores memórias desse período de três décadas, me fazem perceber a minha brasilidade dentro do mundo e a grandeza e o sentido que a música trouxe para a minha vida".

Marisa Monte

22 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Em breve texto postado na página oficial de Marisa Monte no Facebook, a cantora e compositora carioca explica o conceito que norteia Coleção, primeira compilação da discografia da artista. Editada pelo selo de Marisa, Phonomotor Records, com distribuição da gravadora Universal Music, a coletânea - cujo título Coleção é o mesmo das compilações do cantor e compositor paraibano Cassiano e do grupo carioca Kid Abelha no mesmo ano de 2000 - chega ao mercado fonográfico em 29 de abril de 2016 com 13 gravações até então dispersas na obra de Marisa (clique aqui para saber a origem das faixas). Eis o texto escrito e assinado por Marisa Monte sobre a compilação Coleção:

"Durante esses quase 30 anos de carreira, muitas vezes fui convidada para participar de projetos de forma paralela ao meu trabalho solo. São músicas que foram criadas por meio de um estímulo externo ou de uma encomenda para que fizessem parte de projetos como trilhas sonoras de filmes, documentários e duetos.

Essas gravações e as parcerias que elas proporcionaram foram fundamentais na minha trajetória e influenciaram toda a minha produção solo.

Algumas dessas canções fazem parte da obra de outros criadores e outras nunca foram lançadas. Em comum, todas estavam dispersas e pulverizadas.

O processo de seleção foi um mergulho na minha história. Entre as quase 40 músicas que gravei além dos meus álbuns, foi um desafio chegar até essas 13.

Essa coleção me fez buscar e rever todas essas canções para chegar a um conjunto onde elas pudessem fazer sentido e estivessem em um equilíbrio interno. Aproveitei a oportunidade para iluminar canções que talvez tenham passado desapercebidas.

A maioria delas foi mantida exatamente como na versão original. Em algumas, me permiti a liberdade de remixar e adicionar novas vozes. Foi uma escolha pessoal em que utilizei um critério subjetivo, íntimo e emocional.

Essas músicas evocam minhas melhores memórias desse período de três décadas, me fazem perceber a minha brasilidade dentro do mundo e a grandeza e o sentido que a música trouxe para a minha vida".

Marisa Monte

Rafael M. disse...

Poderia e deveria ter colocado as 40 canções num disco duplo... Achei bem fraca essa seleção de músicas, para ser sincero...

lurian disse...

Não podia ter vindo td numa ou duas materias? Acho holofote demais para uma coletânea, quando tem tanta coisa boa lançada que sequer é comentada.

Venus disse...

Devia ter lançado uma caixa com os álbuns remasterizados, acompanhada de uma coletânea dupla nos moldes das caixas de Gal e Nana.

Cássia disse...

Que venham os outros até completar as 40 músicas.

Maristela Js disse...

Concordo com o Rafael. É uma pena que só 13 das 40 de encaixaram no "conjunto" final.

Maristela Js disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
italo vinicius disse...

O e engraçado é sempre tem os que tendem a reclamar nunca foi lançado coletânea de Marisa agora que ela lança uma com um material fora a sua discografia tem esse povo que reclama sinceramente já deu Povinho

ADEMAR AMANCIO disse...

Marisa Monte adora 'remixar e adicionar novas vozes'.O importante é que fica legal,como ela fez com o seu primeiro álbum.

Bruno disse...

"Desapercebidas": parei. Tchau, querida! Parabéns por lançar ao mercado tudo aquilo que a gente já tem! Beijas!

Pedro Progresso disse...

ja vi um teaser oficial e percebi que Cama (Uma palavra) tem vozes novas. Só falta ter estragado uma das únicas inéditas (e a q eu mais queria ouvir)....

Mauro Ferreira disse...

Grato, Maristela, por falar o que eu já ia responder. Notas Musicais é bem abrangente, Lurian. Raramente um disco nacional relevante fica sem ter ao menos uma nota no site. Mas existem artistas que mobilizam multidões e cantoras são o alvo principal de interesse do editor do site e da maioria dos leitores. Marisa Monte é uma cantora de multidões. Qualquer lançamento dela vai ser sempre alvo de notas (e resenha) até que sejam esgotadas todas as informações sobre o produto em questão. Os milhares de acessos nos links com notas sobre Marisa - o post com a origem das 13 faixas de 'Coleção' teve mais de 10 mil acessos somente nas primeiras 24 horas, por exemplo - corroboram que há milhares de pessoas interessadas em notas sobre Marisa Monte. Abs, grato a todos pelos comentários, MauroF

lurian disse...

Pois eu cito facilmente um disco relevante, excepcional mesmo, que não recebeu nenhum comentário aqui: Renato Braz e Maogani - Canela.
Em tempo: Respeito sua posição, não sou contra notas sobre Marisa Monte nem coletâneas, mas já li ao menos quatro somente desse...

Mauro Ferreira disse...

Lurian, o álbum 'Canela' não foi resenhado porque não foi enviado ao crítico um exemplar para avaliação. Eu escrevo sobre os discos que recebo. Há, claro, casos excepcionais em que a resenha de um álbum é feita a partir da edição digital pela urgência jornalística. Lamento se os assessores de Renato Braz e Maogani (se é que eles existem...) não tenham enviado um exemplar de 'Canela'. Se o disco tivesse sido enviado ele teria sido resenhado com toda a certeza. Abs, MauroF

Breno Alves disse...

Vem cá, é sério isso!? Galera vem aqui pra reclamar de falta de resenha!? São poucos os sites de notícias que têm a abrangência e a credibilidade do "Notas Musicais", que eu acompanho há mais de 10 anos (sem contar o tempo que eu acompanhava o Mauro na época da IstoÉ Gente...). O blog é dele e ele fala do que quiser e como quiser. Se há muitas postagens sobre "Coleção" é porque é um disco relevante, sim. Marisa é das melhores cantoras do país (se não a melhor...) e tem uma obra extremamente relevante. Que lance uma coletânea de lados B já é motivo mais do que suficiente pra atrair mídia e a atenção da crítica. A quantidade de views e de comentários dá conta de explicar, né? Se não gosta do post, tem outros antes e depois dele pra ler e comentar...
É cada uma que a gente tem que aturar, viu?

Mauro Ferreira disse...

Grato, Breno. Alguns leitores talvez não saibam ou não percebam que eu atualizo diariamente o Notas Musicais com quatro posts de forma idealista, gratuita, pelo prazer de exercer meu ofício, sem nunca ter recebido um centavo pela edição do blog, que é e sempre será independente. E, com a crise econômica e do jornalismo impresso, está cada vez mais difícil sobreviver. De todo modo, como expliquei, 'Canela' não foi resenhado porque não foi enviado aos críticos (acho que não fui somente eu que não recebi o álbum). Grato a todos, abs, MauroF

leonardo barcelos disse...

Mauro, parabéns pela cortesia, paciência e elegância com que lida com os leitores sempre, até mesmo quando os mesmos passam dos limites. (Não que seja o caso). Acompanho suas resenhas a uns 5 anos e sempre admirei sua postura para com o próximo. Obrigado por nos manter informados, e por falar no blog de forma plural. Abraço!

Valdir Junior Bernardo Junior disse...

Acabei de ver no site da Saraiva que vai ter uma edição deluxe dessa coletânea da Marisa Monte. O numero de faixas [e o mesmo, mas o preço é quase que o dobro da edição simples. Alguém sabe o que de tão diferente tem nesta edição.

Bernardo Barroso Neto disse...

Bem que poderia ter lançado um álbum duplo com todas as músicas. Tomara que saia o vol 2 em breve.

Mauro Ferreira disse...

A diferença está na capa, mais luxuosa e com acabamento mais sofisticado. Abs, MauroF

ADEMAR AMANCIO disse...

Eu já acho que o blog resenha artistas em demasia.Eu costumo dizer que tem mais artista que público.

Maristela Js disse...

Eu já acho que o blog merece nosso agradecimento por dar espaço para artistas em demasia, e não enfatizar apenas os mais populares ou os que estão na "moda".