Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 1 de dezembro de 2015

RETROSPECTIVA 2015 – Grandeza da voz de Simone Mazzer ecoa pelo Brasil

RETROSPECTIVA 2015 – Simone Mazzer se fez ouvir no império pop liquidação que caracteriza o mercado fonográfico brasileiro nos últimos tempos. Cantora e atriz de Londrina (PR) que milita no universo musical desde 1989, Mazzer desafinou o fraco coro cool que impera no mundinho indie da música do Brasil com canto grandioso e quente que começou a ecoar fora das fronteiras do Paraná em 2012, ano em que a artista apresentou no Rio de Janeiro (RJ) show que seduziu uma antenada plateia carioca e que deu origem ao primeiro (ótimo) álbum solo de Mazzer, Férias em videotape, prometido desde 2012, mas efetivamente lançado em março deste ano de 2015 - em edição do selo selo Pimba (da gravadora Dubas Música) - com repercussão do tamanho do vozeirão da intérprete. Quase tão arrebatador quanto o show, o álbum teve até música, Tango do mal (Luciano Salvador Bahia, 2014), propagada na trilha sonora da novela Babilônia - o que ajudou a ampliar o circuito de shows da artista na cena independente brasileira. Com turnê nacional estreada no já mês de lançamento do disco e inspirada no seminal show de 2012, Simone Mazzer sai de 2015 ovacionada pelo público que teve interesse - e oportunidade - de ouvir uma voz cheia de personalidade e força.

7 comentários:

Luca disse...

Me poupe Mauro! desde quando Simone Mazzer é sucesso em todo o país? Típico pensamento de quem acha que o Brasil é só Rio de Janeiro...

Cassius Burle disse...

Mauro,fazer uma retrospectiva de coisas boas na música brasileira em 2015 vai ser difícil....a produção musical esse ano foi horrível.O que salvou 2015 foram alguns relançamentos, mas os novos artistas que tentam ´emplacar´aqui não conseguem empolgar ninguém!

Rafael M. disse...

Simome Mazzer é uma grande cantora... Maravilhosa, seu canto ecoa com facilidade por todos os poros... Música boa, de qualidade. Ainda não tem o reconhecimento que merece...

Geraldo Lucas disse...

Eu acho que temos um ano com bom discos nacionais sim, Cassius Burle! Ana Cañas, Dani Black (QUE DISCO!), Lenine, Gal, Mariana Aydar, Duda Brack, Emicida... Enfim, não acho que foi um ano ruim não.

Flavio Voight disse...

Tá aí uma cantora que me surpreendeu. Eu ouvi uma ou duas faixas do disco e não me impressionei. Ainda assim, fui ao show, e ao vivo essa mulher arrebenta demais. Impressionante.

Douglas Carvalho disse...

Simone Mazzer é maravilhosa. Graças a Deus não caiu na cilada de querer ser compositora (erro da maioria das novas cantoras. Até Teresa Cristina, a melhor das compositoras atuais, alterna músicas próprias com de outros compositores) e fez um disco de intérprete.

Voz incrível, repertório interessante. Para mim é a maior revelação da MPB dos últimos anos, junto com Filipe Catto. Não tem nem Amarantas, nem Hookers, nem Buhrs, nem Tulipas. Simone e Catto põem esse povo todo no chinelo!

Mauro Ferreira disse...

A retrospectiva - caros leitores - não segue somente opiniões pessoais, mas é baseada sobretudo em fatos. Goste-se ou não do canto de Simone Mazzer, ela aconteceu em 2015. Abs, MauroF