Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 6 de maio de 2015

Eis a capa de 'Estratosférica', álbum de inéditas que Gal lança em 26 de maio

Esta é a capa de Estratosférica, o álbum de músicas inéditas gravado por Gal com produção de Kassin e Moreno Veloso, sob a direção artística de Marcus Preto. A cantora aparece na capa em foto de Bob Wolfenson. O disco chega ao mercado fonográfico em 26 de maio de 2015 via Sony Music em edição digital e nos formatos de CD e vinil. Clique aqui para rever o repertório do álbum.

46 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Esta é a capa de Estratosférica, o álbum de músicas inéditas gravado por Gal com produção de Kassin e Moreno Veloso, sob a direção artística de Marcus Preto. A cantora aparece na capa em foto de Bob Wolfenson. O disco chega ao mercado fonográfico em 26 de maio de 2015 via Sony Music em edição digital e nos formatos de CD e vinil. Clique aqui para rever o repertório do álbum.

Rafael M. disse...

Finalmente liberaram a capa do disco. Gostei do resultado... Gal tá linda...

Rafael M. disse...

Bob Wolfenson é o mestre da fotografia... Soube retratar muito bem a Gal nessa nova fase da vida dela... Super feliz e de bem consigo mesma...

Vicente de Moraes disse...

d-i-v-i-n-a

Vicente de Moraes disse...

MARAVILHOSA

Fabio disse...

Chaka Khan

Carla Mariana disse...

Capa linda cara.

Tudo foi feito ... disse...

GAL SEMPRE GAL ...

Eduardo Cáffaro disse...

Até que enfim uma capa a altura do enigmático sorriso de GAL Fatal !

Alysson Steve disse...

Que linda!

Vinny disse...

Gosto da foto, não gosto da quantidade de photoshop usado nela. Vi gal de pertinho há poucos dias e a realidade é bastante diferente.

Estalactites hemorrágicas disse...

Chaka Summer
Adooro

Ricardo Sérgio

Vladimir disse...

A capa ficou realmente linda, mas me parece um pouco "forçada"! Um tanto fake!!

Victor Moraes, disse...

Essa é a minha Gal!
Não podia imaginar melhor! Eu AMEI em caps lock!

Marcello disse...


A foto é sensacional e a capa consegue ser arrojada, comercial, simples e classuda ao mesmo tempo, com imenso impacto e poder de comunicação haja visto a comoção e repercussão que tem causado na internet.
O cabelo fake dá o tom de poder, provocação, ousadia e modernidade que o titulo e o conteúdo do disco sugerem.
Partindo do titulo sobre-humano (nenhuma pessoa pode ser estratosférica) e da cabeleira falsa, é evidente que a foto jamais poderia ser realista e o caminho sugerido por ela é acertado: com Gal imensa, atemporal, fora do tempo, androgina, medusa anti-realista. Neste caso o uso do photoshop da o efeito que o titulo pede.

Dona Emengarda disse...

Se Madonna reapareceu com cara de menina no Met Gala, porque a Gal não pode?

noca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Eduardo disse...

Ela vai aparecer assim no show?

Marcelo Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauro Silva disse...

A Gal nos dias de hoje, continua com talento,EU adoro ela! Mas...achei a foto da capa bem forçada, se olharmos a capa do disco anterior "Recanto" de 2011, esta bem mais natural, essa capa parece as fotos da revista Caras, onde todos parecem forçadamente como bonecos de cera. Se nós pegarmos os CD's da Gal em mãos e esquecermos as datas de lançamento, parece que "Estratosférica" é um disco lá de trás....Eu achei muito infeliz o trabalho deste fotografo, é como se a arte de hoje tivesse que ter fundamentos com photoshop.

noca disse...

Resumindo...Bela e fake....Espero q o conteúdo tenha compromisso com uma verdade q transcenda.O mundo carece disso.Vacas q tossem,profanas de tanto mentir deveriam pertencer a um passado.Momento continua político!Quem permanecer atado a ideologias conservadoras ou falsear q é progressista,moderno e revolucionário sob o manto da hipocrisia não terá vez.Q pelo menos esse trabalho soe atemporal.

Catarina Leal disse...

Sem dúvida, acertou.

Marcelo disse...

Capa bem moderna e bonita, aliás outra foto belíssima que o Bob Wolfenson fez pra capa de disco da Gal foi a do "Aquele Frexo Axé" (1998), também em preto e branco e na minha opinião um dos mais modernos discos dela e que ela deve repetir a dose com o lançamento do "Estratosférica" .

Luis Eduardo disse...

Achei a capa sensacional. Moderna, atual, e ao mesmo tempo nos remete aos anos 70 com essa tonalidade do sépia. A Gal em seus melhores momentos, sem dúvidas. A questão do cabelo, do photoshop, temos que entender a proposta do disco. No recanto queriam uma Gal sorrindo, sorrir como num disco cru, frio, denso, fica anti a proposta do disco. E agora esse cabelo, essa coisa meio fora daqui, tem haver com a proposta do disco. Pop. Gal nunca vai se auto-plagiar.

Yuri Duarte disse...

Gal ta linda,hoje 90℅ dos artistas usam photoshop em suas fotos,porque a Gal não pode? Quer dizer... Existe alguma coisa que a Gal não pode? Ela pode tu-do. É a maior cantora do Brasil e uma das maiores do mumdo. Não esqueçam "não se pode limitar a arte" aparecer na capa de um disco é tão artístico quanto cantar,se a Gal quis disfarçar as marcas que o tempo deu a ela,é porque tem essa proposta no disco,a capa do "single" é do mesmo fotógrafo e esta sem photoshop,ou seja ela não se envergonha disso,com certeza o Estratosférica tem algo a mais... Gal é Gal.

Luis Eduardo disse...

Maria Bethânia lançou o TUA em 2009 com a foto photoshopada, ainda meteu um branco. Isso pode? é poético? e Gal não pode porque quer esconder alguma coisa? não sejam bobos.

Luis Eduardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis Eduardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rhenan Rodrigo disse...

Foto linda. Senti falta das rugas - porque vejo beleza nelas; mas nada que minimize a capa.

ADEMAR AMANCIO disse...

O nome dela é Gal.

Dalson Prisco disse...

Linda capa...amei...pra mim uma das melhores desde muitos anos....

Marcelo Barbosa disse...

Inspirado na Medusa ou no Rei Leão?

Victor Moraes, disse...

Ameeeei mesmo. Não entendo as pessoas dizendo que tá fake. For assim qualquer maquiagem é fake, qualquer escova no cabelo, qualquer filtro no instagra... logo vocês, ou sua namorada é um fake.
A diferença é que não a voz de Gal.

Gal, tá linda. Dá pra virar garota propaganda da Versace e substituir a medusa deles. haha.

Quanto ao sentido do título do álbum, é obra da Céu, né!? Já dá pra entender um pouco da roupagem que o termo "estratosférica" terá conhecendo o trabalho da compositora da música... (dez contados, espaçonave etc.)

Luis Eduardo disse...

Marcelo Barbosa, se for no Rei Leão, não esqueça: Contanto que me deixem meu cabelo belo
Meu cabelo belo
Como a juba de um leão
Contanto que me deixem
Ficar na minha
Contanto que me deixem
Ficar com minha vida na mão

Pedro Progresso disse...

engraçado Luís Eduardo lembrar do photoshop do "TUA" de Bethânia (que não é Photoshop, é um efeito chamado Bicromia) e convenientemente esquecer da ausência total de efeitos e Photoshop do "ENCANTERIA" que foi lançado simultaneamente. isso sim foi um conceito (palavra q os fãs de Gal adoram) usado para diferenciar o approach que cada disco teria. o que Gal fez agora foi uma foto bonita, com um trabalho gráfico pobrinho (essa fonte... sei não), se tivesse ousado mais nos gráficos tanto quanto na foto talvez os retoques passassem despercebidos.

Marcello disse...

O Pedro Progresso é aquele cara legal, musico competente, fã incondicional de Bethania, mas que no lançamento de Meus Quintais cunhou a inesquecível frase: "Esqueçam Recanto, Meus Quintais é muito melhor"e ficamos combinadíssimos assim.
Como todo Fã, detona no outro o que nao é espelho. Fez no seu facebook uma hilaria e imperdivel parodia da capa de Estratosferica, o que Freud explica.
Como eu falei la em cima a capa de Estratosférica consegue ser arrojada, comercial, simples e moderna ao mesmo tempo. É so verificar a repercussao e comocao que causou nas redes para entender a forte comunicaçao que ela tem com todos os publicos.
A fonte é incontestavelmente classuda e bonita, mas Pedro, meu amigo pedro, que nao viu o trabalho grafico impresso, nao viu o encarte,nao viu a contra capa ja diz que o material é pobre.
PS: Arte é Representação não é o real. Essa discussao esta enterrada desde o Impressionismo.

noca disse...

Perfeito Pedro...O que mata é a preocupação excessiva,prioritária e focada em uma Gal jovial.Pô,Gal é uma puta de uma bela de uma coroa.Continuo esperando um disco que parta de uma verdade que alce vôos rumo a magia.Gal tem essa capacidade transformadora.É genial.Preocupação de mais em ser conceituado nos dias de hj como moderno,antenado com os artistas novos,não pode anular a preciosidade do acaso da surpresa e a espontaneidade do talento que são frutos de sinceridade.A faixa agregada para o mercado já é energia ruim.Aqueles tantos de formatos,idem.Agora essa capa...

Victor Moraes, disse...

Vocês são muito conservadores. Noca disse tudo!
Não concordo que Gal queira agradar o mercado, é só olhar o top da Billboard e vê o que é que vende, o que é ouvido em stream e o que tem audiência em rádios: sertanejo. Há anos eles povoam essa lista, são mais de 70 duplas se revezando. Isso seria querer agradar o mercado, o resto é todo contramão.
Um botox, uma edição não vai fazer um artista ser vendido ou ter sua arte comprometida, pelamor!

Esse discurso conservador soa tãão fãs de Betha... Nem todo artista quer passar a vida fazendo a mesma coisa e adicionando apenas uma compositora contemporânea aqui, umas rugas ali, uma versão aqui, uns cabelos brancos ali. Que de longe é: mais do mesmo.

Por mim Gal desce até o chão, contrata o Max Martin pra produzir um CD, posa nua e os cambal. Contanto que não fique fazendo cover dela mesma por 50 anos. Adoro ver artistas consagrados saindo da zona de conforto e fazendo uma plástica e uma foto bonita - porque não!?
Tenho 24 anos e já fiz, imagine se vou reclamar de Gal.

Luis Eduardo disse...

Pedro, você já teve acesso ao projeto gráfico do disco pra declarar que o mesmo é ''pobrinho''? vocês esquecem a foto do single de ''ilusão à toa''? onde Gal aparece ao natural. Eu acho que pobrinho é outra coisa. Esse eterno romantismo que os fãs de Bethânia vivem, é cafona, ''mostrar a realidade'' ''passar a verdade para transcender'' isso é chatíssimo. Essa é a verdade da Gal, as pessoas se espantam com uma cabeleira como se fosse totalmente anormal a relação galxcabelo. O disco é pop. se um disco pop não causar o que a gal tá causando, só com a capa... Quer sofisticação? procure nos recantos da Gal. No ''Mar de Sophia'' tem photoshop também, e a capa é bem pobrinha né?

Yuri Duarte disse...

Bethania precisa de photoshop realmente,na cara e na voz,rsrs. Poluição sonona e vusual,credo!

noca disse...

Não Luiz não me interprete tão erroneamente.Em primeiro lugar sou fã de Gal mais q Bethânia como artista. Apenas acredito q de uma realidade se possa atingir a magia com muito mais plenitude q com coisas já pré-conceituadas.Isso de Gal ser a moderna,a jovial a antenada é antigo na carreira dela.Como um certo conservadorismo seja repetitivo em outros.Vejo mais liberdade na atitude de Bethânia.Mais coragem.Mais independencia.Mas amo Gal e sei q ela pode surpreender nesse trabalho apesar de tudo.Sobretudo porque é um gênio.

noca disse...

Prá fechar:Espero q o conteúdo do cd,ao contrário da capa,q apenas se preocupou em correções de imagem,mostre do que a boa música é capaz de remediar com os recursos da alma.

jose ferreira Calado disse...

A capa é muito bela.Capa é arte.Está coerente com a proposta do cd.Uma Gal atual (o que sempre ela foi),mas o projeto gráfico reforça isso,esse momento.Parece-me não ser necessário uma capa que revele a idade do artista,porém que consiga traduzir uma ideia.Quanto a discutir que fez melhor,se cantora A ou B,acho,desnecessário.Adoro Nana Caymmi,Gal,Bethânia,Simone,Zizi Possi,penso que gostar de uma não exclui o gostar de outra.

Dona Emengarda disse...

Gente, essa coisa de Emilinha x Marlene foi na época da Rádio Nacional.
Nós estamos em 2015, acordem!!!!!!

Luca disse...

Isso mesmo, Dona Emergarda, Gal é Gal, Bethânia é Bethânia... essa coisa de ficar comparando uma com a outra naõ tem nada a ver

BIGODE disse...

Boa capa, mas não é ela....rsrs vi ela ao vivo recentemente, quanta diferença....
Mas espero que seja um bom disco, o ultimo foi excelente e Gal sempre é Gal, até com excessos de photoshop