Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 27 de maio de 2015

Popozuda relança seu single 'Sou dessas' com participação de Claudia Leitte

Single lançado oficialmente pela funkeira carioca Valesca Popozuda em 13 de março de 2015, Sou dessas - composição de Wallace Viana, gravada para a Pardal Records com produção de Viana e Popozuda - está sendo reeditado nesta última semana de maio de 2015 em remix de pegada oriental produzido com participação da cantora fluminense Claudia Leitte. O dueto vai render clipe.

15 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Single lançado oficialmente pela funkeira carioca Valesca Popozuda em 13 de março de 2015, Sou dessas - composição de Wallace Viana, gravada para a Pardal Records com produção de Viana e Popozuda - está sendo reeditado nesta última semana de maio de 2015 em remix de pegada oriental produzido com participação da cantora fluminense Claudia Leitte. O dueto vai render clipe.

italo vinicius disse...

Boa noite Mauro no dia 2 de junho Saulo lançara o show do disco baiuno ao vivo online pela sua pagina do facebook, acabo de ver a informação na página abç...

Dona Emengarda disse...

Misericórdia!

Rafael M. disse...

Meu Deus, cada uma pior do que a outra... Tá amarrado!!!

claudiopaes disse...

Meu Deus. E o apocalipse? Final dos tempos. Nao quero nem imaginar,

Marcelo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
noca disse...

kkkkkkk.....deixem as meninas.Quanto mais medo mais assombracao aparece.Pior que elas sao os que vao critica-los por critica-las.Salvo os bons artistas que assimilam de verdade quaisquer manifestacoes culturais,muito raros.Os que levam para o lado politico e o confronto ideologico,uma maioria,sao muito piores que elas.

Marcelo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bruno Cavalcanti disse...

Ah, quanto blá blá blá. "Meu Deus que coisa horrível", "Meu Deus, o apocalipse", "Meu Deus", "Meu Deus", "Meu Deus"... tudo o que se faz na Terra se coloca Deus no meio, Deus já deve estar de saco cheio. Adoro a Valesca da mesma forma que acho o funk um ótimo ritmo. Agora, a Cláudia Leitte é um arremedo de cantora, e mesmo junto da Valesca, que de cantora (em sentido de afinação, alcance vocal, alcance de notas etc) tem muito pouco, ela consegue me soar desafinada, fake e intragável. Antes Valesca tivesse convidado uma baiana de voz. Um dueto com a Margareth Menezes seria um estouro, por exemplo. Mas, sem querer elitizar a Valesca, espero que ela continue seguindo os passos do seu funk - ainda que pendendo para o POP comercial - e não se deixe cair muito mais nas garras de gente que a coloca ao lado de gente como a Miss Leitte. Vida longa à Valesca (e às inimigas).

Carla Mariana disse...

O susto nem é pelo feat. É só não ouvir. Agora essa é foto do single? hahahaha amigas assim não tem como defende-las...povo doido deixou as meninas rosas

Ramiro Ribeiro disse...

Eu não costumo consumir a música feita pela Cláudia Leitte mas tenho observado com muito interesse a "arte" perpetrada pela Valesca Popozuda. Desde a explosão de seu hit "Beijinho no ombro" não pude deixar de notá-la. Admiro demais a simplicidade da Valesca e sua posição diante da mídia e diante do fato de ela não saber cantar. Ela é uma das poucas que admite isso e assume a sua "bagaceira", acho que daí vem sua força: dessa sua sinceridade. Tenho ótimas lembranças de sua participação em diversos programas da extinta MTV Brasil em que ela "divava" ao lado do Marcelo Adnet (se bem que achava que ela era comediante!).

Douglas Carvalho disse...

Nem hater nem adulador. Acho duas porcarias. Mais simples não ouvir. Coisa que consigo fazer com maestria.

ADEMAR AMANCIO disse...

Ainda bem que a pensadora contemporânea assume que é "dessas".Muito engraçado as manifestações:Misericórdia!É o apocalipse!O final dos tempos, é o juízo final,Quanto mais eu rezo,mais assombração aparece.Eu acrescentaria,que é apenas mais um caso de misericórdia nacional.

Marcelo disse...

Elas não representam nada de música...São de outra praia...Entretenimento da mais pobre e podre que temos na mídia nos dias de hoje.

Marcelo Paiva disse...

Grande contribuição para nossa música brasileira... Misericórdia!!! Quando isso vai parar meu Deus??? Saudade dos anos 80 e 90...!!!