Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 1 de abril de 2015

Fênix volta ao começo de intérprete em álbum que tem Baleiro, Gil e Nelson

A IMAGEM DO SOM - Após alguns discos de repertório autoral, Fênix retorna às origens de intérprete. Na foto acima, o cantor pernambucano é visto no estúdio RockIt!, no Rio de Janeiro (RJ), pondo a voz nas músicas que selecionou para seu quinto álbum. Com produção dividida entre Jaime Alem e JR Tostoi, o disco se intitula sintomaticamente De volta ao começo. A música-título é a canção de Gonzaguinha (1945 - 1991), lançada pelo cantor e compositor carioca no álbum também intitulado De volta ao começo (EMI-Odeon, 1980). O repertório inclui duas músicas de Gilberto Gil. Uma Cálice (1973) é a emblemática parceria do compositor baiano com o carioca Chico Buarque. A outra é Lingua do P, música lançada pela cantora baiana Gal Costa em 1970. Do seminal Pixinguinha (1897 - 1973), Fênix dá voz a Yaô (1938), parceria do compositor e maestro carioca com o compositor também carioca Gastão Viana (1900 - 1959). Outra música certa no repertório é Minha casa (2000), canção de Zeca Baleiro. Fênix também canta Motriz (Caetano Veloso, 1983) - música lançada na voz de Maria Bethânia - e o samba Minha festa (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1973), entre outros temas.

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ A IMAGEM DO SOM - Após alguns discos de repertório autoral, Fênix retorna às origens de intérprete. Na foto acima, o cantor pernambucano é visto no estúdio RockIt!, no Rio de Janeiro (RJ), pondo a voz nas músicas que selecionou para seu quinto álbum. Com produção dividida entre Jaime Alem e JR Tostoi, o disco se intitula sintomaticamente De volta ao começo. A música-título é a canção de Gonzaguinha (1945 - 1991), lançada pelo cantor e compositor carioca no álbum também intitulado De volta ao começo (EMI-Odeon, 1980). O repertório inclui duas músicas de Gilberto Gil. Uma Cálice (1973) é a emblemática parceria do compositor baiano com o carioca Chico Buarque. A outra é Lingua do P, música lançada pela cantora baiana Gal Costa em 1970. Do seminal Pixinguinha (1897 - 1973), Fênix dá voz a Yaô (1938), parceria do compositor e maestro carioca com o compositor também carioca Gastão Viana (1900 - 1959). Outra música certa no repertório é Minha casa (2000), canção de Zeca Baleiro. Fênix também canta Motriz (Caetano Veloso, 1983) e o samba Minha festa (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1973).

italo vinicius disse...

Ainda não tinha ouvido falar deste cantor vou procurar saber mais dele e esperar por este disco pra ouvir essas interpretações

Rafael M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael M. disse...

Eu já conheço o trabalho do Fênix, mas confesso que estou curioso para ouvir esse disco de intérprete dele.

Denilson Santos disse...

Gosto muito dele. E estou ansiando por esse novo trabalho, que deve ser belo, como os anteriores.

abração,
Denilson