Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


segunda-feira, 13 de abril de 2015

Cordeiro grava álbum 'Paradiesvogel', inspirado por recital de voz e piano

O cantor paulista Edson Cordeiro começa a gravar hoje, 13 de abril de 2015, um álbum intitulado Paradiesvogel. A gravação vai ser feita na Alemanha, país onde o artista se radicou e no qual tem público fiel. A inspiração do disco é o homônimo concerto Paradiesvogel (Ave do paraíso, em português). Neste recital, o cantor - em foto de Gal Oppido - dá sua potente voz de contratenor a um repertório poliglota arranjado pelo pianista Rolf Hammermüller. O disco vai ser feito em estúdio.

4 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ O cantor paulista Edson Cordeiro começa a gravar hoje, 13 de abril de 2015, um álbum intitulado Paradiesvogel. A gravação vai ser feita na Alemanha, país onde o artista se radicou e no qual tem público fiel. A inspiração do disco é o homônimo concerto Paradiesvogel (Ave do paraíso, em português). Neste recital, o cantor - em foto de Gal Oppido - dá sua potente voz de contratenor a um repertório poliglota arranjado pelo pianista Rolf Hammermüller. O disco vai ser feito em estúdio.

Douglas Carvalho disse...

Adoro o Edson Cordeiro. Assisti aquele primeiro show dele, dirigido pelo Jorge Fernando e acompanhei a carreira dele durante anos. Adorava o ecletismo caótico que misturava Mozart, Prince, Janis Joplin, Sueli Costa e Nina Hagen, mas depois, quando entrou na fase disco, acho que Edson se perdeu na fase de maior popularidade. Foi na Xuxa, ganhou disco de ouro, virou figurinha carimbada.... e aí picou a mula para a Alemanha e quando gravou Contratenor e o a Voz da Mulher, o Brasil já não era mais o foco da carreira dele.... acho uma pena.

Mauro Silva disse...

Que saudade do Edson Cordeiro, que saudade desta voz! Acho os 3 primeiros discos dele uma Trilogia ARREBATADORA!! Me emociono até hoje com "Terceiro Sinal" de 1996, que é uma obra-prima, que trabalho incrível!
Não gostei muito dos discos produzidos pelo Mauro Borges, aquela fase Dance, mas até aí..isso é um pequeno detalhe. Gostei muito dos trabalhos posteriores, o "Contratenor" de 2005 e o último que escutei e que foi até difícil de achar "Klazz Meets The Voice" de 2007.
Estou já ansioso e curioso para escutar este próximo trabalho, com certeza vem coisa boa. Grande Edson Cordeiro :)

ADEMAR AMANCIO disse...

O seu som vai de Rumba à Katira.