Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 18 de abril de 2015

Fábio canta até Raul em show com inéditas do álbum que vai lançar em maio

A IMAGEM DO SOM - Ninguém gritou 'toca Raul!' na plateia majoritariamente feminina da casa Vivo Rio. Ainda assim, Fábio Jr - em foto de Rodrigo Goffredo - incluiu um sucesso do cantor e compositor baiano Raul Seixas (1945 - 1989) no show que mostrou na noite de ontem, 17 de abril de 2015, ao seu público carioca. Entre hits da boa fase inicial de sua carreira solo, como O que é que há? (Fábio Jr. e Sérgio Sá, 1982) e Seu melhor amigo (Guilherme Lamounier, 1978), o cantor deu voz a Tente outra vez (Raul Seixas, Mauro Motta e Paulo Coelho, 1975) - hit do Maluco Beleza há 40 anos - e a Casinha branca (Gilson Campos, 1979). Pai (Fábio Jr., 1979) - joia do cancioneiro autoral do artista - também figurou no roteiro do show de estética kitsch. Até então inédito na cidade do Rio de Janeiro (RJ), o show integra a turnê nacional O que importa é a gente ser feliz e adianta algumas músicas do disco de inéditas que o cantor e compositor paulistano vai lançar em maio de 2015 pela gravadora Sony Music. Entre elas, Amém amor (Fábio Jr., Silvera e Dudu Borges), Tô investindo nessa história (Fábio Jr., Jorge e Dudu Borges) e a música-título do show, O que importa é a gente ser feliz (Fábio Jr. e Dudu Borges). Primeiro disco de inéditas de Fábio desde O amor é mais (Sony Music, 2004), o álbum tem produção assinada por Dudu Borges - grife do mercado pop sertanejo - e Silvera. No show, Fábio Jr. irmana novas e velhas músicas com cacos postos nos versos das canções e jeito descompromissado com o sentido original das letras.  Para o (ainda fiel) público de Fábio Jr.,  o que importa é ele ser feliz...

9 comentários:

Mauro Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luca disse...

Fábio Junior??????? é muita falta do que fazer, Mauro, desculpaí

Rafael M. disse...

Ninguém merece ouvir Fábio Júnior cantar Raul... Que medo!!!

CelloPiazza disse...

Fábio merece um lugar de destaque pelo conjunto, embalou muitos romances e qualquer um sabe cantarolar três ou quatro músicas do moço... Respeito !!!

Vladimir disse...

Que pena que não se pode "curtir' e "não curtir" alguns comentários!!

Damião Costa disse...

É muito preconceituoso esse povo brasileiro, viva o ecletismo. Chitãozinho e Xororó gravaram Tom e o trabalho ficou belíssimo e os anunciadores do apocalipse se calaram
Parabéns Mauro você é um crítico de música brasileira e não de determinados cantores ou cantoras.

maroca disse...

Augusto Flávio (Petrolina-Pe/Juazeiro-Ba)

Mauro, "Seu melhor amigo" Guilherme Lamounier gravou no seu disco de 1978 pela Som livre, e no ano seguinte a música foi trilha da novela Feijão maravilha com o próprio. Fábio Jr regravou a música no seu disco de 1981 pela Som livre também. A música é de 1978.

Mauro Ferreira disse...

Tem razão, Augusto. Já corrigi a data da música. Abs, obrigado, MauroF

Anderson Nascimento disse...

Damião, concordo plenamente. Não sou consumidor da dupla sertaneja, mas que discaço esse último com regravações do Tom!