Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 8 de março de 2015

Ivan dá voz a canções perdidas em disco produzido com pianista Marco Brito

Congado composto por Ivan Lins com Vitor Martins e lançado por Simone no álbum Desejos (CBS, 1984), Do Oiapoque ao Chuí ganha - pela primeira vez - a voz de seu criador. Do Oiapoque ao Chuí é uma das 14 músicas alocadas nas 13 faixas de América, Brasil, álbum que Ivan lança via Sony Music neste mês de março de 2015. No disco, produzido e arranjado por Ivan em parceria com o pianista Marco Brito, o cantor, compositor e pianista carioca dá voz ao que chama de canções perdidas de sua musicografia. São músicas como Cantor da noite (Ivan Lins e Vitor Martins) - lançada por Leny Andrade no mesmo ano de 1984 em que Simone gravou Do Oiapoque ao Chuí - e Cantoria (Ivan Lins e Vitor Martins), música que abre América, Brasil da mesma forma que abriu o sétimo álbum de Ivan, Nos dias de hoje (EMI-Odeon, 1978). Em América, Brasil, o cantor também rebobina Joana dos Barcos (Ivan Lins e Vitor Martins, 1975), E aí? - canção lançada por Selma Reis em álbum de 1991 - e Água doce (Ivan Lins e Vitor Martins, 1993), além de gravar pela primeira vez o samba Enquanto a gente batuca, parceria bissexta de Ivan e Vitor Martins com o compositor carioca Nei Lopes, feita para o álbum Traço de união (RCA-Victor, 1982), no qual Beth Carvalho promoveu encontros inéditos entre compositores de universos distintos. O gaitista suíço Gregoire Maret participa do medley que encerra o disco com a junção de Vitoriosa (Ivan Lins e Vitor Martins, 1985) e De nosso amor tão sincero (Ivan Lins e Vitor Martins, 1988). Já o guitarrista uruguaio Leo Amuedo toca em Que quer de mim (Ivan Lins e Vitor Martins), música lançada por Ivan Lins no álbum Awa Yiô  (Velas, 1993). O repertório inclui samba inédito em disco, Luxo do lixo,  feito com Vitor Martins em 1981 para bloco carioca, mas nunca gravado.

4 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Congado composto por Ivan Lins com Vitor Martins e lançado por Simone no álbum Desejos (CBS, 1984), Do Oiapoque ao Chuí ganha - pela primeira vez - a voz de seu criador. Do Oiapoque ao Chuí é uma das 14 músicas alocadas nas 13 faixas de América, Brasil, álbum que Ivan lança via Sony Music neste mês de março de 2015. No disco, produzido e arranjado por Ivan em parceria com o pianista Marco Brito, o cantor, compositor e pianista carioca dá voz ao que chama de canções perdidas de sua musicografia. São músicas como Cantor da noite (Ivan Lins e Vitor Martins) - lançada por Leny Andrade no mesmo ano de 1984 em que Simone gravou Do Oiapoque ao Chuí - e Cantoria (Ivan Lins e Vitor Martins), música que abre América, Brasil da mesma forma que abriu o sétimo álbum de Ivan, Nos dias de hoje (EMI-Odeon, 1978). Em América, Brasil, o cantor também rebobina Joana dos Barcos (Ivan Lins e Vitor Martins, 1975) e Água doce (Ivan Lins e Vitor Martins, 1993), além de gravar pela primeira vez o samba Enquanto a gente batuca, parceria bissexta de Ivan e Vitor Martins com o compositor carioca Nei Lopes, feita para o álbum Traço de união (RCA-Victor, 1982), no qual Beth Carvalho promoveu encontros inéditos entre compositores de universos distintos. O gaitista suíço Gregoire Maret participa do medley que encerra o disco com a junção de Vitoriosa (Ivan Lins e Vitor Martins, 1985) e De nosso amor tão sincero (Ivan Lins e Vitor Martins, 1988). Já o guitarrista uruguaio Leo Amuedo toca em Que quer de mim (Ivan Lins e Vitor Martins), música lançada por Ivan Lins no álbum Awa Yiô (Velas, 1993).

Rafael M. disse...

Ótimo saber que vem novo trabalho do Ivan por aí... Já estava sentindo falta de algo novo...

ADEMAR AMANCIO disse...

Vitoriosa - me parece ser a única que não se enquadra na definição de "Canções perdidas".

Jefferson Romero disse...

Mauro, está previsto para novembro o lançamento de um CD de canções caipiras da dupla formada por Ivan Lins com o cantor e compositor Rafael Altério. Segundo Ivan, é um disco muito emotivo, com letras de Rita Albuquerque Altério, esposa de Rafael. Lins acha que vai ser uma novidade. Abraço!