Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


segunda-feira, 16 de março de 2015

Cauby canta Nat King Cole em disco lançado 50 anos após a morte do cantor

Projeto acalentado há anos pelo produtor Thiago Marques Luiz desde 2010, o disco em que o cantor fluminense Cauby Peixoto interpreta o repertório do cantor norte-americano Nat King Cole (1919 - 1965) vai ser lançado neste primeiro semestre de 2015, 50 anos após a morte de Cole. Finalizado em 2014, o CD Cauby sings Nat King Cole tem lançamento previsto para abril pela gravadora Nova Estação. A capa expõe rara foto de Cauby com Cole, tirada em Nova York (EUA) no fim da década de 1950, quando o cantor brasileiro morava nos Estados Unidos. O repertório é formado essencialmente por músicas gravadas em inglês por Cole e revividas por Cauby no seu idioma original. Entre elas, An affair to remember (Our love affair) (Harry Warren, Leo McCarey e Harold Adamson, 1957), Monalisa (Jay Livingston e Ray Evans, 1959), Smile (Charlie Chaplin, John Turner e Geoffrey Parsons, 1936 / 1954 - com letra), Unforgettable (Irving Gordon, 1951) e When I fall in love (Edward Heyman e Victor Young, 1952). Mas há música cantada em espanhol:  o bolero mexicano Noche de ronda  (Agustín Lara, 1935).

8 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Projeto acalentado pelo produtor Thiago Marques Luiz desde 2010, o disco em que o cantor fluminense Cauby Peixoto interpreta o repertório do cantor norte-americano Nat King Cole (1919 - 1965) vai ser lançado neste primeiro semestre de 2015, 50 anos após a morte de Cole. Finalizado em 2014, o CD Cauby sings Nat King Cole tem lançamento previsto para abril pela gravadora Nova Estação. A capa expõe rara foto de Cauby com Cole, tirada em Nova York (EUA) no fim da década de 1950, quando o cantor brasileiro morava nos Estados Unidos. O repertório é formado essencialmente por músicas gravadas em inglês por Cole e revividas por Cauby no seu idioma original. Entre elas, An affair to remember (Our love affair) (Harry Warren, Leo McCarey e Harold Adamson, 1957), Smile (Charlie Chaplin, John Turner e Geoffrey Parsons, 1936 / 1954 - com letra), Unforgettable (Irving Gordon, 1951) e When I fall in love (Edward Heyman e Victor Young, 1952). Mas há uma faixa cantada em espanhol, o bolero mexicano Noche de ronda (Agustín Lara, 1935).

Rafael M. disse...

Puxa, que legal... Adoro Cauby e Nat King Cole... Uma combinação perfeita! Vou querer ouvir esse disco, com toda a certeza!!!

Rafael M. disse...

Fiquei sabendo há alguns dias atrás que o Cauby está internado num hospital em SP. Tomara que ele se recupere o mais rápido possível para lançar este disco com um show digno de Cauby!!!

Rafael M. disse...

Só músicas boas no repertório desse disco... "Unforgettable" e "When I Fall In Love" são as minhas favoritas na voz do Nat.

Vitor Salz disse...

Arrebatador! Um repertório desse na voz de Cauby é um bálsamo!

otavio disse...

Tomara que as gravações tenham enfatizado a tessitura grave do seu vozeirão.

Carlos Scorsafava disse...

Estou cansado desses discos anacrônicos do cauby, queria ver repertório inusitado e não esses caldos requentados que o produtor Thiago nos apresenta, é tudo muito antigo, careta, com desculpa da expressão, ele parece mais um maquiador de defunto, não acrescenta nada de novo na música, apenas esses projetos revisionistas, curto o seu blog, Mauro, um abraço!

Rafael M. disse...

Não concordo com a opinião do leitor acima. Thiago Marques sabe fazer coisas inéditas sim, tanto que o novo CD de Alaíde Costa é uma prova disto. E vamos ser sinceros: Cauby cantando Nat King Cole é chique, atual e super necessário de se ouvir. Viva estes projetos saudosistas da gravadora Nova Estação!!!