Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 26 de março de 2015

Eis as faixas do CD gravado ao vivo por Roberto em show em Las Vegas

Canção norte-americana composta por Jimmy McHugh (1894 - 1969) com letra de Dorothy Fields (1905 - 1974), lançada há 80 anos no filme Às oito em ponto (Estados Unidos, 1935) e desde então regravada por alguns dos maiores cantores dos Estados Unidos e da Europa, o standard I'm in the mood for love ganha a voz de Roberto Carlos. Ao lado do samba-exaltação Aquarela do Brasil (Ary Barroso, 1939), enfim registrado em disco pelo cantor capixaba, I'm in the mood for love é a maior novidade do CD e DVD Roberto Carlos em Las Vegas. O CD duplo chega ao mercado fonográfico a partir de 7 de abril de 2015 com distribuição da Sony Music. O DVD correspondente sai na sequência, ainda no mês de abril. Eis, na ordem do CD, a disposição das músicas captadas ao vivo no show de repertório poliglota feito por Roberto Carlos na MGM Gran Garden Arena,  em Las Vegas (EUA), em 6 de setembro de 2014,  e ordenadas em 19 faixas:

CD 1
1. Abertura (pot-pourri instrumental com sucessos de Roberto Carlos)
2. Emoções (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1981)
3. Como vai você? (Antonio Marcos e Mário Marcos, 1972) /

    Que será de ti? (versão em espanhol de Como vai você?)
4. Detalhes (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1971) /
    Detalles (versão em espanhol de Detalhes)
5. Desabafo (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1979) /
    Desahogo (versão em espanhol de Desabafo)
6. Mulher pequena (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1992) /
    Mujer pequeña (versão em espanhol de Mulher Pequena)

7. Proposta (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1973)
8. Cóncavo y convexo 
    - versão em espanhol de O côncavo e o convexo (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1983)
9. O calhambeque (Road hog) 
    (John Loudermilk e Gwen Loudermilk, 1962, em versão de Erasmo Carlos, 1964)
10. Canzone per te (Sergio Endrigo e Sergio Bardotti, 1968)

CD 2
1. El gato que está triste y azul (1979)
    - Versão em espanhol de Un gatto nel blu (Totò Savio e Giancarlo Bigazzi, 1972)
2. I'm in the mood for love (Jimmy McHugh e Dorothy Fields, 1935)
3. Breakfast (1981)
     - Versão em inglês de Café da manhã (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1978) 
4. Cavalgada (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1977)
5. Esse cara sou eu (Roberto Carlos, 2012) / 
    - Ese tipo so yo (Roberto Carlos em versão em espanhol de Roberto Livi, 2014)
6. Aquarela do Brasil (Ary Barroso, 1939)
7. El día que me quieras (Carlos Gardel e Alfredo Le Pera, 1934)
8. Amigo (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1977)
9. Jesus Cristo (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1970)

14 comentários:

Mauro Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael M. disse...

Roberto Carlos é um careta... Não faz nada de novo, só fica cantando seus velhos sucessos... Isso já encheu a paciência do povo...

Rafael M. disse...

Lá vem mais do mesmo...

Eduardo Cáffaro disse...

Nossa ele abre com Emoções ? que diferente ! kkkk

Everaldo Farias disse...

Mauro, se me permite:

Cavalgada é de 1977. Breakfast foi gravada em 1981 no LP em inglês, mas a original é de 1978 mesmo, assim como El dia que me quieras que foi gravada pela primeira vez pelo Roberto em 1973. É pena que soa realmente como mais do mesmo!

Um abraço!

Mauro Ferreira disse...

Permito e agradeço, Everaldo. abs, mauroF

p.s.: o ano se refere ao lançamento da música em disco. Por isso 'El día que me quieras' está creditada a 1935.

italo vinicius disse...

Uma pena pra quem é fã desse cara ai que fica esperando novos repertórios que nunca vem.. Eu ate curto algumas músicas dele mais interpretada por outros cantores

Sergio disse...

Mauro, "O Calhambeque" é de 1964;
"Canzone Per Te" é de Endrigo e BARDOTTI; e "Un Gatto Nel Blu" é de 1972.
Abraço.
Sergio

Cassius Burle disse...

Criticar Roberto Carlos(que apesar de tudo é o maior nome da música no Brasil) é chover no molhado. O ´Rei´ deve se julgar numa posição tão confortável e comoda junto aos seus fiéis súditos que se imagina sem a necessidade/obrigação de criar coisas novas. É sempre mais do mesmo. Se doente quer canja...canja no doente!

Mauro Silva disse...

Eu acho de uma covardia essa "pichação" que alguns leitores fazem com o Roberto. O cara esta com 73 anos, NÃO usa playback, canta no gogó mesmo e continua com um vozeirão, uma voz linda. Tudo bem que queremos um disco com inéditas, até eu quero(risos), mas ele esta aí na estrada, e eu acho isso incrível, para um cara que nas décadas de 60,70 e 80, lançou discos anuais, detalhe: tudo material inédito na época, um disco por ano sem intervalos,com uma P...qualidade, que inspirou grande parte dos nossos artistas.Vamos ter mais respeito por esse cara que sempre nos inspirou com muita POESIA e AMOR, além do Rock e Soul da Jovem Guarda. Enquanto não sai nada inédito eu fico curtindo os discos antigos e tem bastante coisa. Termino meu comentário com um trecho de "Pensamentos", música lindaaa de 1982:


E eu penso nas razões da existência
Contemplando a natureza nesse mundo
Onde às vezes aparentes coincidências
Têm motivos mais profundos...


Se as cores se misturam pelos campos
É que flores diferentes vivem juntas
E a voz dos ventos na canção de Deus
Responde todas as perguntas...


Pensamentos que me afligem
Sentimentos que me dizem.

Mauro Ferreira disse...

Obrigado, Sergio. Abs, MauroF

Rafael M. disse...

Só bobo quem acha que ele lançará disco de inéditas. Mas não vai mesmo... Ele se acomodou já há décadas...

Gabriel disse...

Uma das capas mais horrendas que já vi na vida. Quanto ao disco,mais um ao vivo caça níquel. Enquanto isso, Erasmão lançando discos sempre interessantes. Uma pena.

vera Da Silva disse...

Legal, valeu os comentarios! Oque voces tem feito de inedito com suas vidas utimamente...