Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


segunda-feira, 6 de abril de 2015

'Mil Tom' regrava a obra de Milton com adesões de (32) nomes da cena 'indie'

Com capa que expõe arte da ilustradora paraibana Luyse Costa, o álbum duplo Mil Tom tem lançamento previsto para junho de 2015. Assinado pelo produtor mineiro Pedro Ferreira, o disco celebra e recria o cancioneiro do compositor carioca (de alma mineira) Milton Nascimento através de 30 inéditas gravações da obra do artista feita por 32 nomes recrutados na cena indie de 11 estados do Brasil. A seleção inclui músicas não compostas por Milton, mas gravadas por ele, casos de Beijo partido (Toninho Horta, 1975) e de Paisagem na janela (Lô Borges e Fernando Brant, 1972), entre outras. Eis, em ordem alfabética, os 32 nomes que figuram em Mil Tom e as respectivas músicas que abordam no tributo que será disponibilizado para download gratuito e legalizado pelo site Scream & Yell:

♪ A Banda Mais Bonita da Cidade (PR) - Ponta de areia (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1974)
♪ Aláfia (SP)  - Saudade dos aviões da Panair (Conversando no bar) (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1974)
♪ Aline Calixto (MG) - Vera Cruz (Milton Nascimento e Márcio Borges, 1969)
♪ Ana Larousse (PR) - Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ Baleia (RJ) - E daí? (A queda) (Milton Nascimento e Ruy Guerra, 1978)
♪ Banda Tereza (RJ) - Maria Maria (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1976)
♪ Blubell (SP) - Beijo partido (Toninho Horta, 1975)
♪ Bruno Souto (com Banda Chá de Pólvora) (PE – SP) - San Vicente (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1972)
♪ Dani Black (SP) - Paisagem na janela (Lô Borges e Fernando Brant, 1972)
♪ Dom Pepo (MG) - Credo (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1978)
♪ Felipe Cordeiro (PA) - Cravo e canela (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1971)
♪ Fernando Temporão (RJ) - Para Lennon & McCartney (Márcio Borges, Lô Borges e Fernando Brant, 1970)
♪ Filarmônica de Pasárgada (SP) - Canoa canoa (Nelson Ângelo e Fernando Brant, 1977)
♪ Gisele De Santi (RS) - Nos bailes da vida (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1981)
♪ Karol Conka (PR) - O rouxinol (Milton Nascimento, 1997) - com Boss in Drama
♪ Letuce (RJ) - Sereia (Milton Nascimento e Caetano Veloso, 2005)
♪ Los Porongas (AC) - Nada será como antes (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ Orquestra Contemporânea de Olinda (PE) - Caxangá (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1977)
♪ Pedro Morais (MG) - Travessia (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1967)
♪ Pélico & Bárbara Eugênia (SP – RJ) - Paula e Bebeto (Milton Nascimento e Caetano Veloso, 1975)
♪ Phill Veras (MA) - Paixão e fé (Tavinho Moura e Fernando Brant, 1977)
♪ Rashid (SP) - Tudo que você podia ser (Lô Borges e Márcio Borges, 1972)
♪ Selvagens à Procura de Lei (CE) - Nuvem cigana (Lô Borges e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ {Sí}monami (PR) - Caçador de mim (Sérgio Magrão e Luiz Carlos Sá, 1980)
♪ Thaís Gulin (PR) - Amor de índio (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1978)
♪ The Outs (RJ) - O trem azul (Lô Borges e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ Tiberio Azul (PE) - Canção amiga (Milton Nascimento e Carlos Drummond de Andrade, 1978)
♪ Tono (RJ) - Pablo (Milton Nascimento, 1973)
♪ Vanguart (MT) - Clube da esquina nº 2 (Milton Nascimento, Lô Borges e Márcio Borges, 1972)
♪ Veronica Ferriani (SP) - Canção do sal (Milton Nascimento, 1966)

23 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Com capa que expõe arte da ilustradora paraibana Luyse Costa, o álbum duplo Mil Tom tem lançamento previsto para junho de 2015. Assinado pelo produtor mineiro Pedro Ferreira, o disco celebra e recria o cancioneiro do compositor carioca (de alma mineira) Milton Nascimento através de 30 inéditas gravações da obra do artista feita por 32 nomes recrutados na cena indie de 11 estados do Brasil. A seleção inclui músicas não compostas por Milton, mas gravadas por ele, casos de Beijo partido (Toninho Horta, 1975) e de Paisagem na janela (Lô Borges e Fernando Brant, 1972). Eis, em ordem alfabética, os 32 nomes que figuram em Mil Tom as respectivas músicas que abordam no tributo que vai ser disponibilizado para download pelo site Scream & Yell:

♪ A Banda Mais Bonita da Cidade (PR) - Ponta de areia (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1974)
♪ Aláfia (SP) - Saudade dos aviões da Panair (Conversando no bar) (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1974)
♪ Aline Calixto (MG) - Vera Cruz (Milton Nascimento e Márcio Borges, 1969)
♪ Ana Larousse (PR) - Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ Baleia (RJ) - E daí? (A queda) (Milton Nascimento e Ruy Guerra, 1978)
♪ Banda Tereza (RJ) - Maria Maria (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1976)
♪ Blubell (SP) - Beijo partido (Toninho Horta, 1975)
♪ Bruno Souto (com Banda Chá de Pólvora) (PE – SP) - San Vicente (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1972)
♪ Dani Black (SP) - Paisagem na janela (Lô Borges e Fernando Brant, 1972)
♪ Dom Pepo (MG) - Credo (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1978)
♪ Felipe Cordeiro (PA) - Cravo e canela (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1971)
♪ Fernando Temporão (RJ) - Para Lennon & McCarteny (Márcio Borges, Lô Borges e Fernando Brant, 1970)
♪ Filarmônica de Pasárgada (SP) - Canoa canoa (Nelson Ângelo e Fernando Brant, 1977)
♪ Gisele De Santi (RS) - Nos bailes da vida (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1981)
♪ Karol Conka (PR) - O rouxinol (Milton Nascimento, 1997)
♪ Letuce (RJ) - Sereia (Milton Nascimento e Caetano Veloso, 2005)
♪ Los Porongas (AC) - Nada será como antes (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ Orquestra Contemporânea de Olinda (PE) - Caxangá (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1977)
♪ Pedro Morais (MG) - Travessia (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1967)
♪ Pélico & Bárbara Eugênia (SP – RJ) - Paula e Bebeto (Milton Nascimento e Caetano Veloso, 1975)
♪ Phill Veras (MA) - Paixão e fé (Tavinho Moura e Fernando Brant, 1977)
♪ Rashid (SP) - Tudo que você podia ser (Lô Borges e Márcio Borges, 1972)
♪ Selvagens à Procura de Lei (CE) - Nuvem cigana (Lô Borges e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ {Sí}monami (PR) - Caçador de mim (Sérgio Magrão e Luiz Carlos Sá, 1980)
♪ Thaís Gulin (PR) - Amor de índio (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1978)
♪ The Outs (RJ) - O trem azul (Lô Borges e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ Tiberio Azul (PE) - Canção amiga (Milton Nascimento e Carlos Drummond de Andrade, 1978)
♪ Tono (RJ) - Pablo (Milton Nascimento, 1973)
♪ Vanguart (MT) - Clube da esquina nº 2 (Milton Nascimento, Lô Borges e Márcio Borges, 1972)
♪ Veronica Ferriani (SP) - Canção do sal (Milton Nascimento, 1966)

Val Js disse...

Que medo!
Espero que não destruam as obras primas do Milton.

italo vinicius disse...

Medo?? Não sei pq

lurian disse...

Pensei o mesmo Val, rsrs
Cantar Milton não é nada fácil...

Marcelo disse...

Meu Deus!!! Coitado do Milton... Deviam deixar o projeto só na voz da Veronica Ferriani..essa sim...sabe tuuuuudo!!!!

italo vinicius disse...

O ingraçado é que querem sempre mais do mesmo

Rafael M. disse...

Quero ver o resultado disso... Espero que não acabem com as canções do nosso querido Milton...

Rafael M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo disse...

É...seria ingraçado se não fosse engraçado...;)

Anderson Nascimento disse...

Ótima seleção de artistas...

Miyage disse...

Nossa, que turma mal-humorada! Nem ouviram e já estão escrachando... Calma, galera, vamos dar um crédito ao pessoal do Scream & Yell, que sempre acerta a mão nesses projetos de tributos. Os tributos a Belchior e Engenheiros do Hawaii ficaram excelentes!
Acho que é difícil estragar essas canções.
Tô louco pra ouvir "Cais", "Pablo" e "Canoa Canoa".

maroca disse...

Augusto Flávio (Petrolina-Pe/Juazeiro-Ba)

Caçador de mim é de 1981.

Mauro Ferreira disse...

Augusto Flávio, a música 'Caçador de mim' foi lançada pelo grupo 14 Bis em seu segundo álbum, de 1980. Milton a regravou em 1981. Grato, de todo modo. Abs, mauroF

Bruno disse...

Esse tributo poderá apresentar o Milton a um público jovem, tendo em vista as características dos artistas escolhidos para o Projeto. Muito interessante a iniciativa e merecida a homenagem!

italo vinicius disse...

É "ingraçado" sim pq nem conhece o novo que recrimina ou é tao apegado ao passado que não consegue admirar outros trabalhos ou artistas o saudosismo é sempre bom para lembrar aqueles que vieram antes e nos ensinaram agora é hora e Oportunidade de mostrassem que sua arte veio de e exemplos como Milton... Se liga

Marcelo disse...

Passa o tempo e a vida passa e ainda confundem novidade com qualidade...

Val Js disse...

Não sei se vai ser "ingraçado" ver A Banda Mai Bonita da Cidade fazer uma versão fofinha de Ponta de Areia; Blubell, Beijo Partido em ritmo de ragtime; Felipe Cordeiro, Cravo e Canela em ritmo de calipso com guitarrada. Mas o pior pode estar por vir: Karol Conka ignorar a melodia de Rouxinol e mandar o falatório sobre base batidão hip hop; a cantora do Letuce cantar Sereia com aquela voz tarja preta, desafinando cuidadosamente cada nota; Bárabara Eugenia cantar Paula e Bebeto com voz de tédio; Vanguart fazer Clube da Esquina em versão video aula de violão com acordes simplificados para iniciantes, e por ai vai...

Luca disse...

tem que ouvir primeiro pra depois julgar

Bruno disse...

Já que gostam tanto do Milton, deviam aprender com ele, que sempre gostou de trabalhar, interagir e lançar novos artistas. Se assim não fosse, não teríamos o Clube da Esquina com o Lô Borges, o Minas com o Beto Guedes etc. Pra não falar no trabalho dele com o Criolo, que faz parte da geração que irá homenageá-lo e que poderia muito bem participar desse tributo. Eu acho que esse disco só pode acrescentar, não vai diminuir em nada o que já foi feito pelo Milton.

italo vinicius disse...

Caro Bruno os que não entendem e nao aprendem são os ignorantes e tbn como disseram ai em cima o disco nem saiu e já tem mil criticas de sabe-se lá quem

Unknown disse...

..para mim, que sempre busco incansávelmente interpretações (instrumentais ou cantadas) do Milton, será um gozo muito esperado...

Monica Bomfim disse...

Curioso ver a prepotência desses babacas jovens que não sabem nem redigir um comentário, não conhecem nada do que muitos falaram aqui e reverenciam novidade com a convicção de que essas releituras farão algo próximo do que o genial clube da esquina. Lo Borges e Beto Guedes não foram apenas jovens que Milton quis dar oportunidade; mas gênios de sua geração. Aguentar a maior parte desses indies, com péssimas vozes, conhecimento musical irrisório, tentando fazer uma homenagem que mais me soou como ofensa, foi dose. Ouvir o album foi muito difícil. Duas exceções: as gravações de Pablo Castro e de Pedro Moraes. By the way, a única ressalva que faço ao rei congo, Milton Nascimento, é que nos últimos tempos tem aceitado tocar e fazer parcerias sem nenhum critério. Ele quer ser amigão da galera; talvez não entenda seu nível de generosidade.

Monica Bomfim disse...

Noto que se tornou tão comum aceitar homenagens como se fossem realmente boas realizações, mas, em relação à obra de certos grandes artistas, soam como ofensas e torturas ao ouvido de fino trato. Foi muito difícil ouvir esse álbum, com péssimo canto, já que virou cliché desrespeitar melodia e fazer escola com o vocalista do Jota Quest! O que dizer dos arranjos pobres, que demonstram o conhecimento sumário de muito desses indies, que confirmam para mim outro cliché: muita verbalização e pouco estofo; muita prepotência e presunção e pouco talento. Destaco duas exceções, que salvam o álbum: Pedro Morais e Pablo Castro. O resto é sofrível. Quanto ao comentário de que Milton teria ajudado gente como Lô e Beto Guedes, cabe a ressalva de que esses foram os geniais expoentes do clube. Harmonicamente, melodicamente fizeram algo laborioso, originalíssimo. Mas esse é um lado que não gosto no rei congo, o mestre Milton Nascimento; ele tem aceitado nos últimos tempos companhias musicais muito insossas. Não entendo esse nível de generosidade.