Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Roteiro do show 'Espelho d'água' revela o vigor de 'Caras e bocas' de Gal

Em 1977, um ano após lançar o LP Gal canta Caymmi (Philips, 1976), pioneiro songbook dedicado ao cancioneiro do compositor baiano Dorival Caymmi (1914 - 2008), Gal Costa gravou álbum de vibe roqueira. Cultuado por admiradores da cantora baiana, Caras e bocas (Philips, 1977) tem metade de seu primoroso repertório revitalizado pela artista no show Espelho d'Água, que volta ao cartaz hoje, 8 de agosto de 2014, no Teatro J. Safra, em São Paulo (SP). Nada menos do cinco das dez músicas do disco figuram entre as 20 - ou 21, dependendo do bis - composições selecionadas por Gal com Marcus Preto para o roteiro deste recital de voz, violão e guitarra que teve sua estreia nacional em 1º de agosto de 2014. O violão e a guitarra são de Guilherme Monteiro (com Gal na foto de Rodrigo Goffredo). Batizado com o nome da música inédita composta por Marcelo Camelo com letra de seu irmão Thiago Camelo e já selecionada por Gal para seu próximo CD, a ser gravado neste segundo semestre de 2104, o show Espelho d'água tem direção assinada por Gal com Marcus Preto. Autor de 11 das 20 músicas do roteiro, Caetano Veloso é o compositor predominante em repertório que também inclui duas músicas de Chico Buarque, duas do centenário Lupicínio Rodrigues (1914 - 1974) e outras duas da dupla Roberto Carlos & Eramos Carlos. Eis o roteiro seguido por Gal Costa no recital que seduziu o público no Teatro J. Safra - em São Paulo (SP) - em 3 de agosto de 2014:

1. Caras e bocas (Caetano Veloso e Maria Bethânia, 1977)
    - Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
2. Passarinho (Tuzé de Abreu, 1973)
    Música gravada por Gal Costa no álbum Índia (Philips, 1973)
3. Minha voz, minha vida (Caetano Veloso, 1982)
    
Música gravada por Gal Costa no álbum Minha voz (Philips, 1982)
4. Folhetim (Chico Buarque, 1977 / 1978)
    Música gravada por Gal Costa no álbum Água viva (Philips, 1978)
5. Vaca profana (Caetano Veloso, 1984)
     - 
Música gravada por Gal Costa no álbum Profana (RCA, 1984)
6. Volta (Lupicínio Rodrigues, 1957)
     
Música gravada por Gal Costa no álbum Índia (Philips, 1973)
7. Sua estupidez (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1969)
     
 Música gravada por Gal Costa no álbum Fa-Tal - Gal a todo vapor (Philips, 1971)
8. Coração vagabundo (Caetano Veloso, 1967)
     
 Música gravada por Gal Costa no álbum Domingo (Philips, 1968)
9. Negro amor (It's all over now, baby blue) (Bob Dylan, 1965)
    (Versão em português de Caetano Veloso e Péricles Cavalcanti, 1977)
    
Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
10. Tigresa (Caetano Veloso, 1977)
      
Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
11. Baby (Caetano Veloso, 1968)
       
Música gravada por Gal Costa no álbum Gal Costa (Philips, 1969)
12. Dom de iludir (Caetano Veloso, 1976)
      
Música gravada por Gal Costa no álbum Minha voz (Philips, 1982)
13. Um favor (Lupicínio Rodrigues, 1972)
      
Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
14. (In my) Solitude (Duke Ellington, Eddie DeLange e Irving Mills, 1934)
      (Versão em português de Augusto de Campos, 1977)
      
Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
15. Espelho d'água (Marcelo Camelo e Thiago Camelo, 2014) - música inédita
16. Meu bem, meu mal (Caetano Veloso, 1981)
      
Música gravada por Gal Costa no álbum Fantasia (Philips, 1981)
17. Você não entende nada (Caetano Veloso, 1970)
      
Música gravada por Gal Costa em compacto Philips de 1970
18. Meu nome é Gal (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1969)
      
Música gravada por Gal Costa no álbum Gal Costa (Philips, 1979)
Bis:
19. Samba do grande amor (Chico Buarque, 1983)
      Música gravada por Gal Costa no CD Mina d'água do meu canto (BMG-Ariola, 1995)
20. Força estranha (Caetano Veloso, 1978)
      Música gravada por Gal Costa no álbum Gal Tropical (Philips, 1979)

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Em 1977, um ano após lançar o LP Gal canta Caymmi (Philips, 1976), pioneiro songbook dedicado ao cancioneiro do compositor baiano Dorival Caymmi (1914 - 2008), Gal Costa gravou álbum de vibe roqueira. Cultuado por admiradores da cantora baiana, Caras e bocas (Philips, 1977) tem metade de seu primoroso repertório revitalizado pela artista no show Espelho d'Água, que volta ao cartaz hoje, 8 de agosto de 2014, no Teatro J. Safra, em São Paulo (SP). Nada menos do cinco das dez músicas do disco figuram entre as 20 - ou 21, dependendo do bis - composições selecionadas por Gal com Marcus Preto para o roteiro deste recital de voz, violão e guitarra que teve sua estreia nacional em 1º de agosto de 2014. O violão e a guitarra são de Guilherme Monteiro (com Gal na foto de Rodrigo Goffredo). Batizado com o nome da música inédita composta por Marcelo Camelo com letra de seu irmão Thiago Camelo e já selecionada por Gal para seu próximo CD, a ser gravado neste segundo semestre de 2104, o show Espelho d'água tem direção assinada por Gal com Marcus Preto. Autor de 11 das 20 músicas do roteiro, Caetano Veloso é o compositor predominante em repertório que também inclui duas músicas de Chico Buarque, duas do centenário Lupicínio Rodrigues (1914 - 1974) e outras duas da dupla Roberto Carlos & Eramos Carlos. Eis o roteiro seguido por Gal Costa no recital que seduziu o público no Teatro J. Safra - em São Paulo (SP) - em 3 de agosto de 2014:

1. Caras e bocas (Caetano Veloso e Maria Bethânia, 1977)- Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
2. Passarinho (Tuzé de Abreu, 1973)- Música gravada por Gal Costa no álbum Índia (Philips, 1973)
3. Minha voz, minha vida (Caetano Veloso, 1982)- Música gravada por Gal Costa no álbum Minha voz (Philips, 1982)
4. Folhetim (Chico Buarque, 1977 / 1978)- Música gravada por Gal Costa no álbum Água viva (Philips, 1978)
5. Vaca profana (Caetano Veloso, 1984)- Música gravada por Gal Costa no álbum Profana (RCA, 1984)
6. Volta (Lupicínio Rodrigues, 1957)- Música gravada por Gal Costa no álbum Índia (Philips, 1973)
7. Sua estupidez (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1969)- Música gravada por Gal Costa no álbum Fa-Tal - Gal a todo vapor (Philips, 1971)
8. Coração vagabundo (Caetano Veloso, 1967)- Música gravada por Gal Costa no álbum Domingo (Philips, 1968)
9. Negro amor (It's all over now, baby blue) (Bob Dylan, 1965)(Versão em português de Caetano Veloso e Péricles Cavalcanti, 1977)- Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
10. Tigresa (Caetano Veloso, 1977)
- Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
11. Baby (Caetano Veloso, 1968)
- Música gravada por Gal Costa no álbum Gal Costa (Philips, 1969)
12. Dom de iludir (Caetano Veloso, 1976)- Música gravada por Gal Costa no álbum Minha voz (Philips, 1982)
13. Um favor (Lupicínio Rodrigues, 1972)- Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
14. (In my) Solitude (Duke Ellington, Eddie DeLange e Irving Mills, 1934)(Versão em português de Augusto de Campos, 1977)- Música gravada por Gal Costa no álbum Caras e bocas (Philips, 1977)
15. Espelho d'água (Marcelo Camelo e Thiago Camelo, 2014) - música inédita
16. Meu bem, meu mal (Caetano Veloso, 1981)- Música gravada por Gal Costa no álbum Fantasia (Philips, 1981)
17. Você não entende nada (Caetano Veloso, 1970)- Música gravada por Gal Costa em compacto Philips de 1970
18. Meu nome é Gal (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1969)- Música gravada por Gal Costa no álbum Gal Costa (Philips, 1979)
Bis:
19. Samba do grande amor (Chico Buarque, 1983)- Música gravada por Gal Costa no CD Mina d'água do meu canto (BMG-Ariola, 1995)
20. Força estranha (Caetano Veloso, 1978)- Música gravada por Gal Costa no álbum Gal Tropical (Philips, 1979)

Carlos Eduardo disse...

O roteiro é preguiçoso sim e muito!

Marcelo disse...

Dom de Iludir, Força Estranha, Meu Bem Meu Mal e Baby poderiam ser substituidas por outras que nunca ou quase nunca foram cantadas por Gal em shows.

peu disse...

Que povo chato!!!

Johnny Cesar disse...

Mauro, bom dia!
"Meu nome é Gal" tem duas versões, a original no disco Gal de 1969 e a regravação em 1979 no Gal Tropical. Abraço, Johnny.