Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Levantamento mostra que Raul, morto há 25 anos, vive pela obra dos 70

 Os 25 anos da morte de Raul Seixas (28 de junho de 1945 - 21 de agosto de 1989) - completados hoje, 21 de agosto de 2014 - motivaram um levantamento do ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) que mostra que a força do mito alimentado em torno do cantor e compositor baiano reside no cancioneiro composto e/ou gravado pelo Maluco Beleza ao longo dos anos 1970. Das 10 músicas mais regravadas do cancioneiro de Raul, nove foram lançadas ao longo da década de 1970 - período em que o artista atingiu seu auge comercial e artístico com a feitura de um rock de sotaque brasileiro e de aura mística que apontou afinidades entre Elvis Presley (1935 - 1977) e Luiz Gonzaga (1912 - 1989). A única exceção na lista é Cowboy fora-da-lei (Raul Seixas e Cláudio Roberto), sucesso do penúltimo álbum de Raul, Uah-bap-lu-bap-lah-béin-bum! (Copacabana, 1987). A curiosidade é, dessas 10 músicas, duas não foram lançadas na voz de Raul, pois trata-se de canções compostas pelo artista para os cantores Diana e Balthazar e, intérpretes originais de Ainda queima a esperança (Raul Seixas e Mauro Motta, 1971) e Se ainda existe amor (Raul Seixas e Sandra Syomara, 1975). Eis as 10 músicas mais regravadas da obra de Raul Seixas e - na sequência - as 10 músicas mais tocadas desse cancioneiro, de acordo com o inédito levantamento do ECAD:

* As dez músicas de Raul Seixas mais regravadas:
1. Medo da chuva (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
2. Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
3. Se ainda existe amor (Raul Seixas e Sandra Syomara, 1975)
4. Maluco beleza (Raul Seixas e Claudio Roberto, 1977)
5. Metamorfose ambulante (Raul Seixas, 1973)
6. Ainda queima a esperança (Raul Seixas e Mauro Motta, 1971)
7. Tente outra vez (Raul Seixas, Mauro Motta e Paulo Coelho, 1975)
8. Como vovó já dizia (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
9. O trem das sete (Raul Seixas, 1974)
10. Cowboy fora-da-lei (Raul Seixas e Claudio Roberto, 1987)

* As dez músicas de Raul Seixas mais tocadas nos últimos cinco anos:
1. Maluco beleza (Raul Seixas e Claudio Roberto, 1977)
2. Tente outra vez (Raul Seixas, Marcelo Motta e Paulo Coelho, 1975)
3. Metamorfose ambulante (Raul Seixas, 1973)
4. Aluga-se (Raul Seixas e Cláudio Roberto, 1980)
5. Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
6. Medo da chuva (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
7. Cowboy fora-da-lei (Raul Seixas e Cláudio Roberto, 1987)
8. O carimbador maluco (Raul Seixas, 1983)
9. Eu nasci há dez mil anos atrás (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1976)
10. Ainda queima a esperança (Raul Seixas e Mauro Motta, 1971)

4 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Os 25 anos da morte de Raul Seixas (28 de junho de 1945 - 19 de agosto de 1989) - completados hoje, 19 de agosto de 2014 - motivaram um levantamento do ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) que mostra que a força do mito alimentado em torno do cantor e compositor baiano reside no cancioneiro composto e/ou gravado pelo Maluco Beleza ao longo dos anos 1970. Das 10 músicas mais regravadas do cancioneiro de Raul, nove foram lançadas ao longo da década de 1970 - período em que o artista atingiu seu auge comercial e artístico com a feitura de um rock de sotaque brasileiro e de aura mística que apontou afinidades entre Elvis Presley (1935 - 1977) e Luiz Gonzaga (1912 - 1989). A única exceção na lista é Cowboy fora-da-lei (Raul Seixas e Cláudio Roberto), sucesso do penúltimo álbum de Raul, Uah-bap-lu-bap-lah-béin-bum! (Copacabana, 1987). A curiosidade é, dessas 10 músicas, duas não foram lançadas na voz de Raul, pois trata-se de canções compostas pelo artista para os cantores Diana e Balthazar e, intérpretes originais de Ainda queima a esperança (Raul Seixas e Mauro Motta, 1971) e Se ainda existe amor (Raul Seixas e Sandra Syomara, 1975). Eis as 10 músicas mais regravadas da obra de Raul Seixas e - na sequência - as 10 músicas mais tocadas desse cancioneiro, de acordo com o inédito levantamento do ECAD:

* As dez músicas de Raul Seixas mais regravadas:
1. Medo da chuva (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
2. Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
3. Se ainda existe amor (Raul Seixas e Sandra Syomara, 1975)
4. Maluco beleza (Raul Seixas e Claudio Roberto, 1977)
5. Metamorfose ambulante (Raul Seixas, 1973)
6. Ainda queima a esperança (Raul Seixas e Mauro Motta, 1971)
7. Tente outra vez (Raul Seixas, Mauro Motta e Paulo Coelho, 1975)
8. Como vovó já dizia (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
9. O trem das sete (Raul Seixas, 1974)
10. Cowboy fora-da-lei (Raul Seixas e Claudio Roberto, 1987)

* As dez músicas de Raul Seixas mais tocadas nos últimos cinco anos:
1. Maluco beleza (Raul Seixas e Claudio Roberto, 1977)
2. Tente outra vez (Raul Seixas, Marcelo Motta e Paulo Coelho, 1975)
3. Metamorfose ambulante (Raul Seixas, 1973)
4. Aluga-se (Raul Seixas e Cláudio Roberto, 1980)
5. Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
6. Medo da chuva (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
7. Cowboy fora-da-lei (Raul Seixas e Cláudio Roberto, 1987)
8. O carimbador maluco (Raul Seixas, 1983)
9. Eu nasci há dez mil anos atrás (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1976)
10. Ainda queima a esperança (Raul Seixas e Mauro Motta, 1971)

ADEMAR AMANCIO disse...

A autoria de "Se ainda existe amor" me surpreendeu.Conheço na voz de uma dupla caipiríssima.

achocds disse...

direitos autorais são so um detalhe da obra do mestre,raul, pede pra pesquisar as vendas e verá o quanto raul é cultuado.

Zé Henrique disse...

A obra de Raul bate forte nas velhas e novas gerações. Seu texto é atemporal.