Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 5 de março de 2016

Disco em que Taviani canta Carpenters inclui tema e piano de Henry Mancini

Em 1971, a dupla norte-americana The Carpenters (1969 - 1983) encerrou o terceiro álbum de estúdio com música inédita do compositor, pianista e arranjador norte-americano Henry Mancini (1924 - 1994). Parceria de Henry com a filha Felice Mancini, Sometimes - a composição que fecha o álbum Carpenters (A&M, 1971) - é uma das 14 músicas do repertório da dupla abordadas em inglês por Isabella Taviani no álbum Carpenters avenue, previsto para ser lançado neste mês de março de 2016 com distribuição da gravadora Coqueiro Verde Records. Na faixa, a cantora carioca ostenta (inédito) toque do piano de Henry Mancini. É que o músico chegou a gravar o piano de Sometimes para a gravação original do tema pelos Carpenters. Inutilizado na faixa da dupla, o registro do piano de Mancini foi cedido a Taviani pela irmã gêmea de Felice, Monica Mancini. Gravado entre Brasil e Estados Unidos, o álbum Carpenters avenue traz no repertório músicas como We've only just begun (Roger Nichols e Paul Williams, 1970), (They long to be) Close to you (Burt Bacharach e Hal David, 1963) - gravada por Taviani com a cantora norte-americana Dionne Warwick e já apresentada como primeiro single do álbum, antecedendo o segundo single Please, mr. postman (Georgia Dobbins, William Garrett, Freddie Gorman, Brian Holland e Robert Bateman, 1961) - e Only yesterday (Richard Carpenter e John Bettis, 1975). Uma das curiosidades do repertório é Calling occupants of interplanetary craft (Terry Draper e John Woloschuck, 1976), tema do repertório do Klaatu, grupo canadense de rock progressivo que lançou a música um ano antes da gravação feita pelos The Carpenters no oitavo álbum de estúdio da dupla,  Passage (A & M, 1977).

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Em 1971, a dupla norte-americana The Carpenters (1969 - 1983) encerrou o terceiro álbum de estúdio com música inédita do compositor, pianista e arranjador norte-americano Henry Mancini (1924 - 1994). Parceria de Henry com a filha Felice Mancini, Sometimes - a composição que fecha o álbum Carpenters (A&M, 1971) - é uma das 12 músicas do repertório da dupla abordadas em inglês por Isabella Taviani no álbum Carpenters avenue, previsto para ser lançado em abril deste ano de 2016 com distribuição da gravadora Coqueiro Verde Records. Na faixa, a cantora carioca ostenta (inédito) toque do piano de Henry Mancini. É que o músico chegou a gravar o piano de Sometimes para a gravação original do tema pelos Carpenters. Inutilizado na faixa da dupla, o registro do piano de Mancini foi cedido a Taviani pela irmã gêmea de Felice, Monica Mancini. Gravado entre Brasil e Estados Unidos, o álbum Carpenters avenue traz no repertório músicas como We've only just begun (Roger Nichols e Paul Williams, 1970), (They long to be) Close to you (Burt Bacharach e Hal David, 1963) - gravada por Taviani com a cantora norte-americana Dionne Warwick e já apresentada como primeiro single do álbum, antecedendo o segundo single Please, mr. postman (Georgia Dobbins, William Garrett, Freddie Gorman, Brian Holland e Robert Bateman, 1961) - e Only yesterday (Richard Carpenter e John Bettis, 1975). Uma das curiosidades do repertório é Calling occupants of interplanetary craft (Terry Draper e John Woloschuck, 1976), tema do repertório do Klaatu, grupo canadense de rock progressivo que lançou a música um ano antes da gravação feita pelos The Carpenters no oitavo álbum de estúdio da dupla, Passage (A & M, 1977).

Carla Piolla disse...

Isabella vai surpreender muita gente com esse trabalho. Está lindo. Ansiosa pra ouvir esse cd.

Marcelo disse...

Pelo que ouvi... está fantástico!!☺

Denilson Santos disse...

Pelo que já está tocando no rádio, é um disco belíssimo.
Que bom, porque gosto muito da Isabella.
Abração
Denilson

Rafael M. disse...

Tô curioso também para ouvir esse disco, mesmo não tendo boas expectativas do mesmo...