Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 12 de março de 2016

Em cena, Jussara põe Márcio e Lô Borges na feira moderna de Beto e Bastos

No álbum Pedras que rolam, objetos luminosos (Dubas Música, 2015), Jussara Silveira dá voz cristalina a dez parcerias do cantor e compositor mineiro Beto Guedes com o poeta fluminense Ronaldo Bastos, dois sócios fundamentais do Clube da Esquina. No homônimo show inspirado pelo disco, a cantora - de origem mineira como o movimento pop encabeçado nas Geraes no início da década de 1970 pelo carioca Milton Nascimento - apresenta parcerias de Beto e Bastos com outros compositores. Feira Moderna - música de Beto com Lô Borges e Fernando Brant (1946 - 2015) lançada em disco em 1970 pelo grupo Som Imaginário, mas mais conhecida na gravação feita por Beto para o álbum Amor de índio (EMI-Odeon, 1978) - foi um dessas músicas. Deste mesmo álbum Amor de índio, aliás, Jussara cantou Luz e mistério (1978) - bissexta parceria de Beto com Caetano Veloso - e O medo de amar é o medo de ser livre, parceria de Beto com Brant. Cais - emblemática parceria de Bastos com Milton, lançada em 1972 no álbum duplo que firmou o movimento que lhe deu nome, Clube da Esquina (EMI-Odeon, 1972) - também encorpou o roteiro do show Pedras que rolam, objetos luminosos, cuja estreia carioca aconteceu na noite de ontem, 11 de março de 2016, na Arena do Espaço Sesc Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Na companhia de banda formada Alberto Continentino (baixo), André Valle (guitarra), Humberto Barros (piano e teclados) e Marcelo Costa (bateria), Jussara Silveira - em foto de Rodrigo Goffredo - extrapolou até as obras autorais de Beto Guedes e Ronaldo Bastos, cantando Um girassol da cor de seu cabelo (1972), música dos irmãos Lô Borges e Márcio Borges cantada por Lô no álbum Clube da esquina, do qual Beto Guedes participa como intérprete. A cantora adicionou cinco músicas às 10 do CD. Eis o roteiro seguido em 11 de março de 2016 por Jussara Silveira na estreia carioca do show Pedras que rolam, objetos luminosos na arena do Sesc Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ):

1. O amor não precisa razão (Beto Guedes, Ricardo Milo e Ronaldo Bastos, 1984)
2. Pedras rolando (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1979)
3. Lumiar (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
4. Rio doce (Beto Guedes, Ronaldo Bastos e Tavinho Moura, 1979 / 1981)
5. Amor de índio (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1978)
6. Luz e mistério (Beto Guedes e Caetano Veloso, 1978)
7. Tanto (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
8. O medo de amar é o medo de ser livre (Beto Guedes e Fernando Brant, 1978)
9. Feira moderna (Beto Guedes, Lô Borges e Fernando Brant, 1970)
10. Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972)
11. Choveu (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
12. Sol de primavera (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1979)
13. Um girassol da cor de seu cabelo (Lô Borges e Márcio Borges, 1972)
14. A página do relâmpago elétrico (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
15. O sal da terra (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1981)
Bis:
16. Lumiar (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ No álbum Pedras que rolam, objetos luminosos (Dubas Música, 2015), Jussara Silveira dá voz cristalina a dez parcerias do cantor e compositor mineiro Beto Guedes com o poeta fluminense Ronaldo Bastos, dois sócios fundamentais do Clube da Esquina. No homônimo show inspirado pelo disco, a cantora - de origem mineira como o movimento pop encabeçado nas Geraes no início da década de 1970 pelo carioca Milton Nascimento - apresenta parcerias de Beto e Bastos com outros compositores. Feira Moderna - música de Beto com Lô Borges e Fernando Brant (1946 - 2015) lançada em disco em 1970 pelo grupo Som Imaginário, mas mais conhecida na gravação feita por Beto para o álbum Amor de índio (EMI-Odeon, 1978) - foi um dessas músicas. Deste mesmo álbum Amor de índio, aliás, Jussara cantou Luz e mistério (1978) - bissexta parceria de Beto com Caetano Veloso - e O medo de amar é o medo de ser livre, parceria de Beto com Brant. Cais - emblemática parceria de Bastos com Milton, lançada em 1972 no álbum duplo que firmou o movimento que lhe deu nome, Clube da Esquina (EMI-Odeon, 1972) - também encorpou o roteiro do show Pedras que rolam, objetos luminosos, cuja estreia carioca aconteceu na noite de ontem, 11 de março de 2016, na Arena do Espaço Sesc Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Na companhia de banda formada Alberto Continentino (baixo), André Valle (guitarra), Humberto Barros (piano e teclados) e Marcelo Costa (bateria), Jussara Silveira - em foto de Rodrigo Goffredo - extrapolou até as obras autorais de Beto Guedes e Ronaldo Bastos, cantando Um girassol da cor de seu cabelo (1972), música dos irmãos Lô Borges e Márcio Borges cantada por Lô no álbum Clube da esquina, do qual Beto Guedes participa como intérprete. A cantora adicionou cinco músicas às 10 do CD. Eis o roteiro seguido em 11 de março de 2016 por Jussara Silveira na estreia carioca do show Pedras que rolam, objetos luminosos na arena do Sesc Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ):

1. O amor não precisa razão (Beto Guedes, Ricardo Milo e Ronaldo Bastos, 1984)
2. Pedras rolando (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1979)
3. Lumiar (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
4. Rio doce (Beto Guedes, Ronaldo Bastos e Tavinho Moura, 1979 / 1981)
5. Amor de índio (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1978)
6. Luz e mistério (Beto Guedes e Caetano Veloso, 1978)
7. Tanto (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
8. O medo de amar é o medo de ser livre (Beto Guedes e Fernando Brant, 1978)
9. Feira moderna (Beto Guedes, Lô Borges e Fernando Brant, 1970)
10. Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972)
11. Choveu (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
12. Sol de primavera (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1979)
13. Um girassol da cor de seu cabelo (Lô Borges e Márcio Borges, 1972)
14. A página do relâmpago elétrico (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)
15. O sal da terra (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1981)
Bis:
16. Lumiar (Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1977)

Rafael M. disse...

Repertório lindo, show mais que perfeito... Jussara é maravilhosa!!!