Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 30 de março de 2016

Álbum de Lucas e Orelha é eficaz e atual sem ir além dos clichês do funk pop

Resenha de álbum
Título: Vamo além
Artista: Lucas e Orelha
Gravadora: Som Livre
Cotação: * * *

Basta ouvir Hipnotiza (Lucas Arcanjo e Rick Orelha) e Love com você (Lucas Arcanjo e Rick Orelha) - duas das 14 músicas autorais do primeiro álbum da dupla baiana Lucas e Orelha, Vamo além - para perceber que o mix de funk melody, soul, R&B e rap de Lucas Arcanjo e Rick Orelha foi formatado em disco com as batidas e os clichês do funk pop que gera boas cifras e bom público no atual mercado fonográfico. Não por acaso, a produção do álbum foi confiada a Umberto Tavares e a Mãozinha, pilotos de discos de Anitta, Ludmilla e Nego do Borel, entre outras vozes do gênero. Com um toque de reggae, a música Dupla perfeita (Lucas Arcanjo e Rick Orelha) talvez soasse como um funk melody à moda de Claudinho & Buchecha se o disco de Lucas e Orelha estivesse sendo lançado em 1996, ano da ascensão nacional da dupla fluminense. Mas Vamo além chega ao mercado 20 anos depois - embora estivesse previsto para ter sido lançado em novembro de 2015 - e se alinha com o som pop funk em voga neste ano de 2016. Nem poderia ser tão diferente. Criados na periferia de Salvador (BA), Lucas Arcanjo e Rick Orelha formaram a dupla em 2013 - após cantar em igrejas e de trabalharem como backing vocals antes de se conhecerem - e conseguiram atravessar a fronteira baiana com projeção nacional quando participaram da segunda edição do programa Superstar, exibida pela TV Globo em 2015. A vitória na competição musical rendeu à dupla o direito de gravar e lançar álbum pela gravadora Som Livre. Mesmo que a formatação do som de Lucas e Orelha em disco siga a receita da indústria, Vamo além expõe - sobretudo em músicas como Menina nerd (Lucas Arcanjo, Rick Orelha e Luan Vitor) - a habilidade dos jovens cantores e compositores para compor melodias sedutoras de tom popular. Presságio (Lucas Arcanjo, Rick Orelha e Luan Vitor) - primeira música apresentada pela música no reality musical da TV Globo - expõe já na abertura do disco o fraseado soul dos cantores. Na sequência, Preta perfeita (Lucas Arcanjo) - primeira música divulgada na web pela dupla com clipe que ultrapassou sete milhões de visualizações - explicita a influência do R&B no som black pop da dupla. Já o rap está embutido em músicas como Tempo ao tempo (Lucas Arcanjo e Rick Orelha) e, sobretudo, Por que? (Lucas Arcanjo e Rick Orelha). Enfim, Vamo além faz juz ao título se for no sentido de levar Lucas e Orelha para outros cantos e recantos do Brasil, a reboque de uma gravadora de alcance nacional. Musicalmente, a rota seguida é mais curta porque acomoda o som dos meninos no tom atual do mercado, acentuando o clima romântico e por vezes sensual da obra autoral da dupla, ainda que, já perto do fim do disco, Somos do morro (Lucas Arcanjo e Rick Orelha) quebre o clima romântico com letra na qual a dupla brada o orgulho de vir do gueto com sinceridade evidente que a redime dos clichês alinhados nos versos do tema. De todo modo, Vamo além é disco eficaz por trazer o som que a jovem geração pop funk de Lucas e Orelha quer ouvir nos guetos, e fora deles, ignorando o desprezo das elites culturais pelo gênero abraçado pela dupla.

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Curta a página de Notas Musicais no Facebook e acompanhe as atualizações diárias do blog:
https://www.facebook.com/blognotasmusicais/

Luca disse...

Mauro agora é do funk...