Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Tatá Aeroplano alcança altitude menor no álbum solo 'Na loucura & na lucidez'

Resenha de álbum
Título: Na loucura & na lucidez
Artista: Tatá Aeroplano
Gravadora: Edição independente do artista
Cotação: * * 1/2

  Cantor, compositor, DJ e agitador cultural da cena contemporânea da cidade de São Paulo (SP), Tatá Aeroplano esperou pelo menos dez anos para lançar seu primeiro álbum solo, Tatá Aeroplano (Independente, 2012). Mas a espera valeu a pena. Na estreia solo, Aeroplano alçou voo alto ao desfiar a doída lira paulistana em belo disco. Segundo álbum solo do artista, Na loucura & na lucidez repete a fórmula e os produtores - Dustan Gallas e Junior boca - só que alcança altitude menor ao longo de suas oito músicas inéditas e autorais. O universo do cancioneiro de Aeroplano permanece situado no mesmo ambiente noturno povoado por solidão, bebidas, sexo, melancolia e cigarros. As guitarras de Junior Boca tecem a teia que envolve canções como Na loucura (Tatá Aeroplano), A hora que eu te espero (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca, Tatá Aeroplano e Alan Brasileiro) - balada de tristeza pungente sobre inútil espera afetiva que sobressai no repertório irregular - e Amiga do casal de amigos (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano). A impressão passada por Na loucura & na lucidez é que Aeroplano precisava de mais tempo para burilar a composição do repertório. Ainda assim, o disco reitera a habilidade do artista - criatura da noite - para fazer a crônica urbana de sua lira paulistana. Entregue a Dionísio (Bruno Buarque, DJ Marco, Dustan Gallas, Junior Boca, Tatá Aeroplano e Meno Del Picchia) justifica o título da faixa - turbinada com samples do DJ Marco - ao criar clima orgiástico. Onde somos um derrama a poesia de arrudA, autor dos versos musicados por Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano. Dentro desse passional clima noturno, Mulher abismo (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano) esboça sotaque ligeiramente pop. Já Perdidos na estrada (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano) fica entre o folk e o rock. No fim, a balada Na lucidez (Tatá Aeroplano) fecha o disco melancolicamente em atmosfera quase letárgica, de pausas quebradas pelo toque sedutor da guitarra climática de Junior Boca. Há momentos, mas Aeroplano é capaz de voo mais alto do que o do álbum...

4 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Cantor, compositor, DJ e agitador cultural da cena contemporânea da cidade de São Paulo (SP), Tatá Aeroplano esperou pelo menos dez anos para lançar seu primeiro álbum solo, Tatá Aeroplano (Independente, 2012). Mas a espera valeu a pena. Em sua estreia solo, Aeroplano alçou voo alto ao desfiar a doída lira paulistana em disco bonito. Segundo álbum solo do artista, Na loucura & na lucidez repete a fórmula e os produtores -Dustan Gallas e Junior boca - só que alcança altitude menor ao longo de suas oito músicas inéditas e autorais. O universo do cancioneiro de Aeroplano permanece situado no mesmo ambiente noturno povoado por solidão, bebidas, sexo, melancolia e cigarros. As guitarras de Junior Boca tecem a teia que envolve canções como Na loucura (Tatá Aeroplano), A hora que eu te espero (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca, Tatá Aeroplano e Alan Brasileiro) - balada de tristeza pungente sobre inútil espera afetiva que sobressai no repertório irregular - e Amiga do casal de amigos (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano). A impressão passada por Na loucura & na lucidez é que Aeroplano precisava de mais tempo para burilar a composição do repertório. Ainda assim, o disco reitera a habilidade do artista - criatura da noite - para fazer a crônica urbana de sua lira paulistana. Entregue a Dionísio (Bruno Buarque, DJ Marco, Dustan Gallas, Junior Boca, Tatá Aeroplano e Meno Del Picchia) justifica o título da faixa - turbinada com samples do DJ Marco - ao criar clima orgiástico. Onde somos um derrama a poesia de arrudA, autora dos versos musicados por Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano. Dentro desse passional clima noturno, Mulher abismo (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano) esboça sotaque ligeiramente pop. Já Perdidos na estrada (Bruno Buarque, Dustan Gallas, Junior Boca e Tatá Aeroplano) fica entre o folk e o rock. No fim, a balada Na lucidez (Tatá Aeroplano) fecha melancolicamente o CD em atmosfera quase letárgica, de pausas quebradas pelo toque sedutor da guitarra climática de Junior Boca. Enfim, há momentos, mas Aeroplano é capaz de voo maior do que o deste Na loucura & na lucidez.

reverendo t aka Tony Lopes disse...

https://soundcloud.com/reverendo-t.Reverendo Tsoundcloud.com.soundcloud.comsoundcloud.com.soundcloud.comsoundcloud.com.soundcloud.comsoundcloud.co

Valnei Andrade disse...

Olá, Mauro. O parceiro em "Onde somos um" é ele, o poeta arrudA, parceiro quase onipresente dos projetos recentes de AlziraE. Abs, Valnei

Mauro Ferreira disse...

Grato, Valnei. Abs, obrigado, MauroF