Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Retrô 2014: Dez excelentes músicas que vão transcender o ano de 2014

Retrospectiva 2014 - Na era dos singles digitais, uma grande música pode ter (e geralmente tem) mais poder do que um álbum para projetar um artista ou grupo na cena contemporânea. Excelentes músicas foram lançadas em disco ao longo deste ano de 2014 em formatos de singles ou inseridas em álbuns nem sempre ouvidos com a atenção a que fazem jus. Eis na avaliação de Notas Musicais - por ordem alfabética - dez composições que têm cacife para transcender 2014:

* Alguma voz (Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro)
- Obra-prima do álbum Setenta anos, de Dori, a canção ganhou a voz de Maria Bethânia.


* Bossa negra (Diogo Nogueira, Hamilton de Holanda e Marcos Portinari)
- Com refrão vibrante, o magnetizante samba sintetizou o suingue negro do Brasil mulato.


* Fardado (Sergio Britto e Paulo Miklos)
- Rock de espírito punk em que os Titãs questionaram o papel da polícia em disco de peso.


* Mais ninguém (Mallu Magalhães)
- Música que deu o tom pop solar do primeiro álbum da Banda do Mar e que já virou um hit.


* Meu recado (Michael Sullivan e Alice Caymmi)
- Balada de vocação radiofônica pronta para virar um hit popular como tantos de Sullivan.


* Mistério (Francis Hime) (em foto de Leo Aversa)
- Grande e sinfônico samba sobre o mistério da vida lançado por Francis em CD iluminado.


* Story in blue (Thiago Pethit)
- A balada de grande beleza melódica evocou a era do doo-wop na via marginal de Pethit.


* Tomara (Gustavo Galo e arrudA)
- Bela melodia embebida em poesia resultou numa das melhores músicas do CD de Galo.


* Velho amarelo (Rodrigo Campos)
- Tema sobre a finitude escancarou, na voz de Juçara Marçal, as vísceras de CD de morte.


* Xavante (Chico César)
- O tema reiterou na voz de Maria Bethânia que Chico é da tribo dos bons compositores.

7 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Retrospectiva 2014 - Na era dos singles digitais, uma grande música pode ter (e geralmente tem) mais poder do que um álbum para projetar um artista ou grupo na cena contemporânea. Excelentes músicas foram lançadas em disco ao longo deste ano de 2014 em formatos de singles ou inseridas em álbuns nem sempre ouvidos com a atenção a que fazem jus. Eis na avaliação de Notas Musicais - por ordem alfabética - dez composições que têm cacife para transcender 2014:

* Alguma voz (Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro)
- Obra-prima do álbum Setenta anos, de Dori, a canção ganhou a voz de Maria Bethânia

* Bossa negra (Diogo Nogueira, Hamilton de Holanda e Marcos Portinari)
- Com refrão vibrante, o magnetizante samba sintetizou o suingue negro do Brasil mulato

* Fardado (Sergio Britto e Paulo Miklos)
- Rock de espírito punk em que os Titãs questionaram o papel da polícia em disco de peso

* Mais ninguém (Mallu Magalhães)
- Música pop que deu o tom solar do primeiro álbum da Banda do Mar e que já virou hit

* Meu recado (Michael Sullivan e Alice Caymmi)
- Balada de vocação radiofônica pronta para virar um hit popular como tantos de Sullivan

* Mistério (Francis Hime) (em foto de Leo Aversa)
- Grande e sinfônico samba sobre o mistério da vida lançado por Francis em CD iluminado

* Story in blue (Thiago Pethit)
- A balada de grande beleza melódica evocou a era do doo-wop na via marginal de Pethit

* Tomara (Gustavo Galo e arrudA)
- Bela melodia embebida em poesia resultou numa das melhores músicas do CD de Galo

* Velho amarelo (Rodrigo Campos)
- Tema sobre a finitude escancarou, na voz de Juçara Marçal, as vísceras de CD de morte

* Xavante (Chico César)
- Tema que reiterou na voz de Maria Bethânia que Chico é da tribo dos bons compositores

Marcelo Barbosa disse...

Discordo veementemente e vou puxar sardinha pro meu lado. Até aceito não figurar entre os melhores discos, mas acho que a gravação e a música do ano chama-se: Parada Errada, do dvd/cd Ao vivo no Parque Madureira.
Letra e melodia linda com a chancela e o bom gosto de quem melhor seleciona repertório neste país.
Abs e feliz 2015, meu caro crítico!!

luis claudio de oliveira disse...

Alguma Voz e Xavante são canções da mais alta poesia. Emocionante ouví-las na voz divina de Maria Bethânia. Não dá pra ficar indiferente! Alguma Voz parece uma oração. Belíssimo piano do
André Mehmari. Xavante é,sem dúvida,uma das mais lindas canções do Chico César.
Parece uma oração também pelos índios do Brasil que estão sendo dizimados e
o país nem aí pra esse genocídeo.Uma milonga incrível! E por trás disso tudo: a dona da palavra, a grande e definitiva interpretação de M. Bethânia que ainda nos brindou com o mágico,delicioso,tocante documentário O Vento Lá Fora! Vida longa a essa senhora!! Tão necessária! Um alento!

Rhenan Rodrigo disse...

Tiraria essa do Pethit e Bossa Negra pra incluir Pássaros Urbanos, do Fagner, e Funk dos Bromânticos, do Lucas Santtana. A lista é maravilhosa!

Francisco Abel disse...

Oi, Mauro! Engrossando a defesa de Fagner, creio que Versos Ardentes, com melodia delicadíssima do próprio e versos sublimes de Fausto Nilo, mereça destaque, sobretudo por provar que o combalido cearense, quando foca, ainda é gênio. Abs

Francisco Abel disse...

Oi, Mauro! Engrossando a defesa de Fagner, creio que Versos Ardentes, com melodia delicadíssima do próprio e versos sublimes de Fausto Nilo, mereça destaque, sobretudo por provar que o combalido cearense, quando foca, ainda é gênio. Abs

Mauro Ferreira disse...

Rhenan e Francisco, sim, as músicas de Lucas Santtana e do Fagner também são ótimas. Mas são apenas dez... Abs, obrigado, feliz 2015, MauroF