Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 20 de dezembro de 2014

Alagoana, Wilma Araújo cai no samba em álbum de toques nordestinos

"Não uso chapéu de couro / Mas arrasto a sandália / No bom solo do sertão / Ouvindo o rei do baião / Mas quando a lua me chama / Sinto o corpo todo balançar / Sou nordestina faceira / Eu sei forrozar, mas também sei sambar", avisa a alagoana Wilma Araújo, expandindo seu território musical além das fronteiras nordestinas, em versos de Chamou, chamou (Carmem Melo), samba com toque de baião que se destaca no repertório de seu terceiro álbum solo, Feliz de quem se dá por inteiro (Independente, 2014). Wilma é cantora já conhecida em Maceió (AL), mas gravou seu terceiro CD no Recife (PE) de maio de 2012 a agosto de 2013, sob a direção musical do violonista Jorge Simas, produtor e arranjador do disco. Curiosamente, os dois frevos do disco - De chapéu de sol aberto (Capiba, 1972) e Ponta de lápis (Roberto Barbosa e Marcus Maceió) - são as únicas faixas gravadas fora do Recife, tendo sido formatadas em Maceió (AL). De todo modo, Feliz de quem se dá por inteiro é um disco de samba, ritmo que pauta músicas como Alguém que chora (Edu Krieger), Ó do bobó (Jorge Simas) e Se precisar (João Fernando e João Cavalcanti). Samba que ganha o rap do cantor alagoano Nando Rozendo em Pra clarear (Jorge Simas e Délcio Carvalho) e que se amalgama com o choro na bonita música-título Feliz de quem se dá por inteiro (Junior Almeida). Em seleção de sambas que se desvia do óbvio, Wilma vai do centenário Dorival Caymmi (1914 - 2008) - de quem a cantora junta em medley os sambas O dengo que a nega tem e Requebre que eu dou um doce, ambos lançados em discos de 1941 - aos contemporâneos Alvinho Lancellotti e Domenico Lancellotti, parceiros na composição de Boa hora. Com carreira fonográfica iniciada em 1998, a artista também se abriga na Casa do coração, erguida por Moacyr Luz com Roberto Didio e sustentada por Wilma Araújo no álbum Feliz de quem se dá por inteiro.

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ "Não uso chapéu de couro / Mas arrasto a sandália / No bom solo do sertão / Ouvindo o rei do baião / Mas quando a lua me chama / Sinto o corpo todo balançar / Sou nordestina faceira / Eu sei forrozar, mas também sei sambar", avisa a alagoana Wilma Araújo, expandindo seu território musical além das fronteiras nordestinas, em versos de Chamou, chamou (Carmem Melo), samba com toque de baião que se destaca no repertório de seu terceiro álbum solo, Feliz de quem se dá por inteiro (Independente, 2014). Wilma é cantora já conhecida em Maceió (AL), mas gravou seu terceiro CD no Recife (PE) de maio de 2012 a agosto de 2013, sob a direção musical do violonista Jorge Simas, produtor e arranjador do disco. Curiosamente, os dois frevos do disco - De chapéu de sol aberto (Capiba, 1972) e Ponta de lápis (Roberto Barbosa e Marcus Maceió) - são as únicas faixas gravadas fora do Recife, tendo sido formatadas em Maceió (AL). De todo modo, Feliz de quem se dá por inteiro é um disco de samba, ritmo que pauta músicas como Alguém que chora (Edu Krieger), Ó do bobó (Jorge Simas) e Se precisar (João Fernando e João Cavalcanti). Samba que ganha o rap do cantor alagoano Nando Rozendo em Pra clarear (Jorge Simas e Délcio Carvalho) e que se amalgama com o choro na bonita música-título Feliz de quem se dá por inteiro (Junior Almeida). Em seleção de sambas que se desvia do óbvio, Wilma vai do centenário Dorival Caymmi (1914 - 2008) - de quem a cantora junta em medley os sambas O dengo que a nega tem e Requebre que eu dou um doce, ambos lançados em discos de 1941 - aos contemporâneos Alvinho Lancellotti e Domenico Lancellotti, parceiros na composição de Boa hora. Com carreira fonográfica iniciada em 1998, a artista também se abriga na Casa do coração, erguida por Moacyr Luz com Roberto Didio e sustentada por Wilma Araújo no álbum Feliz de quem se dá por inteiro.

Gustavo :: ovatsuG disse...

Wilma é uma das melhores cantoras que o Brasil possui. Esse seu novo disco é daqueles leves, que você escuta quando está ou precisa estar feliz. O repertório, como bem frisado, vai de clássicos a inéditas sem perder a essência. Uma de minhas melhores aquisições de 2014.

Denilson Santos disse...

Wilma Araújo é uma cantora admirável e bastante coerente com seu repertório, sempre primando pela qualidade e pela verdade. Também para mim, esse cd é uma das minhas melhores aquisições de 2014. Recomendo.

Wilma Araújo disse...

Querido Gustavo, muito obrigada!Falta mesmo a gente se conhecer, e tão pertinho estamos!Quem sabe no show de lançamento.Beijo

Wilma Araújo disse...

Denilson, muito obrigada!Feliz que tenhamos realizado mais um sonho esse ano.Que tenhamos mais oportunidades!Beijoo