Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 25 de janeiro de 2015

'Leminskanções' compila (parte da) produção musical de Paulo Leminski

Escritor e poeta, o curitibano Paulo Leminski (24 de agosto de 1944 - 7 de junho de 1989) foi conhecido no universo pop brasileiro pelas letras repletas de verve e poesia escritas para músicas feitas por ele mesmo ou em parceria com compositores como Itamar Assumpção (1949 - 2003) e Moraes Moreira.  Álbum duplo que documenta a produção de Paulo, apresentando 11 músicas inéditas entre 25 composições, Leminskanções (Whols Produções) chegou ao mercado fonográfico no segundo semestre do ano passado, celebrando os 70 anos de vida que o artista teria completado em 24 de agosto de 2014. A produção foi capitaneada por Estrela Leminski, que adota o nome artístico de Estrelinski ao interpretar a maioria das 25 músicas com Os Paulera, grupo batizado em alusão ao trio Duas Pauladas e uma Pedrada, formado por Leminski, que também se considerava músico. "Sabe, eu sou um músico, é isso que eu tava tentando dizer agora há pouco, só que a minha poesia se expressa através disso. Eu precisei me tornar um músico pra minha poesia poder se expressar, mas isso não quer dizer que eu não seja músico", disse certa vez o artista, em frase reproduzida na contracapa do libreto-encarte que alinha as letras das 25 músicas e a ficha técnica do duplo Leminskanções entre fotos do artista. Intitulado Essa noite vai ter sol,  o disco 1 reúne 14 músicas assinadas somente por Leminski. As mais conhecidas são Verdura - gravada por Caetano Veloso no álbum Outras palavras (Philips, 1981) - e Filho de Santa Maria (1988), composição habitualmente creditada também a Itamar Assumpção. A seleção do CD 1 inclui inéditas como Não mexa comigo, ouvida em Leminskanções na voz de Arnaldo Antunes, integrante de time de convidados  que inclui Zeca Baleiro, intérprete de Se houver céu. Já o CD 2 - intitulado Se nem for Terra, se transformar -  agrega 11 músicas feitas por Leminski com seus parceiros. Quatro são inéditas Entre elas, Sinais de haicais, parceria com José Miguel Wisnik gravada com a convidada Zélia Duncan. A seleção inclui Promessas demais - parceria com Moraes Moreia e Fred Góes lançada por Ney Matogrosso em 1982 - e Dor elegante (1998), feita com Itamar Assumpção. O álbum está disponível para download gratuito e legalizado.

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Escritor e poeta, o curitibano Paulo Leminski (24 de agosto de 1944 - 7 de junho de 1989) foi conhecido no universo pop brasileiro pelas letras repletas de verve e poesia escritas para músicas feitas por ele mesmo ou em parceria com compositores como Itamar Assumpção (1949 - 2003) e Moraes Moreira. Álbum duplo que documenta a produção de Paulo, apresentando 11 músicas inéditas entre 25 composições, Leminskanções (Whols Produções) chegou ao mercado fonográfico no segundo semestre do ano passado, celebrando os 70 anos de vida que o artista teria completado em 24 de agosto de 2014. A produção foi capitaneada por Estrela Leminski, que adota o nome artístico de Estrelinski ao interpretar a maioria das 25 músicas com Os Paulera, grupo batizado em alusão ao trio Duas Pauladas e uma Pedrada, formado por Leminski, que também se considerava músico. "Sabe, eu sou um músico, é isso que eu tava tentando dizer agora há pouco, só que a minha poesia se expressa através disso. Eu precisei me tornar um músico pra minha poesia poder se expressar, mas isso não quer dizer que eu não seja músico", disse certa vez o artista, em frase reproduzida na contracapa do libreto-encarte que alinha as letras das 25 músicas e a ficha técnica do duplo Leminskanções entre fotos do artista. Intitulado Essa noite vai ter sol, o disco 1 reúne 14 músicas assinadas somente por Leminski. As mais conhecidas são Verdura - gravada por Caetano Veloso no álbum Outras palavras (Philips, 1981) - e Filho de Santa Maria (1988), composição habitualmente creditada também a Itamar Assumpção. A seleção do CD 1 inclui inéditas como Não mexa comigo, ouvida em Leminskanções na voz de Arnaldo Antunes, integrante de time de convidados que inclui Zeca Baleiro, intérprete de Se houver céu. Já o CD 2 - intitulado Se nem for Terra, se transformar - agrega 11 músicas feitas por Leminski com seus parceiros. Quatro são inéditas Entre elas, Sinais de haicais, parceria com José Miguel Wisnik gravada com a convidada Zélia Duncan. A seleção inclui Promessas demais - parceria com Moraes Moreia e Fred Góes lançada por Ney Matogrosso em 1982 - e Dor elegante (1998), feita com Itamar Assumpção. O álbum está disponível para download gratuito e legalizado.

Luca disse...

no disco da Zizi, o mais simples, tá que Filho de Santa Maria é do Itamar também

Roberto de Brito disse...

No cd "Tudo se transformou", de 2014, o erro foi corrigido e conta só Leminski como autor.

Mauro Silva disse...

Mauro, uma coisa que não ficou muito clara no seu texto: É que a Estrela Leminski no qual interpreta grande parte das músicas deste disco, é a filha do Paulo Leminski.

Mauro Ferreira disse...

Sim, Mauro, é a própria. Abs, MauroF