Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 23 de outubro de 2012

Teresa vai lançar em novembro CD em que canta Roberto com Os Outros

Show que estreou no Rio de Janeiro (RJ) na madrugada de 1º de maio de 2011, dentro do projeto Rival Mais Tarde, Teresa Cristina & Os Outros Cantam Roberto Carlos ganha registro de estúdio em CD que vai ser lançado em novembro de 2012 pela gravadora carioca Deck. Gravado no estúdio Tambor, da Deck, o disco junta a cantora e compositora carioca - projetada no início dos anos 2000 no circuito de samba da Lapa, revitalizado bairro do Centro do Rio de Janeiro - com o grupo indie carioca de pop rock. Com Os Outros, Teresa aborda músicas do repertório de Roberto Carlos. Com 14 faixas, o disco - que chegou a despertar o interesse da EMI Music no embalo do sucesso do show - alinha no repertório músicas como I Love You (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1971), As Curvas da Estrada de Santos (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1969), Ilegal, Imoral ou Engorda (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1976), Proposta (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1973), À Janela (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1972), Cama e Mesa (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1981), O Portão (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1974) e Quando (Roberto Carlos, 1967). No show, Teresa - vista com Os Outros na foto de Jorge Bispo - dava voz a canções como Nada Vai me Convencer (Paulo César Barros, 1969), O Moço Velho (Sílvio César, 1973) e Como 2 e 2 (Caetano Veloso, 1971), músicas que, embora não sejam de autoria de Roberto Carlos, foram lançadas pelo cantor e ficaram conhecidas na voz do Rei. O registro de estúdio do show Teresa Cristina & Os Outros Cantam Roberto Carlos traz Teresa Cristina de volta à Deck, gravadora que lançou a cantora no mercado fonográfico há dez anos com o álbum duplo A Música de Paulinho da Viola (2002), um projeto de intérprete gravado e assinado por Teresa com o Grupo Semente. 

14 comentários:

Mauro Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
geraldo pimentel disse...

Mauro,

Teresa Cristina começou sua carreira em 1998 no Bar Semente, na Lapa.

Abraço,

Geraldo

Mauro Ferreira disse...

Sim, Geraldo, mas ela ganhou projeção no início dos anos 2000. Abs, grato pela participação. MauroF

Anônimo disse...

Coisa linda!

Rafael disse...

Ótimo saber que finalmente este disco em que ela cantas as clássicas canções do Roberto Carlos finalmente verá a luz no fim do túnel, e que já será lançado no mês que vem. Desde quando ela começou a fazer esses shows com Os Outros que já queria que esse registro saísse em formato digital.

Bruno disse...

Melhor parte da notícias: o disco será de estúdio!
Uma dúvida: Roberto Carlos autorizou???

Marcelo Barbosa disse...

ADORO a Teresa, mas anda meio perdida na carreira.
Queria ver o disco de Candeia ou então que ela fizesse um disco somente com os compositores da Velha Guarda da Portela (de preferência convidando Beth que foi a cantora que mais gravou os compositores da escola).
Abraços e toda sorte do mundo pra ela, sou fã!

Marcelo

Ju Oliveira disse...

Pelo que sei, a Teresa ainda tem projeto de fazer CD com canções de Candeia. Deve sair... Mas sabe como é, patrocínio, gravadora interessada em lançar... É difícil.

Tomara que o CD de Candeia saia no ano que vem e que ela consiga também gravar um novo CD com composições próprias.

Embora seja mais rock, esse show com canções do Roberto é muito bom. Quem tiver chance de ver ao vivo, não perca!

Maria disse...

Gostaria de ver um Cd somente com composições de Candeia na voz de Marisa Monte ou Roberta Sá não gosto muito da Teresa.

Alfredo disse...

Adoro a Teresa, sua força, seu canto. Esse CD deve estar lindo! Ansioso.

Rafael disse...

Não é porque ela está gravando mais um disco de tributo que isso quer dizer que ela está perdida na carreira. Se ela estive "perdida na carreira", não teria começado a mesma com um álbum tributo. Em breve ela lançará material inédito. É questão de tempo e paciência. Se ela não está com pressa para isso, porque a gente teria?

Logicamente que se o disco será lançado é porque Roberto Carlos autorizou o uso das canções que ele compõe. Nada passa sem o crivo dele.

Rafa disse...

Vocês não tem ideia de como esse show é bom. Sempre vou no YouTube ver um pedacinho. Merece registro.
Sucesso, Teresa!

Rafa disse...

Vocês não tem ideia de como esse show é bom. Sempre vou no YouTube ver um pedacinho. Merece registro.
Sucesso, Teresa!

Douglas Carvalho disse...

Teresa é uma princesa. Até rima.

Amo, adoro, venero. Sem pretenções de ser diva ou grande cantora, faz muito melhor que a grande maioria das que têm tais pretenções. E compõe muito, também sem pretenções.