Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 13 de outubro de 2012

Rod festeja Natal em CD em que canta com Blige, Bublé, Green e até Ella

Com discografia já totalmente voltada para as regravações de standards, Rod Stewart se prepara para lançar seu primeiro álbum de repertório natalino. Nas lojas dos Estados Unidos a partir de 30 de outubro de 2012, em edição da Verve, Merry Christmas, Baby enfileira clássicos do gênero (Have Yourself a Merry Merry Christmas, Silent Night, White Christmas) entre encontros do cantor escocês com Cee-Lo Green (na faixa-título Merry Christmas, Baby), Mary J. Blige (We Three Kings), Michael Bublé (Winter Wonderland) e até com Ella Fitzgerald (1917 - 1996), a já falecida cantora norte-americana de jazz, com quem Rod faz dueto virtual em What Are You Doing New Year's Eve?. Entre 12 standards natalinos, o disco alinha no repertório uma música inédita, Red-Suited Super Man, composta por Rod em parceria com David Foster e Amy Foster. Merry Christmas, Baby  será lançado no Brasil via Universal Music.

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Com discografia já totalmente voltada para as regravações de standards, Rod Stewart se prepara para lançar seu primeiro álbum de repertório natalino. Nas lojas dos Estados Unidos a partir de 30 de outubro de 2012, em edição da Verve, Merry Christmas, Baby enfileira clássicos do gênero (Have Yourself a Merry Merry Christmas, Silent Night, White Christmas) entre encontros do cantor escocês com Cee-Lo Green (na faixa-título Merry Christmas, Baby), Mary J. Blige (We Three Kings), Michael Bublé (Winter Wonderland) e até com Ella Fitzgerald (1917 - 1996), a já falecida cantora norte-americana de jazz, com quem Rod faz dueto virtual em What Are You Doing New Year's Eve?. Entre 12 standards natalinos, o disco alinha no repertório uma música inédita, Red-Suited Super Man, composta por Rod em parceria com David Foster e Amy Foster. Merry Christmas, Baby será lançado no Brasil via Universal Music.

Rafael M. disse...

Adoro a voz do Rod, o acho um grande cantor. Gosto de sua voz rouca, personalizando com sua marca cada canção que entoa. Creio que não será diferente com esse disco natalino. É bom saber que o disco será lançado aqui no Brasil, pois geralmente discos natalinos estrangeiros quase nunca chegam por aqui.

Vladimir disse...

Que bacana!!

Adoro o Rod Stewart e discos de Natal e percebo que muitos cantores americanos gravam CDs de Natal com a maior naturalidade.
Só aqui no Brasil é que existe um certo "preconceito" com esses discos, pois quando um artista grava um disco natalino é sempre taxado de oportunista.

Lamentável!!

Rafael disse...

Vladimir,

A decisão de um artista consagrado ou não de se gravar um disco natalino mundo afora é algo super normal. Discos de Natal vendem horrores lá fora, as pessoas gostam de ouvir esse tipo de disco, e de tê-lo em sua coleção. Conheço pela net milhares de estrangeiros que gostam desse tipo de canção, e que até colecionam as mesmas. Tanto é tradição lá fora esse segmento de música que milhares de artistas e bandas gravaram discos nesse tema, como Ella Fitzgerald, Bing Crosby, Frank Sinatra, Celine Dion, Mariah Carey, Elvis, Carole King, James Taylor, entre tantos outros. Infelizmente só no Brasil que as pessoas não tem tradição de ouvirem e gostarem desde crianças desse tipo de música. Se você atentar bem para as letras das canções natalinas, tanto internacionais quanto as nossas, tem belas melodias, arranjos bem feitos, e letras sensíveis, que falam de coisas boas, sentimentos positivos. Certamente são canções melhores que essas porcarias como os "tchus", "tchas", "perepepê", "lelelê", "bará", "berê" e outras barbaridades que as pessoas preferem dar mais valor (infelizmente). Esse tipo de música deveria ser tradição aqui no Brasil também, independente das pessoas serem relacionadas a uma religão ou não. Não consigo enxergar o motivo das pessoas odiarem tanto.

Vladimir disse...

Pois é Rafael!! Concordo contigo!!

Eu mesmo tenho vários CD's de Natal de vários cantores internacionais e poucos nacionais!

Talvez o nosso clima não ajude para que compositores nacionais se inspirem a criar novas canções e talvez mesmo assim ainda sejam rotulados de oportunistas.