Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 27 de outubro de 2012

Na contramão, 'Primeira nota' expõe samba e poesia de Callado e Temporão

Resenha de álbum
Título: Primeira nota
Artistas: João Callado e Fernando Temporão
Gravadora: Biscoito Fino
Cotação: * * * *

♪ "Pela contramão / Sigo a direção do meu tempo", avisa Fernando Temporão nos versos iniciais do samba Pela contramão, uma das 12 parcerias inéditas do violonista e compositor carioca com o conterrâneo João Callado, criadas em cerca de dois anos e registradas em Primeira nota, álbum produzido pelos parceiros e recém-lançado pela gravadora Biscoito Fino. Em tempo próprio, na contramão de mercado que empurrou a melhor música brasileira para as margens da estrada, Primeira nota faz convergir as rotas paralelas destes artistas que começaram a pavimentar os respectivos caminhos musicais no efervescente circuito de samba e choro do bairro carioca da Lapa. Callado foi projetado no Grupo Semente. Temporão vem do Sereno da Madrugada. Juntos, eles firmam parceria em disco que derrama samba e poesia no tom manso de temas como Pavio. Nem mesmo os metais que ambientam sambas como Primeira nota e Quebra quebra (na voz de Marcos Sacramento) em atmosfera de gafieira diluem o clima poético, melancólico, que pauta o repertório. Da dor, saíram notas de belas canções como Janeiro, destaque da safra autoral e inédita. Nesse universo lírico, construído em um tempo de delicadeza já ido, Mônica Salmaso reitera a precisão do próprio canto em Clara. Salmaso é uma das solistas convidadas a realçar o brilho do nascente cancioneiro da dupla, engrossando time reforçado por cantoras como Áurea Martins (voz também precisa no fox Sorri), Soraya Ravenle (cujo canto límpido valoriza Valsa de marés) e Teresa Cristina (com luz própria na já iluminada Girassol). Voz do escrete masculino, Moyseis Marques - presença justificada por ter feito nome no mesmo circuito da Lapa que revelou Callado e Temporão - interpreta Nem bossas nem blues, envolvente tema que, embora sugira um blues na introdução do arranjo de Callado, cai logo no samba, ritmo dominante no CD Primeira nota, feito sob a direção musical dos parceiros. São sambas em tons menores que se ajustam ao canto manso de Temporão - como mostra Entre pedras e afins. No fim, Voltar pra dizer adeus reitera a harmonia da união das melodias de Callado com as letras poéticas de Temporão. Parceiros que, pela contramão do mercado, seguem em harmonia na boa direção de um tempo todo próprio.

4 comentários:

Mauro Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Toninho Lima disse...

Um dos melhores CDs do ano! Um disco de rara beleza, que a resenha define com precisão.

Acertaram em tudo: nos arranjos, nas/os convidados, nas harmonias...

"Janeiro" é uma das mais belas músicas que ouvi nos últimos tempos. Lirismo e deliciosa melancolia.

Rafael M. disse...

Esse disco realmente entra sem dúvida num dos melhores do ano. O tom preciso de cada interpretação dos convidados nas canções e o lirismo delicado das letras e melodias em cada nota se faz presente de forma eloquente e grandiosa. O mundo deveria ser infec(s)tado de música de qualidade ímpar, e esse disco cumpre bem essa missão.

Pedro Progresso disse...

estou ouvindo bastante esse disco. é lindo.