Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

'Coleção', a primeira compilação da discografia de Marisa Monte, sai em abril

Marisa Monte vai lançar a primeira coletânea da discografia. Coleção é o título da compilação, programada para ser lançada em abril deste ano de 2016 com distribuição da gravadora Universal Music. A edição está sendo viabilizada através de parceria do selo da cantora, Phonomotor, com o selo EMI, criado desde que a Universal Music adquiriu grande parte do acervo da EMI Music. Marisa Monte - em foto extraída da página oficial da artista carioca no Facebook - possui total controle sobre a obra fonográfica. Portanto, Coleção é disco produzido com aval da cantora e compositora, sendo mais do que um greatest hits de Marisa. O repertório inclui fonogramas gravados para trilhas de filmes, números ao vivo extraídos de shows e registros feitos para projetos coletivos ou alheios.

34 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Marisa Monte vai lançar a primeira coletânea da discografia. Coleção é o título da compilação, programada para ser lançada em abril deste ano de 2016 com distribuição da gravadora Universal Music. A edição está sendo viabilizada através de parceria do selo da cantora, Phonomotor, com o selo EMI, criado desde que a Universal Music adquiriu grande parte do acervo da EMI Music. Marisa Monte - em foto extraída da página oficial da artista carioca no Facebook - possui total controle sobre a obra fonográfica. Portanto, Coleção é disco produzido com aval da cantora e compositora.

Alexandre Teixeira disse...

Lembrando que, segundo a própria Marisa, o disco não será um "best of". Será como um baú de memórias musicais e afetivas, contendo músicas que ela se orgulha de ter feito, algumas parcerias gravadas com outros artistas que nunca saíram em nenhum título da discografia dela e também músicas inéditas, que eu acredito que são as sobras dos discos anteriores que ela mencionou numa entrevista com o Charles Gavin outro dia (o que me anima bastante!). Tô bem curioso e ansioso.

Maristela Js disse...

Se vier uma música inédita já vale a pena :)

Laila Palombo disse...

Espero que essas "Faixas Inéditas" sejam as sobras dos discos anteriores. Tô bem curiosa e animada com esse lançamento.

Mauro Silva disse...

Bem que a Marisa poderia lançar um Box EM CD, com tudo remasterizado e com este trabalho "Coleção" em um CD bônus!

Eduardo disse...

Tudo com Marisa vale a pena!

Kid Abelha teve um álbum com esse título, lançado em 2000, e com essa mesma "filosofia".

Rafael M. disse...

Marisa é maravilhosa, mas acho tão desnecessária coletâneas... Para quê lançarem mais uma? Preferiria um álbum de inéditas vindo dela...

Fabio Passadisco disse...

Uma coletânea de Marisa Monte é tudo que os lojistas querem... Viva!

Mauro Ferreira disse...

Aviso aos navegantes: acrescentei ao texto informações sobre o conceito da coletânea - tal como me informado agora há pouco pela assessoria da gravadora Universal Music.

Alexandre Teixeira disse...

"O repertório inclui fonogramas gravados para trilhas de filmes, números ao vivo extraídos de shows e registros feitos para projetos coletivos ou alheios."

É sonhar demais que dessa vez ela vai lançar a versão ao vivo de "Onde Você Mora?" do show Cor de Rosa e Carvão?

Alexandre Teixeira disse...

E outra: esse disco MERECE ser duplo pra caber esse monte de coisas. Mas quanto a isso nem vou criar expectativas...

Mauro Ferreira disse...

Pode ser, Alexandre. Marisa é inteligente, certamente fez um produto com cara de álbum. Aliás, 'álbum de entressafra' foi a expressão usada pela assessoria da Universal Music para conceituar para mim o que seria 'Coleção'. Aguardemos! Abs, MauroF

André disse...

Marisa quando faz é sempre bem feito!

Fernando Moraes disse...

Rafael M., "pq lançarem mais uma"? Mas nunca existiu nenhuma. Só oq vc mesmo deve ter feito com seus mp3 kkkkk

Eu acredito que formato bem best of não caberia mais, se ela nos anos 90 e inicio de 2000 negou coletaneas, na era digital que não faz muito sentido, mas se for mesmo mesclado com novidades e raridades eh muito bem vindo.

Como disse uma colega a cima, o legal seria uma caixa ou box remasterizado onde este CD viesse como novidade, bônus, pq pra quem ainda compra discos como eu essas edicoes que fazem mais sentido.

Espero que ao menos ela nos entregue um encarte bem legal e gordo meio biografico, poxa EMI, sao poucos q ainda compram discos, nos entrega algo bem deluxe.

Antenor Leopoldino disse...

E olha que ainda nem saiu a capa pra reclamarem... Marisa nunca será desnecessária, em situação alguma.

Daทilo disse...

Já tenho um farto material pinçado, nesses anos todos, de faixas aleatórias de participações de Marisa nos discos de outros artistas, aparições na TV e afins. Acredito que existam muitas outras pessoas como eu por ai.Tomara mesmo que esse disco traga algo novo. Conhecendo um pouco sua forma de conduzir a carreira e a discografia, provavelmente vira. Marisa nunca é óbvia e sabe fazer barulho quando lança alguma coisa.

Marcelo Barbosa disse...

Maravilhosa! Mas sempre a admirei pelo total controle de sua discografia e principalmente pelos vetos de coletâneas caça níqueis e sua postura de programas de auditórios popularescos e jabazentos!
Sou fã! Se a coletânea seguir o informado pelos colegas, comprarei, do contrário, deixarei na loja, pois, possuo sua discografia completa. Abs

Vladimir disse...

Até mesmo em uma coletânea, Marisa Monte consegue se sobressair à grande maioria!

Marcelo Veronez disse...

eita... podia vir aí Seo Zé, do cor de rosa... sonho!

Mauro Silva disse...


Os Cd's da Marisa Monte, grande parte ainda estão em catálogo e são facilmente encontrados em boas lojas.
A questão é que estes Cd's, continuam com o mesmo som lá do começo da década de 90, não tiveram nenhuma remasterização, mesmo os Cd's antigos nas prensagens de hoje.

Um Box EM CD com tudo remasterizado, é muito oportuno para este momento em que se pensa lançar uma coletânea. Esta coletânea viria como bônus no Box.

A Marisa Monte que é tão ligada em tecnologia e multimídia tem que fazer um Box EM CD, já passou da hora.

Ela merece e nós também merecemos !

Joao Neves disse...

Marisa é única na música brasileira. Tudo o que ela faz só a valoriza. Tenho todos os discos dela mas até coletânea eu quero ter desde que seja bem caprichada e reflita um balanço da sua carreira, com textos e fotografias como só ela sabe fazer. Não suporto mais as coletâneas económicas que as grandes editoras lançam para o mercado sem qualquer critério.

Raffa disse...

Acredito que os dois primeiros cds necessitem de uma remasterizada; no Mais, um aumento de volume bastaria, não percebo necessidade de mudanças na equalização ou acréscimo de compressão (o que afetaria a dinâmica das faixas).

Do Cor de Rosa pra cá, não há porque remasterizar a obra até pq, a partir dele, já se passou a ter essa "pincelada" final após a mixagem (nos créditos já vemos a existência do masterizador) e o trabalho foi bem feito.

Clayton Moreira disse...

Eu entendi que serão incluídas faixas que contam com a sua participação em discos de outros artistas, algo assim como o Zeca Baleiro já fez. É isso também, Mauro? Seria interessante fazer essas faixas passarem a integrar a discografia oficial dela.

Mauro Ferreira disse...

É isso também, Clayton, como está dito na linha final do texto. Essas são as informações confirmadas oficialmente pela gravadora Universal Music para mim. Por ora, é tudo que se sabe com segurança. Abs, MauroF

Mauro Silva disse...


Sim 'Raffa', concordo com você, talvez não seja preciso remasterizar tudo, mas (respeitando a sua opinião) eu acho que "Cor de Rosa" tem um som baixo mesmo nas prensagens de hoje, assim como o CD 2 (estúdio) do "Barulhinho Bom". A Masterização melhor dos trabalhos da Marisa começa em "Memórias, Crônicas e Declarações de Amor" que já é de 2000, e traz uma melhor tecnologia nos Cd's não só da Marisa, mas de grande parte dos artistas.

A remasterização de um trabalho antigo, vai muito além de aumentar uma bateria, ou somente fazer mudanças na equalização. É um trabalho primoroso que só melhora o som de discos antigos,tudo na medida certa, sem exageros.

E claro lançados em Cd's né...com som limpo, nada de vinil ou fita K7 pelo Amor de Deus!

Raffa disse...

Oi Mauro, compartilho dessa impressão dos dois cds; deve ser pelas 'toneladas' a menos de compressão que hoje se coloca nas masterizações - que não é o caso da Marisa, mas de outros artistas como a Vanessa da Mata, o Emicida...

Sou a favor da remasterização, principalmente antes dos anos 90. Um exemplo: discos dos Novos Baianos, Secos & Molhados entre tantos outros artistas, onde som é muito "magro".

Quanto ao formato, não tenho nada contra o lp, só o valor que se desembolsa por um hoje em dia. Já ouvi um lp da Tábua de Esmeraldas, do Jorge Ben, soar melhor que o cd remasterizado, mas aí a culpa talvez tenha sido da remasterização.

Alexandre Teixeira disse...

Ah, pois eu sonho com edições em vinil de "Barulhinho Bom" e "Memórias, Crônicas e Declarações de Amor". rs
Mas claro, também quero muito (e acho mesmo que é prioridade) o relançamento dos CDs remasterizados. E com faixas bônus, de preferência.
Por agora, estou feliz com essa compilação. Se ela souber caprichar na escolha do material, vai ser um grande presente.

Henrique disse...

Em Marisa dá pra confiar.

Snickaman disse...

Acho que o mais interessante seria lançar em box,com tanta coisa que ela já gravou e/ou nunca foi lançada.Um cd duplo,ou mesmo triplo não satisfaria tanta gente assim,e ela vende muito!Se for em box,apesar do preço que os boxes tem,eu compraria.

Carla_ disse...

Não vejo a hora. E a Marisa não vai deixar ser qualquer album, tipos esses chamados "perfil" que tem mofando nas americanas. Ela vai fazer algo incrível. Quem conhece ela sabe como é exigente tanto com o conteúdo, quanto com a estética.
E eu estou sonhando com o que o Alexandre falou, "báu de memórias musicais e afetivas", aliás seria um ótimo nome rs. Alguma coisa dos anos 90 tem que aparecer, por favor Marisa.

Bernardo Barroso Neto disse...

Da Marisa Monte com certeza vem coisa boa, sempre se espera o melhor.

Luis Felipe Cavalcanti do Nascimento disse...

Espero que toda essa expectativa seja bem recompensada. Quando vi a notícia estranhei, uma vez que é incoerente com o que a própria Marisa já havia falado a respeito de Cds com características de "melhores momentos". Acredito que tudo que ela já gravou e foi, de algum modo, lançado a maioria dos que acompanham o trabalho dela já possuem. Se a aposta do Mauro for certeira, no sentindo do álbum ter cara de inéditas, com músicas que ainda não foram oficialmente lançadas por ela, mas registradas em shows, bem como composições dela gravadas por outros,aí sim valerá a pena!

Blog do Andinho disse...

Fernando Moraes está certíssimo: nunca houve uma coletânea oficial de MM; como ele mesmo disse ao Rafael, só as nossas caseiríssimas em mp3 (tenho uma em CD duplo, q modestamente ficou bem bacana, com capa e tudo rs). Mas em se tratando de Marisa, podemos esperar coisa boa: acho q tão ou mais criteriosa q ela, nesse sentido só Maria Bethânia. Vamos aguardar coisa boa (sim, tbm torço pela inclusão de Onde Você Mora? e, quem sabe, Palavras Ao Vento - q ela cantava na turnê de 2000/2001).

Alexandre Teixeira disse...

Alguma novidade, Mauro? Tô roendo as unhas e ninguém fala mais nada. Preciso saber dessa tracklist logo.