Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Tiago Iorc lança EP com seis versões da canção 'Amei te ver', single de 2015

Quarto álbum de Tiago Iorc, Troco likes (Slap / Som Livre, 2015) ampliou a visibilidade deste cantor, compositor e músico brasiliense criado entre Inglaterra e Estados Unidos. A popularidade do artista cresceu sobretudo desde que o clipe da música Amei te ver (Tiago Iorc, 2015) - filmado, editado e lançado em um único dia, 9 de novembro de 2015 - virou viral, inclusive por conta da participação da atriz Bruna Marquezine no vídeo. Ciente da força popular do single, Iorc lança hoje, 16 de fevereiro de 2016, o EP Amei te ver. O EP alinha seis versões da música. Além da gravação original lançada no álbum Troco likes, há a versão Radio edit da música, um registro de tom acústico, a Versão alternativa  e (dois) remixes produzidos pelo DJ paulista Fernando Deeplick.

EDITORIAL - Na teoria, o EP Amei te ver (* * *) pode soar redundante por alinhar seis registros da mesma música. Na prática, o disco se revela até interessante. Todas as cinco versões adicionais respeitam a configuração original da canção de Tiago Iorc. Inclusive os dois remixes produzidos pelo DJ Deeplick. Amei te ver cai no suingue eletrônico nos remixes do DJ sem perda da linha melódica e sem que a voz do cantor seja soterrada por beats sintetitzados. A radio edit é a mais dispensável por se aproximar do registro original. Já a Versão alternativa e a versão intitulada Acústica contribuem para desossar a estrutura de canção de amor que inicialmente soou trivial, ao ser ouvida com a safra autoral do álbum Troco likes, mas que ganhou vida própria a partir do clipe alvo de assunto na mídia pautada por factoides criados por celebridades. Iorc - que começou lançando álbuns compostos e gravados em inglês - se beneficia dessa mídia populista, mas, justiça seja feita, a visibilidade do artista foi ampliada desde que o cantor passou a gravar em português e a falar a língua pop adotada atualmente pelo público jovem brasileiro, mas sem cair na vulgaridade.

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Curta a página de Notas Musicais no Facebook e acompanhe as atualizações diárias do blog:
https://www.facebook.com/blognotasmusicais/

Geilson Lopes disse...

O clip é uma obra prima!
O CD tem destaque na minha CDteca.