Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 27 de fevereiro de 2016

Alexandre Pires e Luiz Carlos retiram Belo do projeto 'Gigantes do samba II'

Belo está fora do projeto Gigantes do Samba II. Lançado em 2014 com a reunião dos grupos de pagode Raça Negra e Só pra Contrariar, o projeto Gigantes do samba ganharia segunda edição neste ano de 2016 com a adesão de Belo, cantor e compositor paulista projetado na década de 1990 como vocalista do grupo de pagode Soweto. Já havia até sido programada - para 12 de março de 2016, em São Paulo - a gravação ao vivo do show do trio com a inédita reunião de Belo com Alexandre Pires e Luiz Carlos. Contudo, comunicado publicado em rede social ontem, 26 de fevereiro de 2016, anunciou o afastamento de Belo do projeto por decisão de Pires e Luiz Carlos. De acordo com o comunicado, a ausência de Belo dos ensaios do show foi o motivo da saída do artista. Não se sabe ainda se a gravação ao vivo vai ser mantida na data prevista inicialmente e se Belo vai ser substituído por outro cantor ao longo da turnê do show que estreia em 5 de março, na Argentina, e que chegará ao Brasil em 11 de março, no Recife (PE). Eis, na íntegra, o comunicado:

"O Gigantes do Samba II não terá mais a participação de Belo. Depois de várias tentativas de se remediar falhas do cantor, empresários e os idealizadores do projeto, Alexandre Pires e Luiz Carlos, líder da banda Raça Negra, decidiram não mais contar com Belo. A decisão tem como principal intuito preservar uma marca vitoriosa e inovadora, vista por mais de um milhão de pessoas em sua primeira edição e recordista de público por onde passou.

Quando aceitou o convite para integrar o Gigantes do Samba II, Belo assumiu a responsabilidade de participar de todas as ações em prol do projeto. Nas duas últimas semanas, depois de toda a campanha ganhar corpo e veiculação de comercial em rede nacional, ele começou a deixar de cumprir os compromissos.

Enquanto seus companheiros enfrentavam uma rotina pesada de ensaios, Belo viajou a lazer e, ao retornar, alegou problemas pessoais graves e recebeu apoio de Luiz Carlos e Alexandre Pires, que se propuseram a ajudá-lo no que fosse possível inclusive, tocando o projeto com sessão de fotos, gravação de externas para TV além de estarem a frente de uma estrutura envolvendo mais de 100 profissionais para o ensaio geral. Qual não foi a surpresa dos artistas que, juntos já venderam mais de 50 milhões de cópias e sempre foram respeitados musicalmente, ao ver uma postagem no Instagram pessoal de Belo, que na noite de ontem (25 de fevereiro) participaria de um show numa casa noturna no Rio de Janeiro (RJ).

A falta de verdade culminou com o fim da parceria. Além de se sentirem ofendidos, Alexandre Pires e Luiz Carlos vislumbraram problemas futuros. E, agindo com a mais pura retidão perante ao público e contratantes, acharam por bem não mais amenizar a situação que se tornou insustentável.

Gigantes do Samba II segue com a seriedade, qualidade e comprometimento de levar o melhor do entretenimento. Estreia com uma super produção dia 5 de março na Argentina e chega aos palcos brasileiros a partir do dia 11 de março em Recife.
Alexandre Pires e Luiz Carlos desejam do fundo do coração que, um dia, Belo possa respeitar seu talento e faça muito sucesso!

Afinal, gigante de verdade é aquele que honra o suor do seu trabalho!!!"

14 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Curta a página de Notas Musicais no Facebook e acompanhe as atualizações diárias do blog:
https://www.facebook.com/blognotasmusicais/

italo vinicius disse...

iiii vejo Tretas

Daทilo disse...

"Gigantes" do samba. É muita presunção.

Felipe Soares disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Marcelo Barbosa disse...

Pois é, Danilo! Esses dois merecem o troféu óleo de peroba.
No mais, quem se deu bem foi o Belo, pois é o único da geração (pseudo)pagode que ainda consegue lucrar. Os outros estão no último suspiro "colhendo" o que a Luzia plantou na horta!!
Graças a Deus não vingam mais, precisam se juntar. Feliz o povo brasileiro que não dá mais moral pra esse tipo de som.

Marcelo Barbosa disse...

E antes se autodenominavam pagodeiros!! É MUITA cara de pau agora se autointitularem do Samba!!!
Quem nasceu para selo Marrom JAMAIS será selo Andança!!!!

ADEMAR AMANCIO disse...

Coisa feia Belo!
O projeto começou errado pelo título.
Pagode romântico seria o adequado.

Estalactites hemorrágicas disse...

Havia tb um projeto de unir em shows pelo Brasil, o Pires e a Marrom. Gorou.


Ricardo Sérgio

Marisa disse...

E Alcione é que paga o pato?
Não entendi nada!

Marcelo Barbosa disse...

Dinda do Pires, deu moral pra esses caras fazendo participação especial em disco de SPC, fora, ter avalizado esse movimento naquele péssimo disco dela, de 1997, chamado Valeu. Será que valeu mesmo?

Marcelo disse...

Deve ser pegadinha...só pode!!! 3 figuras do limbo almejando um projeto como esse... Deve ser piada...

Marisa disse...

Só não vejo razão pra essa sua campanha contra Alcione. Se tem quem goste deles, porque não? Tem espaço para todos!

Douglas Carvalho disse...

Alcione é uma grande cantora, das melhotes do paìs, mas nem sempre primou pelo bom gosto muito antes da chegada dos bregodeiros. O que não diminui em nada seu valor como cantora. Beth, sem nunca ter sido dona do vozeirão da Marrom, tem uma carreira de dignidade ímpar. Mas ambas, cada uma no seu lugar, são gigantes do samba. Juntas com Clara são as três maiores.

André M. Amorim disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.