Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 28 de fevereiro de 2016

Som Livre afirma ser a (única) gravadora oficial dos jogos olímpicos Rio 2016

Em comunicado expedido nesta última semana de fevereiro de 2016, a gravadora carioca Som Livre afirmou ser a companhia fonográfica oficial dos jogos olímpicos Rio 2016. De acordo com o anúncio, a Som Livre é a única gravadora licenciada pela organização do Rio 2016 para vendas e exploração de produtos musicais - tanto no mercado físico quanto nas plataformas digitais - associados às marcas oficiais dos Jogos olímpicos e paralímpicos que vão acontecer na cidade do Rio de Janeiro (RJ). O primeiro produto do licenciamento é a coletânea Brasil encanta - Bossa Nova, já à venda. A compilação reúne gravações de músicas como Aquarela do Brasil (Ary Barroso, 1939), Brasil pandeiro (Assis Valente, 1941), Fato consumado (Djavan, 1975), Garota de Ipanema (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1962), Mas que nada (Jorge Ben Jor, 1963), Que maravilha (Jorge Ben Jor e Toquinho, 1969), Samba de verão (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle, 1964), Samba do avião (Antonio Carlos Jobim, 1962) e Tô voltando (Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro, 1979) - ouvidas na compilação em registros do pianista Pedrinho Matta, do grupo Novos Baianos, do cantor Djavan, do poeta Vinicius de Moraes (1913-1980) com Maria Creuza e Toquinho, da cantora Cláudia, do grupo Os Brazões, de Marcos Valle, do conjunto Os Cariocas e do pianista Sergio Mendes, respectivamente. A seleção extrapola a Bossa Nova posta no subtítulo da coletânea.

3 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Curta a página de Notas Musicais no Facebook e acompanhe as atualizações diárias do blog:
https://www.facebook.com/blognotasmusicais/

Unknown disse...

Super chata essa essa coletânea aii até os gringos estão cansados dessa bossa nova, tanta música nova artistas novos para se mostrar tantos para se fazer conhecer acorda o gravadora dos jogos olímpicos

Luca disse...

Isso é produto pra gringo