Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Nando Reis se une a três titãs e a ex-titã ao gravar faixa de álbum de inéditas

Na segunda fase de gravação do álbum de inéditas que vai lançar no segundo semestre deste ano de 2016, com músicas como 4 de março, Nando Reis reuniu três integrantes da formação atual do grupo Titãs - Paulo Miklos (à esquerda na foto tirada no estúdio da cidade de São Paulo onde o artista grava o disco), Branco Mello (ao centro) e Sérgio Britto (de boné na foto postada por Reis no Facebook) - e um ex-titã como o próprio Nando, Arnaldo Antunes, para registrar uma faixa do álbum. Inédita, a música se chama Azul de presunto e reuniu na gravação - feita ontem, 16 de fevereiro de 2016, na cidade de São Paulo (SP) - nada menos do que cinco dos oito integrantes da formação áurea dos Titãs.

7 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Na segunda fase de gravação do álbum de inéditas que vai lançar no segundo semestre deste ano de 2016, com músicas como 4 de março, Nando Reis reuniu três integrantes da formação atual do grupo Titãs - Paulo Miklos (à esquerda na foto tirada no estúdio da cidade de São Paulo onde o artista grava o disco), Branco Mello (ao centro) e Sérgio Britto (de boné na foto postada por Reis no Facebook) - e um ex-titã como o próprio Nando, Arnaldo Antunes, para registrar uma faixa do álbum. Inédita, a música se chama Azul de presunto e reuniu na gravação - feita ontem, 16 de fevereiro de 2016 - nada menos do que cinco dos oito integrantes da formação clássica dos Titãs.

Felipe dos Santos disse...

Se ainda havia alguma dúvida da sinceridade da reaproximação dos elementos, agora não há mais. Que bom!

Em tempo, falando de uma nota dada sobre o novo álbum de Nando: se Jack Endino é figura frequente na ficha técnica dos álbuns do dito cujo, Barrett Martin também o é. Afinal, foi o baterista em "Para quando o arco-íris encontrar o pote de ouro" e "A letra A".

Dá até para dizer: se Martin não tivesse tantas tarefas na pátria natal, seria parte dos Infernais tanto quanto o inglês Alex Veley (outro a tocar nos dois álbuns) é.

Felipe dos Santos Souza

Henrique disse...

Parece que ele também gravou com Luiza Possi, Pitty e Tulipa Ruiz hoje.

Felipe Soares disse...

Azul de presunto ??????

italo vinicius disse...

Que noticia boa eles todos se reaproximarem

Luca disse...

por que os outros dois titãs que estão vivos não participaram? Ai sim ia ser demais. Cadê o Gavin e o Beloto?

Rafael M. disse...

É bom saber que renderá bons frutos essa reaproximação...