Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 3 de maio de 2016

Disco de Ben na Som Livre, 'A banda do Zé Pretinho' volta para animar festas

Em 1977, Jorge Ben Jor migrou da gravadora Philips para a Som Livre e dissolveu o grupo Admiral Jorge V, criando a Banda do Zé Pretinho. A banda que passou a acompanhar o cantor, compositor e músico carioca em cena batizou música e o 16º álbum de estúdio do artista. A música foi o maior sucesso do álbum A banda do Zé Pretinho, lançado pela gravadora Som Livre em 1978. Disco que marcou a estreia de Ben na companhia fonográfica associada à TV Globo, A banda do Zé Pretinho ganha uma segunda (re)edição em CD, posta no mercado fonográfico neste segundo trimestre de 2016, 22 anos a primeira, lançada em 1994 na série Cast. Produzido por Paulinho Tapajós (1945 - 2013), A banda do Zé Pretinho dá continuidade à fase elétrica do som de Ben, iniciada com o antológico álbum África Brasil (Philips, 1976). É um disco mais pop e mais acessível que, ao longo das 11 músicas compostas por Ben sem parceiros, versa sobre temas habituais no cancioneiro do artista, como o futebol (Cadê o penalty?), as mulheres (Berenice e Denize Rei são as musas inspiradoras da vez) e a religião (Menino Jesus de Praga e Viva São Pedro). Contudo, além da música-título A banda do Zé Pretinho, o disco emplacou Amante amado nas rádios e na trilha da novela Dancin' Days (TV Globo, 1978). A banda do Zé Pretinho retorna ao catálogo da Som Livre - em (re)edição física em CD e em edição digital - na companhia do álbum seguinte do cantor na gravadora, Salve simpatia, lançado em 1979. Remasterizadas, as atuais edições em CD dos dois álbuns são (bem) mais caprichadas do que as lançadas na desleixada série Cast na década de 1990.

9 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Em 1977, Jorge Ben Jor migrou da gravadora Philips para a Som Livre e dissolveu o grupo Admiral Jorge V, criando a Banda do Zé Pretinho. A banda que passou a acompanhar o cantor, compositor e músico carioca em cena batizou música e o 16º álbum de estúdio do artista. A música foi o maior sucesso do álbum A banda do Zé Pretinho, lançado pela gravadora Som Livre em 1978. Disco que marcou a estreia de Ben na companhia fonográfica associada à TV Globo, A banda do Zé Pretinho ganha uma segunda (re)edição em CD, posta no mercado fonográfico neste segundo trimestre de 2016, 22 anos a primeira, lançada em 1994 na série Cast. Produzido por Paulinho Tapajós (1945 - 2013), A banda do Zé Pretinho dá continuidade à fase elétrica do som de Ben, iniciada com o antológico álbum África Brasil (Philips, 1976). É um disco mais pop e mais acessível que, ao longo das 11 músicas compostas por Ben sem parceiros, versa sobre temas habituais no cancioneiro do artista, como o futebol (Cadê o penalty?), as mulheres (Berenice e Denize Rei são as musas inspiradoras da vez) e a religião (Menino Jesus de Praga e Viva São Pedro). Contudo, além da música-título A banda do Zé Pretinho, o disco emplacou Amante amado nas rádios e na trilha da novela Dancin' Days (TV Globo, 1978). A banda do Zé Pretinho retorna ao catálogo da Som Livre - em (re)edição física em CD e em edição digital - na companhia do álbum seguinte do cantor na gravadora, Salve simpatia, lançado em 1979. Remasterizadas, as atuais edições em CD dos dois álbuns são (bem) mais caprichadas do que as lançadas na desleixada série Cast na década de 1990.

italo vinicius disse...

Ben jor queremos novidades

mario disse...

Mauro, sabe se vão relançar algum da Fafá?

Mauro Silva disse...


Estou adorando esta fornada de discos do Jorge Ben Jor da fase Som Livre, Que Maravilha! Tomara venham todos, principalmente o 'Bem-Vinda Amizade" de 1981 que é lindo D+.

Aproveitando a ocasião:

Pessoal da Som Livre, por favor lancem em CD "Drácula I Love You" da Tuca (Som Livre 1974), este disco é MARAVILHOSO e se perdeu no tempo, nunca foi lançado em CD, é um achado!

Rafael M. disse...

Esse disco é excelente... Um clássico de Jorge Ben... Merecia mesmo estar de volta ao mercado... Salve Jorge!!!

Mauro Ferreira disse...

Mario, dois discos de Fafá - o de 1983 e o 'Aprendizes da esperança' - chegaram ao iTunes. Mas não sei sei ganharão edição física em CD. Abs, MauroF

Carlos Lopes disse...

Tenho em vinil desde o tempo em que saiu (ou próximo desse tempo) e adoro.

André M. Amorim disse...

Fazem muitos anos que Ben Jor não traz nada de novo... Fazem realmente muitos anos... Aposentado aos 40 anos...

Martins disse...

Excelente disco, que venha também Alô, Alô como Vai e Bem-vinda Amizade,
um detalhe este disco tem um encarte com letras a Som Livre incluiu apenas a foto do encarte. Detalhe maior, neste encarte cada faixa tinha a relação dos músicos e seus instrumentos (ficha técnica),foi simplesmente cortada.
Na contracapa do cd temos "Adaptação para o cd sem a inclusão das letras das músicas" FALTOU SEM FICHA TÉCNICA TAMBÉM". Produzi a minha como no vinil assim fica completo, Som Livre mais respeito com os músicos.