Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 14 de maio de 2016

Rico Dalasam carrega bandeira do orgulho gay no primeiro álbum, 'Orgunga'

Dois anos após editar o seminal EP Modo diverso (Independente, 20014), disco que gerou o hit alternativo Aceite-C, o rapper Rico Dalasam - nome artístico do cantor e compositor paulistano Jefferson Ricardo Silva - se prepara para lançar neste mês de maio de 2016 o primeiro álbum. Intitulado Orgunga, o álbum vai apresentar repertório autoral composto por dez músicas autorais que extrapolam o rap e que transitam por ritmos como rock e funk. Já incensado pela mídia por conta do pioneirismo no gênero queer rap, Dalasam - em foto de Érico Toscano - tem imagem e marketing calcados no fato de o artista ser gay assumido - fato ainda incomum no masculino e ainda machista universo do hip hop. Aliás, Orgunga é uma palavra que mixa orgulhos negro e gay.

3 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Dois anos após editar o seminal EP Modo diverso (Independente, 20014), disco que gerou o hit alternativo Aceite-C, o rapper Rico Dalasam - nome artístico do cantor e compositor paulistano Jefferson Ricardo Silva - se prepara para lançar neste mês de maio de 2016 o primeiro álbum. Intitulado Orgunga, o álbum vai apresentar repertório autoral composto por dez músicas autorais que extrapolam o rap e que transitam por ritmos como rock e funk. Já incensado pela mídia, Dalasam tem imagem e marketing calcados no fato de o artista ser gay assumido - fato ainda incomum no universo machista do hip hop. Aliás, Orgunga é palavra que mixa orgulho negro e gay.

Luca disse...

tem que assumir mesmo!

italo vinicius disse...

Eu já vi uma apresentação desse cara é bem diferente, é interessante