Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 21 de maio de 2016

Cinco inéditas tecem mundo de Sandy no roteiro autoral do show 'Meu canto'

"...Entre sem bater / Sem julgar, sem tentar entender / Deixe as armas e angústias do lado de fora / Em troca, ofereço a música e o agora / Eu lhe dou o meu canto / Nesse canto que é tão meu". Foi na penumbra, atrás da porta que compõe o cenário de Zé Carratu, que Sandy deu as boas-vindas para o público que foi à casa Vivo Rio na noite de ontem, 20 de maio de 2016, assistir à estreia carioca do show Meu canto - já o quinto show da carreira solo da cantora e compositora paulista se incluídos na conta o breve show de 2007 com standards do jazz (e músicas de Antonio Carlos Jobim) e o charmoso tributo a Michael Jackson (1958 - 2009) feito pela artista em 2011 em projeto paralelo do Centro Cultural Banco do Brasil. As boas-vindas são dadas ao som de Meu canto (Sandy Leah), música inédita que dá nome tanto ao show como ao CD ao vivo e ao DVD que serão lançados em junho deste ano de 2016 em edição da gravadora Universal Music. Além da música-título, Meu canto apresenta no roteiro mais quatro composições inéditas. Me espera (Sandy Leah, Lucas Lima e Tiago Iorc) já é sucesso por conta do clipe que já totalizou mais de três milhões de visualizações na web. As outras inéditas são Colidiu (Sandy Leah e Lucas Lima), Respirar (Sandy Leah, Lucas Lima e Daniel Lopes) e Salto (Sandy Leah). Além das novidades autorais, Sandy dá voz a Cantiga por Luciana (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, 1969) - música que a própria cantora já registrara em DVD de 2009 - no roteiro do show, cuja apresentação de 20 de maio de 2016 seguiu roteiro similar ao da gravação ao vivo feita em novembro de 2015 no Theatro Municipal de Niterói (RJ). Eis o roteiro seguido por Sandy - vista em foto de Mauro Ferreira - na casa Vivo Rio na estreia do show solo Meu canto na cidade do Rio de Janeiro (RJ):

1. Meu canto (Sandy Leah, 2016)
2. Sim (Sandy Leah, 2013)
3. Aquela dos 30 (Sandy Leah, 2012)
4. Ela / Ele (Sandy Leah e Lucas Lima, 2010)
5. Perdida e salva (Sandy Leah, 2010)
6. Segredo (Sandy Leah e Lucas Lima, 2012)
7. Me espera (Sandy Leah, Lucas Lima e Tiago Iorc, 2016)
8. Respirar (Sandy Leah, Lucas Lima e Daniel Lopes, 2016)
9. Escolho você (Sandy Leah, Lucas Lima e Jason Tarver, 2012)
10. Salto (Sandy Leah, 2016)
11. All star (Nando Reis, 2000)
12. Olhos meus (Sandy Leah, 2012)
13. Pés cansados (Sandy Leah e Lucas Lima, 2010)
14. Colidiu (Sandy Leah e Lucas Lima, 2016)
15. Morada (Sandy Leah, Lucas Lima e Tati Bernardi, 2013)
16. Cantiga por Luciana (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, 1969)
17. Sem jeito (Sandy Leah e Lucas Lima, 2010)
18. Nada é por acaso (Liah, Pedro Barezzi, Márcio Cruz e Danimar, 2001)
19. Desperdiçou (Liah, Dani Monaco e Rique Azevedo, 2003)
Bis:
20. Quando você passa (Turu turu) (Francesco Boccia, Gianfranco Calliendo e Ciro Esposito
       em versão de Ricardo Moreira, 2001)
21. Ponto final (Sandy Leah, Lucas Lima e Tati Bernardi, 2013)

3 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ "...Entre sem bater / Sem julgar, sem tentar entender / Deixe as armas e angústias do lado de fora / Em troca, ofereço a música e o agora / Eu lhe dou o meu canto / Nesse canto que é tão meu". Foi na penumbra, atrás da porta que compõe o cenário de Zé Carratu, que Sandy deu as boas-vindas para o público que foi à casa Vivo Rio na noite de ontem, 20 de maio de 2016, assistir à estreia carioca do show Meu canto - já o quarto show da carreira solo da cantora e compositora paulista se incluído na conta o tributo a Michael Jackson (1958 - 2009) feito pela artista em 2011 em projeto paralelo do Centro Cultural Banco do Brasil. As boas-vindas são dadas ao som de Meu canto (Sandy Leah), música inédita que dá nome tanto ao show como ao CD ao vivo e ao DVD que serão lançados em junho deste ano de 2016 em edição da gravadora Universal Music. Além da música-título, Meu canto apresenta no roteiro mais quatro composições inéditas. Me espera (Sandy Leah, Lucas Lima e Tiago Iorc) já é sucesso por conta do clipe que já totalizou mais de três milhões de visualizações na web. As outras inéditas são Colidiu (Sandy Leah e Lucas Lima), Respirar (Sandy Leah, Lucas Lima e Daniel Lopes) e Salto (Sandy Leah). Além das novidades autorais, Sandy dá voz à Cantiga por Luciana (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, 1969) no roteiro do show, cuja apresentação de 20 de maio de 2016 seguiu roteiro similar ao da gravação ao vivo feita em novembro de 2015 no Theatro Municipal de Niterói (RJ). Eis o roteiro seguido por Sandy - em foto de Mauro Ferreira - na casa Vivo na estreia do show Meu canto na cidade do Rio de Janeiro (RJ):

1. Meu canto (Sandy Leah, 2016)
2. Sim (Sandy Leah, 2013)
3. Aquela dos 30 (Sandy Leah, 2012)
4. Ela / Ele (Sandy Leah e Lucas Lima, 2010)
5. Perdida e salva (Sandy Leah, 2010)
6. Segredo (Sandy Leah e Lucas Lima, 2012)
7. Me espera (Sandy Leah, Lucas Lima e Tiago Iorc, 2016)
8. Respirar (Sandy Leah, Lucas Lima e Daniel Lopes, 2016)
9. Escolho você (Sandy Leah, Lucas Lima e Jason Tarver, 2012)
10. Salto (Sandy Leah, 2016)
11. All star (Nando Reis, 2000)
12. Olhos meus (Sandy Leah, 2012)
13. Pés cansados (Sandy Leah e Lucas Lima, 2010)
14. Colidiu (Sandy Leah e Lucas Lima, 2016)
15. Morada (Sandy Leah, Lucas Lima e Tati Bernardi, 2013)
16. Cantiga por Luciana (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, 1969)
17. Sem jeito (Sandy Leah e Lucas Lima, 2010)
18. Nada é por acaso (Liah, Pedro Barezzi, Márcio Cruz e Danimar, 2001)
19. Desperdiçou (Liah, Dani Monaco e Rique Azevedo, 2003)
Bis:
20. Quando você passa (Turu turu) (Francesco Boccia, Gianfranco Calliendo e Ciro Esposito em versão de Ricardo Moreira, 2001)
21. Ponto final (Sandy Leah, Lucas Lima e Tati Bernardi, 2013)

Jurandir Dalcin disse...

Ela parece bem a vontade nesse show. Apesar do susto antes de chegar ao local e a gripe, vejo como a melhor turnê da carreira solo. Desde o repertório, o cenário e a performance! Sandy está cada vez mais madura e só melhora!

Guilherme Afonso disse...

Ótima setlist. Focou no novo e no mais maduro. Dito isso, Sem Jeito ficou perdida ali.
Esperando a resenha, Mauro. Abs.