Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 7 de maio de 2016

Eis a capa de 'Tigresa', disco em que Patricia Marx regrava o sucesso de Gal

Esta é a capa de Tigresa, single em que a cantora paulistana Patricia Marx regrava a homônima música de Caetano Veloso que fez sucesso na voz de Gal Costa em 1977, ano em que a composição também ganhou registros fonográficos de Maria Bethânia, Ney Matogrosso, A Cor do Som (em gravação instrumental) e do próprio Caetano Veloso. O single de Marx vai ser lançado nas plataformas digitais em 27 de maio de 2016, em edição do selo Lab 344. O single dá prévia do próximo projeto fonográfico da artista. Em 2015, Marx buscou financiamento coletivo para EP em que, além de Tigresa, daria voz a uma outra música de autoria de Caetano Veloso - Tapete mágico, curiosamente também lançada por Gal em 1981 - e a Miragem viagem (1986), versão em português do letrista e poeta Ronaldo Bastos para Black orchid (Stevie Wonder e Yvonne Writght, 1979) já gravada pela própria Patricia Marx há 30 anos em solo feito para o álbum infantil Xou da Xuxa (Som Livre, 1986), primeiro blockbuster fonográfico da apresentadora de TV Xuxa Meneghel.

12 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Curta a página de Notas Musicais no Facebook e acompanhe as atualizações diárias do blog:
https://www.facebook.com/blognotasmusicais/

Marcelo disse...

Patricia é ótima cantora. Espero que venha coisa boa por aí!!

Dona Emengarda disse...

Não se deve mexer com Tigresa!

[rafael ribeiro] disse...

...ola Mauro...sera um cd ou ep? Abcs...

Rafael M. disse...

Simples a capa, né? Mas até que gostei da tonalidade da cor da mesma... Adoro a Patrícia. s acho uma grande cantora.

Gutto Reis disse...

Lindo demais. Sucesso sempre Patricia.

Wagner Hardman Lima disse...

Patricia é fã de Gal. Sua primeira aparição na TV foi no Programa do Chacrinha como caloura cantando sucesso na voz de Gal acho q era Canta Brasil.

Clayton Moreira disse...

A gravação da Bethânia é definitiva. Gosto muito também da versão do próprio Caetano, sobretudo no que diz respeito ao acompanhamento instrumental. Da gravação da Gal eu já não gosto.

ELIEL SILVA disse...

Tigresa, com o próprio Caetano, é uma viagem. Vamos esperar mais essa versão.

Adolfo Alencar disse...

Mauro, vamos ter resenha do novo show da Isabella Taviani?

Alexandre Teixeira disse...

Sou um dos poucos que prefere mil vezes Tigresa com Maria Bethânia. Sei que marcou mais na voz de Gal, mas acho a interpretação de Bethânia singular. E superior.

Douglas Carvalho disse...

Por coincidência, Black Orchid também tem uma outra versão gravada por Gal, sobra de algum disco dos anos 80, que nunca foi editada.