Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 19 de maio de 2016

Julia Bosco suga 'Vampiro', de Mautner, para o repertório do segundo álbum

Música de Jorge Mautner, composta em 1958 e lançada por Caetano Veloso após longos 21 anos em gravação feita para o álbum Cinema transcendental (Philips, 1979), Vampiro ganha registro fonográfico de Julia Bosco. A cantora e compositora carioca sugou a música de Mautner para o repertório do segundo álbum, Dance com seu inimigo, programado para chegar ao mercado fonográfico entre junho e julho deste ano de 2016 com distribuição da Coqueiro Verde Records. Produzido pelo tecladista e compositor Donatinho, o disco alinha 10 músicas no repertório quase todo inédito. Eis - na ordem do álbum - as dez músicas e compositores de  Dance com seu inimigo:

1. Dance com seu inimigo (Julia Bosco, Gustavo Macacko e Donatinho)
2. Tanguloso (Julia Bosco e Donatinho)
3. Maçã última (Gisele de Santi)
4. Volume (Ana Clara Horta, Gabriel Pondé, Miguel Jorge e João Bernardo)
5. Quem me passa o coração (Julia Bosco, Juliana Sinimbu e Marcela Bellas) - com Tulipa Ruiz
6. Quase nada de novo (Fernando Temporão e César Lacerda)
7. Cada dia, um dia (Julia Bosco e Donatinho)
8. Cartas marcadas (Dona Onete)
9. Vampiro (Jorge Mautner)
10. Pra gozar (Julia Bosco e Emerson Leal)

8 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Música de Jorge Mautner, composta em 1958 e lançada por Caetano Veloso após longos 21 anos em gravação feita para o álbum Cinema transcendental (Philips, 1979), Vampiro ganha registro fonográfico de Julia Bosco. A cantora e compositora carioca sugou a música de Mautner para o repertório do segundo álbum, Dance com seu inimigo, programado para chegar ao mercado fonográfico entre junho e julho deste ano de 2016 com distribuição da Coqueiro Verde Records. Produzido pelo tecladista e compositor Donatinho, o disco alinha 10 músicas no repertório quase todo inédito. Eis - na ordem do álbum - as dez músicas e compositores de Dance com seu inimigo:

1. Dance com seu inimigo (Julia Bosco, Gustavo Macacko e Donatinho)
2. Tanguloso (Julia Bosco e Donatinho)
3. Maçã última (Gisele de Santi)
4. Volume (Ana Clara Horta, Gabriel Pondé, Miguel Jorge e João Bernardo)
5. Quem me passa o coração (Julia Bosco, Juliana Sinimbu e Marcela Bellas) - com Tulipa Ruiz
6. Quase nada de novo (Fernando Temporão e César Lacerda)
7. Cada dia, um dia (Julia Bosco e Donatinho)
8. Cartas marcadas (Dona Onete)
9. Vampiro (Jorge Mautner)
10. Pra gozar (Julia Bosco e Emerson Leal)

reverendo t aka Tony Lopes disse...

salve Mauro

http://reverendot.bandcamp.com/

creia

Rafael M. disse...

Parece um travesti nessa capa... De extremo mau gosto...

Thainá Seriz disse...

Perdoe, mas não sei por que razão alguém se dá o trabalho de ocupar este espaço sem qualquer crítica construtiva ao trabalho alheio, neste caso, de uma mulher, limitando-se apenas a fazer verborragia. Macho incomodado com a visibilidade de Julia enquanto cantora, compositora e mulher é um problema. E outra: o pronome correto é UMA travesti, não um. Além de misógino, é transfóbico.

Riobaldo Tanajura disse...

Já tinha falado noutro post e reitero agora: a capa é genial; quem a pensou entende muito de arte visual. Certamente foi um trampo concebê-la. E a artista está linda, nela.
Estou curioso para ouvir o disco. Parece que Julia deu uma guinada e tanto no seu som.

Roberto de Brito disse...

Disse tudo, Thainá!!! ��������

Xavier Jr disse...

Falou tudo Thainá... Aqui tem muitas pessoas que só sabem falar mal dos artistas.

Rafael M. disse...

Thiná, se você soubesse o quão preocupado estou com a tua opinião... Passou reto pra mim.