Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sexta-feira, 5 de junho de 2015

Atual ídolo do funk carioca, Duduzinho lança álbum 'Sem Limites' via Warner

Gravadora que lançou Anitta e Ludmilla, a Warner Music aposta em mais um nome do funk pop do Estado do Rio de Janeiro. Aos 22 anos, MC Duduzinho - nome artístico do cantor e compositor fluminense Luiz Eduardo Medeiros Gonçalves, natural de Nova Iguaçu (Baixada Fluminense, RJ) - lança pela companhia seu primeiro álbum, Sem limites, cuja edição física em CD chega às lojas neste mês de junho de 2015. Revelação do funk em 2012, quando lançou no YouTube uma versão funk de Mamãe passou açúcar em mim (Carlos Imperial, 1966), Duduzinho já vinha mobilizando multidões em shows feitos nas zonas Norte e Oeste da cidade do Rio de Janeiro (RJ) no rastro do sucesso dessa gravação amadora. Mas o esquema, a partir da assinatura de contrato com a Warner Music, passou a ser profissional. De todo modo, Duduzinho já teve outros sucessos antes da edição do álbum, caso de Paradinha, funk pop que virou clipe dirigido por João Whoo. Disponível para compra no iTunes desde 19 de maio de 2015, Sem Limites reúne 13 músicas. Além de Paradinha, o repertório inclui músicas como 15 segundos (misto de balada r&b e funk), Quando ela mexe, Toda trabalhada na beleza, Eu sei que você quer e O mundo é nosso. Pelos títulos das músicas, dá para perceber que a intenção  do repertório é atiçar o assédio do público (feminino) em Duduzinho.

6 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Gravadora que lançou Anitta e Ludmilla, a Warner Music aposta em mais um nome do funk pop do Estado do Rio de Janeiro. Aos 22 anos, MC Duduzinho - nome artístico do cantor e compositor fluminense Luiz Eduardo Medeiros Gonçalves, natural de Nova Iguaçu (Baixada Fluminense, RJ) - lança pela companhia seu primeiro álbum, Sem limites, cuja edição física em CD chega às lojas neste mês de junho de 2015. Revelação do funk em 2012, quando lançou no YouTube uma versão funk de Mamãe passou açúcar em mim (Carlos Imperial, 1966), Duduzinho já vinha mobilizando multidões em shows feitos nas zonas Norte e Oeste da cidade do Rio de Janeiro (RJ) no rastro do sucesso dessa gravação amadora. Mas o esquema, a partir da assinatura de contrato com a Warner Music, passou a ser profissional. De todo modo, Duduzinho já teve outros sucessos antes da edição do álbum, caso de Paradinha, funk pop que virou clipe dirigido por João Whoo. Disponível para compra no iTunes desde 19 de maio de 2015, Sem Limites reúne 13 músicas. Além de Paradinha, o repertório inclui músicas como 15 segundos (misto de balada r&b e funk), Quando ela mexe, Toda trabalhada na beleza, Eu sei que você quer e O mundo é nosso. Pelos títulos das músicas, dá para perceber que a intenção do repertório é atiçar o assédio do público (feminino) em Duduzinho.

Rafael M. disse...

Que lixo!!!

Marcelo disse...

Mais porcaria no mercado!!! Esse povo não cansa não????

CelloPiazza disse...

meu deus !!!! onde isso vai parar ???

Dona Emengarda disse...

A mediocridade na cena musical atual não tem limites"

Emily Gabrielle disse...

Soo acho kii toodos vcs tem ki ir cuida da vida de vcs ou fazee melhor ki ele
Nao gosta de funk e uma ms fica falando merda naao rola