Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 9 de junho de 2015

DVD 'Baby sucessos' eterniza o milagre musical da 'menina' que ainda dança

EDITORIAL - Mesmo que tenha chegado ao mercado fonográfico como um registro tardio, já que o show Baby sucessos estreou em outubro de 2012, foi gravado ao vivo em janeiro de 2014 e virou DVD (acoplado com CD na edição dupla recém-posta nas lojas pela gravadora Coqueiro Verde Records) somente neste primeiro semestre de 2015, Baby sucessos - A menina ainda dança é a prova de um milagre musical. Antes de a volta da cantora e compositora fluminense ao universo pop ter sido anunciada, após anos de reclusão e opção por dar voz a um cancioneiro evangélico, nem o mais fervoroso cristão punha fé numa apresentação pop cheio de viço, de juventude - mesmo com a cantora tendo 60 anos na ocasião da estreia nacional do show - e de vigor. Com a voz tinindo, Baby do Brasil dissipou dúvidas e deu belo testemunho de fé na brasilidade pop que rege sua música secular desde os anos 1970. Eternizado em DVD com as participações de Caetano Veloso (presente já na estreie nacional), Dadi e Jorginho Gomes, Baby sucessos poderia ter sido um show nostálgico, pálido, expondo em cena uma xerox do que Baby tinha sido um dia quando seu sobrenome artístico ainda era Consuelo. Mas Jesus operou o milagre musical - para usar um termo recorrente no dicionário dos evangélicos - e Baby ressurgiu cósmica, telúrica, alegre, para cantar um repertório que, afinal, pregava a paz e o amor sob a luz do positivismo. A presença fundamental do filho Pedro Baby - guitarrista e capitão de banda que, na gravação ao vivo do show feita na casa carioca Imperator, teve Antonio China na percussão, Betão Aguiar (filho do novo baiano Paulinho Boca de Cantor) no baixo, Carlos Darci (da atual banda Black Rio) no trombone, Maicon Lopes no trompete, Pedro Milman no teclado e Renato Brasa na bateria - impediu que os arranjos soassem mofados, datados, com ranços do passado. De todo, a reverência à arquitetura original de músicas como o samba Lá vem o Brasil descendo a ladeira (Moraes Moreira e Pepeu Gomes, 1979) e a balada Sem pecado e sem Juízo (Baby do Brasil e Pepeu Gomes, 1985). Fiel ao seu título, Baby sucessos é um show de hits que, mesmo tardiamente, merecia ter sido perpetuado em registro audiovisual após ter percorrido o Brasil. Baby do Brasil continua em cena, já admite até a possibilidade de uma nova reunião do grupo Novos Baianos - cujo repertório contribui decisivamente para o forte poder de sedução do roteiro do show - e fala até mesmo em disco de inéditas. Que assim seja! A caminho dos 63 anos, a serem completados em 18 de julho de 2015, a menina ainda dança e canta com a gana e o viço de seus 20 e poucos anos. Glória a Deus!!

10 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ EDITORIAL - Mesmo que tenha chegado ao mercado fonográfico como um registro tardio, já que o show Baby sucessos estreou em outubro de 2012, foi gravado ao vivo em janeiro de 2014 e virou DVD (acoplado com CD na edição dupla recém-posta nas lojas pela gravadora Coqueiro Verde Records) somente neste primeiro semestre de 2015, Baby sucessos - A menina ainda dança é a prova de um milagre musical. Antes de a volta da cantora e compositora fluminense ao universo pop ter sido anunciada, após anos de reclusão e opção por dar voz a um cancioneiro evangélico, nem o mais fervoroso cristão punha fé numa apresentação pop cheio de viço, de juventude - mesmo com a cantora tendo 60 anos na ocasião da estreia nacional do show - e de vigor. Com a voz tinindo, Baby do Brasil dissipou dúvidas e deu belo testemunho de fé na brasilidade pop que rege sua música secular desde os anos 1970. Eternizado em DVD com as participações de Caetano Veloso (presente já na estreie nacional), Dadi e Jorginho Gomes, Baby sucessos poderia ter sido um show nostálgico, pálido, expondo em cena uma xerox do que Baby tinha sido um dia quando seu sobrenome artístico ainda era Consuelo. Mas Jesus operou o milagre musical - para usar um termo recorrente no dicionário dos evangélicos - e Baby ressurgiu cósmica, telúrica, alegre, para cantar um repertório que, afinal, pregava a paz e o amor sob a luz do positivismo. A presença fundamental do filho Pedro Baby - guitarrista e capitão de banda que, na gravação ao vivo do show feita na casa carioca Imperator, teve Antonio China na percussão, Betão Aguiar (filho do novo baiano Paulinho Boca de Cantor) no baixo, Carlos Darci (da atual banda Black Rio) no trombone, Maicon Lopes no trompete, Pedro Milman no teclado e Renato Brasa na bateria - impediu que os arranjos soassem mofados, datados, com ranços do passado. De todo, a reverência à arquitetura original de músicas como o samba Lá vem o Brasil descendo a ladeira (Moraes Moreira e Pepeu Gomes, 1979) e a balada Sem pecado e sem Juízo (Baby do Brasil e Pepeu Gomes, 1985). Fiel ao seu título, Baby sucessos é um show de hits que, mesmo tardiamente, merecia ter sido perpetuado em registro audiovisual após ter percorrido o Brasil. Baby do Brasil continua em cena, já admite até a possibilidade de uma nova reunião do grupo Novos Baianos - cujo repertório contribui decisivamente para o forte poder de sedução do roteiro do show - e fala até mesmo em disco de inéditas. Que assim seja! A caminho dos 63 anos, a serem completados em 18 de julho de 2015, a menina ainda dança e canta com a gana e o viço de seus 20 e poucos anos. Glória a Deus!!

Marcelo Barbosa disse...

Mauro, confesso que nos anos 80 conhecia uma música ou outra (Menino do Rio, Todo dia era dia de índio e Sem pecado e sem juízo) e resolvi comprar mais pela gravação de A menina Dança que foi regravada pela Marisa Monte no cd Barulhinho Bom.
Achei o dvd/cd simplesmente SENSACIONAL. Lamento de não ter descoberto a Baby e os Novos Baianos (só tinha mesmo o Acabou Chorare) antes.
Faço minhas as suas palavras e torço muito pela continuação voltada para o mundo pop. Grata surpresa e o dvd é MUITO BOM. Pra mim um dos grandes discos do ano.

Rafael M. disse...

Ouvi o CD e gostei demais... Ele mostra Baby voltando com tudo e com sua voz de veludo, que continua a mesma de outrora... Baby voltou... E para ficar!!! Graças a Deus e sorte para nós, que somos fãs dela...

Mauro Silva disse...

Preciso assistir este show, AMOOOO a Baby Consuelo :)

Marcelo Barbosa disse...

Voz linda mesmo!

Cassius Burle disse...

Comprei este dvd da Baby do Brasil aqui resenhado,que já vinha aguardando com grande ansiedade desde 2014, e o mínimo que posso comentar é que o lançamento é espetacular. Com sua voz límpida e agradável Baby começa a cantar(e a encantar!) já na primeira música, a linda canção chamada `Seus Olhos´. Daí para frente o que se vê e ouve é o desfile de um ótimo cancioneiro que por conta de sua beleza não foi esquecido pelo tempo,sendo executado no show por uma banda muito bem comandada por Pedro Baby.
O que talvez fizesse falta neste dvd é a guitarra do exímio Pepeu Gomes.
O repertório de Baby é tão bom que seria ótimo se as gravadoras repusessem todo catálogo da artista de volta às lojas.
Deus operou o milagre e fez de ´Baby Sucessos´o melhor lançamento fonográfico disparado deste ano.

Cassius Burle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jose ferreira Calado disse...

Assisti ontem pelo Canal BIS,o show Baby sucesso-A menina ainda dança-título muito apropriado,pois Baby prova que a passagem do tempo só fez bem a ela.A força,a garra e a jovialidade da eterna "nova baiana",cabe bem nos versos de Caetano sobre o artista,ao lembrar que:"O tempo não para e no entanto,ele nunca envelhece."Feliz pela volta dessa importante cantora que tem lugar merecido na História da Música Popular Brasileira.Salve Baby!

Robson disse...

Fui ao show 4 vezes e confesso que esperava mais do DVD, pois o achei escuro e mal iluminado. O CD funciona melhor. Deviam ter tido um cuidado com a luz, é um show muito empolgante e ficaria um DVD muito melhor. Mas Baby é Baby e por enquanto isso basta.

ADEMAR AMANCIO disse...

Aleluia!Baby.