Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sexta-feira, 26 de junho de 2015

Eis o roteiro da turnê de Caetano e Gil que, provavelmente, vai originar DVD

Caetano Veloso e Gilberto Gil estrearam na noite de ontem, 25 de junho de 2015, o show Dois amigos - Um século de música, calcado em suas vozes, obras e violões. A rota internacional da turnê - que chega ao Brasil a partir de agosto - foi iniciada em Amsterdam, nos Países Baixos. Embora nada tenha se falado (ainda) sobre o registro audiovisual da turnê, é provável que o show seja gravado ao vivo para dar origem a CD e DVD em 2016 ou mesmo ainda no fim deste ano de 2015. Caso o registro se concretize, o público que admira os dois cantores e compositores baianos - vistos no palco da sala Concertgebouw em foto postada na página de Caetano no Facebook - terá a oportunidade de ver e ouvir em casa um show centrado em sucessos da lavra dos artistas. Mas o roteiro também abre espaço para uma canção italiana  - Come Prima (Alessandro Taccani, Enzo Di Paola e Mario Panzeri, 1957) - e um bolero de autoria do compositor cubano Osvaldo Farrés (1902 - 1985), Tres palabras, já presente no repertório de Gil. Sem falar no tema venezuelano Tonada de luna llena (Simón Díaz, 1973), gravado por Caetano no álbum em que abordou o cancioneiro latino-americano, Fina estampa (PolyGram, 1994). Eis o roteiro seguido por Caetano Veloso e Gilberto em 25 de junho de 2015, na cidade de Amsterdam, na estreia mundial da turnê do show Dois amigos, um século de música, com o qual eles celebram cinco décadas de carreira e amizade:

1. Back in Bahia (Gilberto Gil, 1972)
2. Coração vagabundo (Caetano Veloso, 1967)
3. Tropicália (Caetano Veloso, 1967)
4. Marginália II (Gilberto Gil e Torquato Neto, 1967)
5. É luxo só (Ary Barroso e Luiz Peixoto, 1957)
6. De manhã (Caetano Veloso, 1965)
7. Sampa (Caetano Veloso, 1978)
8. Terra (Caetano Veloso, 1978)
9. Nine out of ten (Caetano Veloso, 1972)
10. Odeio (Caetano Veloso, 2006)
11. Tonada de luna Ilena (Simón Díaz, 1973)
12. Eu vim da Bahia (Gilberto Gil, 1965)
13. Super homem, a canção (Gilberto Gil, 1979)
14. Come Prima (Alessandro Taccani, Enzo Di Paola e Mario Panzeri, 1957)
15. Esotérico (Gilberto Gil, 1976)
16. Tres Palabras (Osvaldo Farrés, 1946)
17. Drão (Gilberto Gil, 1982)
18. Se eu quiser falar com Deus (Gilberto Gil, 1980)
19. Expresso 2222 (Gilberto Gil, 1972)
20. Toda menina baiana (Gilberto Gil, 1979)
21. São João Xangô Menino (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1976)
22. Nossa gente (Avisa lá) (Roque Carvalho, 1992)
23. Andar com fé (Gilberto Gil, 1982)
24. Filhos de Gandhi (Gilberto Gil, 1973)
Bis
25. Desde que o samba é samba (Caetano Veloso, 1993)
Bis 2:
26. O leãozinho (Caetano Veloso, 1977)
27. Domingo no parque (Gilberto Gil, 1967)

9 comentários:

Mauro Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael M. disse...

Amo Caetano e Gil... Os dois gênios da música popular brasileira... Esse show deve estar imperdível... Tomara que venha para BH o quanto antes... E tomara que saia mesmo em DVD...

maroca disse...

Augusto Flávio (Petrolina-Pe/Juazeiro-Ba)

Coração vagabundo (Caetano Veloso, 1977)? Tropicália (Caetano Veloso, 1977)? Filhos de Gandhi (Gilberto Gil, 1975)? essa Bethânia tinha gravado antes no disco Drama 3º ato. Nossa gente (Avisa lá) (Roque Carvalho, 1998)? essa é do disco do Olodum de 1992 e Caetano e Gil regravaram no disco Tropicália 2 em 1993.

Abraços grande Mauro Ferreira.

Mauro Ferreira disse...

Augusto, grato pelos toques, os dois de digitação e os dois de informação. Abs, MauroF

maroca disse...

Augusto Flávio (Petrolina-Pe/Juazeiro-Ba)

Mauro, tem também Desde que o samba é samba (Caetano Veloso, 1992)que é de 1993 do disco Tropicália 2 e não 1992.

Abraços grande Mauro Ferreira.

Mauro Ferreira disse...

Tem razão, Augusto. Sempre confundo. Obrigado, mais uma vez. Abs, MauroF

Daทilo disse...

Pra virar DVD, bem que poderia ter uns lados B nesse meio ai, pra dar uma oxigenada. Por exemplo:

De Gil: Mar de Copacabana, e a primorosa Mãe da Manhã(gravada por Gal).

De Caetano:'Luz e Mistério', que nunca ouvi com ele e 'Quero ficar com você'(gravada por Bethânia e Renato Braz), pra mim, uma das coisas mais belas que Caetano compôs na vida.

Pedro Progresso disse...

senti falta das parcerias dos dois. Beira-mae, Lindoneia, Batmacumba, Panis et circensis, Cinema Novo, Haiti... são tão poucas e mal exploradas durante os anos q esse show seria uma boa chance de aproveita-las. no geral o set de Gil me agradou mais. Caetano fez Odeio nas ultimas 4 turnes, já deu. faltou esforço maior no set individual dele e no show como um todo pra nao soar uma repetiçao da turnê dos dois feita em 94 (que resultou em varioa bootlegs espalhados pela net).

Carlos Lopes disse...

Vou ver o show em Oeiras, no final do próximo mês.