segunda-feira, 19 de março de 2012

Com viajante trilha sonora de curta, Air realiza belo segundo sáfari lunar

Resenha de CD
Título: Le Voyage Dans La Lune
Artista: Air
Gravadora: EMI Music
Cotação: * * * 1/2

Mesmo que jamais tivesse lançado em 1998 um primeiro álbum já clássico intitulado Moon Safari, o duo francês Air seria - por seu som naturalmente viajante - nome apropriado para assinar a trilha sonora da reedição restaurada do curta-metragem Le Voyage Dans La Lune, estreado em 1902 pelo cineasta francês Georges Méliès (1861 - 1938). O fato é que a trilha sonora resultou tão coesa que o Air decidiu transformá-la em seu sétimo álbum de estúdio. Lançado no Brasil neste mês de março de 2012, em edição da EMI Music, o CD Le Voyage Dans La Lune registra na íntegra a trilha composta por Jean-Benoit Dunckel e Nicolas Godin. Ora roçando o épico, como na faixa de abertura Astronomic Club, ora mais relaxante, como no belo tema Moon Fever, o som do Air sugere - com uso adequado de sintetizadores - imagens espaciais condizentes com o estilo do filme que o inspirou. Em Seven Stars, o duo conta com a adesão de Victoria Legrand, autora da letra que recebeu a voz da própria Legrand numa das duas únicas faixas cantadas de disco essencialmente instrumental (a outra, Who Am I Now?, tem letra e intervenções vocais do grupo Au Revoir Simone). Mesmo que não reedite o pico de criatividade de seu álbum de estreia em temas como Sonic Armada e Cosmic Trip, o Air acerta o passo de viagem que dura pouco mais de meia hora. Lava encerra o segundo sáfari lunar do duo com estilo, reiterando a beleza do diálogo travado entre sons do passado e sons futuristas.

3 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Mesmo que jamais tivesse lançado em 1998 um primeiro álbum já clássico intitulado Moon Safari, o duo francês Air seria - por seu som naturalmente viajante - nome apropriado para assinar a trilha sonora da reedição restaurada do curta-metragem Le Voyage Dans La Lune, estreado em 1902 pelo cineasta francês Georges Méliès (1861 - 1938). O fato é que a trilha sonora resultou tão coesa que o Air decidiu transformá-la em seu sétimo álbum de estúdio. Lançado no Brasil neste mês de março de 2012, em edição da EMI Music, o CD Le Voyage Dans La Lune registra na íntegra a trilha composta por Jean-Benoit Dunckel e Nicolas Godin. Ora roçando o épico, como na faixa de abertura Astronomic Club, ora mais relaxante, como no belo tema Moon Fever, o som do Air sugere - com uso adequado de sintetizadores - imagens espaciais condizentes com o estilo do filme que o inspirou. Em Seven Stars, o duo conta com a adesão de Victoria Legrand, autora da letra que recebeu a voz da própria Legrand numa das duas únicas faixas cantadas de disco essencialmente instrumental (a outra, Who Am I Now?, tem letra e intervenções vocais do grupo Au Revoir Simone). Mesmo que não reedite o pico de criatividade de seu álbum de estreia em temas como Sonic Armada e Cosmic Trip, o Air acerta o passo de viagem que dura pouco mais de meia hora. Lava encerra o segundo sáfari lunar do duo com estilo, reiterando a beleza do diálogo travado entre sons do passado e sons futuristas.

lurian disse...

O Air é uma das bandas junto com Marsmobil que sabem bem como usar os recursos eletrônicos pra criar sons viajantes e hipnóticos. Bons herdeiros de Jean Michel Jarre!
Gostei bastante do disco.

Vladimir disse...

Pela capa, achei que fosse a trilha sonora do filme "A invenção de Hugo Cabret"!!