Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Romulo Fróes reentroniza Nelson Cavaquinho em 'Rei vadio' com Criolo e Ná

Parceria de Nelson Cavaquinho (29 de outubro de 1911 - 18 de fevereiro de 1986) com Joaquim Vaz de Carvalho, gravada pela cantor, compositor e músico carioca no antológico álbum Nelson Cavaquinho (Odeon, 1973), Rei vadio dá nome ao álbum em que o cantor, compositor e músico paulistano Romulo Fróes reentroniza a obra cinzenta de Nelson Cavaquinho no mercado fonográfico brasileiro. Lançado somente em edição física pelo Selo Sesc, Rei vadio - As canções de Nelson Cavaquinho é o sétimo álbum da discografia solo de Romulo. Composição também lançada no célebre álbum de 1973, Pode sorrir (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1973) é o samba que abre o disco gravado por Romulo com intervenções de Criolo e Ná Ozzetti. Romulo também ilumina a luz negra da obra de Cavaquinho com regravações de Aceito o teu adeus (Não me olhes assim) (Nelson Cavaquinho, Luis Rocha e Amado Régis, 1967), de Erva daninha (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1976), de Eu e as flores (Nelson Cavaquinho e Jair do Cavaquinho, 1968) - exemplo da morbeza romântica que pauta o cancioneiro de Cavaquinho que versa sobre a morte - e Notícia (Nelson Cavaquinho, Alcides Caminha e Nourival Bahia, 1955), entre outros temas do autor.

6 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Parceria de Nelson Cavaquinho (29 de outubro de 1911 - 18 de fevereiro de 1986) com Joaquim Vaz de Carvalho, gravada pela cantor, compositor e músico carioca no antológico álbum Nelson Cavaquinho (Odeon, 1973), Rei vadio dá nome ao álbum em que o cantor, compositor e músico paulistano Romulo Fróes reentroniza a obra cinzenta de Nelson Cavaquinho no mercado fonográfico brasileiro. Lançado somente em edição física pelo Selo Sesc, Rei vadio - As canções de Nelson Cavaquinho é o sétimo álbum da discografia solo de Romulo. Composição também lançada no célebre álbum de 1973, Pode sorrir (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1973) é o samba que abre o disco gravado por Romulo com intervenções de Criolo e Ná Ozzetti. Romulo também ilumina a luz negra da obra de Cavaquinho com regravações de Aceito o teu adeus (Não me olhes assim) (Nelson Cavaquinho, Luis Rocha e Amado Régis, 1967), de Erva daninha (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1976), de Eu e as flores (Nelson Cavaquinho e |Jair do Cavaquinho, 1968) - exemplo da morbeza romântica que pauta o cancioneiro de Cavaquinho que versa sobre a morte - e Notícia (Nelson Cavaquinho, Alcides Caminha e Nourival Bahia, 1955), entre outros temas do autor.

Laurentino disse...

E o disco será lançado quando?

Mauro Ferreira disse...

Laurentino, vai estar à venda somente nas unidades do Sesc, a partir de fevereiro. Abs, MauroF

Rafael M. disse...

Capa linda, salve a boa música brasileira! Doido para ouvir este trabalho do Rómulo dedicado ao magistral Cavaquinho.

Luca disse...

vai ser um dos discos do ano

Luca disse...

vai ser um dos discos do ano