Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 9 de janeiro de 2016

Maria Rita regrava, para a trilha de novela, música registrada por Elis em 1963

Música de autoria do cantor e compositor Castro Perret, Dengosa ganha a voz da cantora paulistana Maria Rita em gravação feita para o segundo volume da trilha sonora da novela Êta mundo bom!, que tem estreia programada pela TV Globo para 18 de janeiro de 2016. Música lançada na voz da cantora Zezé Gonzaga (1926 - 2008) no álbum Nossa namorada musical (Continental, 1962), Dengosa foi também gravada por Elis Regina (1945 - 1982) - mãe de Maria Rita - em 1963 no LP Ellis Regina, segundo dos dois álbuns lançados por Elis na gravadora CBS naquele ano de 1963 com repertórios aquéns da voz da cantora. Esta música é inédita na voz de Maria Rita (em foto de Vicente de Paulo).

13 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Música de autoria do cantor e compositor Castro Perret, Dengosa ganha a voz da cantora paulistana Maria Rita em gravação feita para o segundo volume da trilha sonora da novela Êta mundo bom!, que tem estreia programada pela TV Globo para 18 de janeiro de 2016. Música lançada na voz da cantora Zezé Gonzaga (1926 - 2008) no álbum Nossa namorada musical (Continental, 1962), Dengosa foi também gravada por Elis Regina (1945 - 1982) - mãe de Maria Rita - em 1963 no LP Ellis Regina, segundo dos dois álbuns lançados por Elis na gravadora CBS naquele ano de 1963. A composição é inédita na voz de Maria Rita (em foto de Vicente de Paulo).

Gustavo Baião disse...

Maria Rita é uma grande cantora! Muito embora as comparações com Elis tenham sido inevitáveis, por motivos óbvios, não vejo mais razão pra esse paralelismo.
A filha há muito já provou que canta demais, e que pode caminhar sozinha.
São duas cantoras indispensáveis e independentes entre si.
Como diria minha querida Áurea Martins, "reverências a elas"!!!
PS: viva tb César Camargo Mariano, um dos maiores pianistas, compositores e arranjadores do mundo!!!

Victor Moraes, disse...

E eu que achava que 2016 ia passar em branco...
Salve, salve Maria Rita!

Rafael M. disse...

A música é linda e deve ter casado bem com a voz da Maria Rita. Salve a boa música brasileira!!!

Leonardo Barcelos disse...

Nossa, um comentário bacana sobre Maria Rita. Coisa difícil de ver por aqui! Sim, ela é uma grande cantora, talentosíssima e mais do que estabelecida. Reverências a ela, á maravilhosa ELIS e ao brilhante César. Que trio!

Gustavo Baião disse...

Pois é, Leonardo, que seja feita a justiça que Maria Rita merece! Digo isso porque, como músico, me sinto mal quando ouço as pessoas falarem coisas do tipo "ela não chega aos pés da mãe". São comparações inúteis e desnecessárias! Adoro o registro vocal e a interpretação da Maria Rita!!! Que venham muitas músicas por ela!!!

Bernardo Barroso Neto disse...

Ótima noticia, estou querendo ouvir essa gravação.

Luca disse...

Grande cantora que tá devendo um grande disco,.

Denilson Santos disse...

Enquanto a Maria Rita continuar gravando músicas do repertório da mãe, mais ela vai continuar sendo "acusada" de ser uma imitadora da mãe.

Na minha opinião, a Maria Rita deveria se descolar totalmente da Elis Regina, pelo menos enquanto cantora.

abração,
Denilson

MPLinhares disse...

Denilson,

Maria Rita passou os dez primeiros anos da carreira dela sem se aproximar do repertório que Elis deixou e, mesmo assim, foi acusada de imitar a mãe.

Acredito que isso já foi colocado por ela quando disse que não entendia o motivo das pessoas trazerem como negativo o fato dela parecer com a mãe. Antes de ser cantora, Elis é mãe de Maria Rita e, convenhamos, a genética ali é muito forte. Enfim, acredito que será um registro lindo e que Maria Rita não deva se afastar de Elis. O tempo já provou que uma independe da outra e que Maria já se firmou como uma grande cantora da nossa geração.

André Leonardo da Costa disse...

Evidentemente, o fato de ela ser filha da Elis ajudou com que os holofotes estivessem voltados pra ela quando se lançou. Mas por uma lado, se teve esse apoio, também sempre sofreu com a sombra da comparação indevida. Elis grande cantora. Maria Rita também é maravilhosa! E não tem mai nada pra provar, apenas seguir tecendo esse trabalho maravilhoso que ela faz. Os que dizem que só está na mídia por ser filha de quem não lhe fazem justiça. Se fosse assim, até hoje estaríamos ouvindo Rafael Braga, filho do majestoso Roberto Carlos. E por que não estamos? Porque o Rafael não canta nada! Salve Maria Rita! Sou seu fã desde o primeiro disco! Obrigado por ajudar a provar que a musica nacional continua grande!

Pedro Progresso disse...

Grande cantora que tá devendo um grande disco (2)
e já tem um tempo.
e comparar com Elis nunca vingou pra cantora nenhuma, mas parando para analisar com as contemporâneas MR tem perdido em repertório/arranjos/conceito. basta ver as listas de melhores dos últimos anos. não há menção a qualquer disco, faixa ou show que ela tenha apresentado (se não me engano desde o disco Elo).

Rai Fernandes Jr disse...

Na minha casa havia 01 pré-adolescente (11 anos), duas adolescentes (13 e 15 anos) e uma criança DE 07 anos em 1980. Nessa época, tínhamos a opção de escolher para quem gostar mais: ELIS REGINA, GAL COSTA OU RITA LEE..nós nos dividÍamos, mas Elis era densa, profunda e isso me chamava atenção; A gal algo sensual e a Rita Lee o novo com seu rock... então, cada um de nós acompanhava essas cantoras com afinco...eu (a criança) e uma irmã (a adolescente de 13 anos) gostávamos da Elis.Essa irmã, hoje em dia mora em Londres há 20 anos. Eu porque gostava do "bêbado e o equilibrista" onde tinha visto em um especial, Elis vestida de Palhaço (nunca esqueci essa cena) ou cantando "atrás da Porta" em um especial embaixo de uma lona de circo e minha irmã aos prantos...em 82 o mundo caiu.. passei minha vida toda esperando a filha sair pro mundo, porque algo me dizia que isso aconteceria. Como poderia uma mulher "Elis" tão profunda como era não ter gerado um Ser humano com essa profundidade?.Tinha ali, o Pedro, talentoso, mas não era a filha mulher da Elis... ai em SP fazendo Pós-graduação soube que a filha de Elis estava cantando como convidada especial do Chico Pinheiro... fui a todas as apresentações...falei com ela no final de um show e contei isso a ela (que cresci esperando esse dia)..ela sorriu meigamente e disse obrigada.. uma P... CANTORA, já expressiva, e depois o sucesso retumbante...vi todos os seus shows e não posso falar o melhor... no jazz, ela é única e no samba idem...premiadissima, a maior cantora da atualidade...shows lotados...sigo a MR (não em instagram, mas sempre vejo sua agenda. Gosto da idéia do mito inatingível. Um dia inventei conversar com ela no final do primeiro show na minha cidade, minha namorada falava e eu engasguei). Fui ao festival de Montreux na Suiça em Genebra em 2011, coincidiu com minhas férias, onde dividiu o palco com Ana Carolina e Maria Gadú... não deu outra, ovacionada pelo público e pelo apresentador, a única entre as 3 cantoras a ter bis (CAPELA)... UFA...FICARIA AQUI A VIDA INTEIRA FALANDO DESSAS DUAS (MÃE E FILHA)...ESSENCIAIS PARA MIM (AS MÚSICAS DA ELIS, TODAS, EXPLICAM MINHA VIDA...AS DA MARIA RITA, IDEM) A MÚSICA BRASILEIRA E MUNDIAL.